Pular para o conteúdo principal

Bolsonaro quer extinguir entidade de diversidade sexual da prefeitura Candidato do PSC, que fez caminhada neste sábado, ainda prometeu reduzir secretarias

POR LUIZ GUSTAVO SCHMITT
    Flávio Bolsonaro durante caminhada, em Vila da Penha, na campanha à prefeitura do Rio -



RIO - Em caminhada na Vila da Penha, na manhã deste sábado, o candidato a prefeito do Rio Flávio Bolsonaro (PSC) afirmou que, se eleito, vai acabar com o que chamou de gastos em “perfumaria” na prefeitura do Rio. Ele defendeu o fim do uso de recursos públicos para a realização de casamentos coletivos LGBT e a extinção da coordenadoria especial da diversidade sexual do município, criada em 2011 para combater a discriminação e o preconceito “de quaisquer formas”.

O candidato acredita que as políticas dedicas exclusivamente a homossexuais criam distinções e contribuem para aprofundar o preconceito de gênero.

— O dinheiro da prefeitura não pode ser utilizado para ficar promovendo casamentos coletivos LGBT — criticou.

Bolsonaro argumentou que ao economizar com gastos em ações voltadas para a diversidade, o município teria mais dinheiro para investir na contratação de leitos privados para suprir a carência da rede pública de Saúde:

— Você concorda que o dinheiro deixe de ir para a saúde para que seja gasto num casamento LGBT? Nós temos que priorizar as coisas para o que a população precisa. Eu quero olhar no seu olho e ignorar sua orientação sexual. Todos têm que ser iguais perante a lei.

Durante a caminhada no bairro da Zona Norte do Rio, Bolsonaro ainda atacou a coordenadoria de diversidade sexual da prefeitura.


— É um cabide de empregos para militantes da causa LGBT. São pessoas que querem se beneficiar com a exploração dessa causa.

O prefeito Eduardo Paes reagiu as declarações de Bolsonaro sobre a extinção coordenadoria. Em nota, Paes disse que seu candidato, Pedro Paulo, continuará respeitando a diversidade. “Tenho certeza que o Pedro Paulocontinuará respeitando a diversidade de nossa cidade. A coordenadoria é conduzida por um de nossos maiores orgulhos que é o Carlos Tufveson. Um grande defensor dos direitos humanos. Infelizmente nossa sociedade ainda é cercada de preconceitos e isso é inaceitável em uma cidade ampla e aberta como o Rio. Esses temas precisam e devem ser discutidos”.


CANDIDATO PRETENDE REDUZIR NÚMERO DE SECRETARIAS


Bolsonaro caminhou ao longo da Avenida Vicente de Carvalho e cumprimentou e tirou fotos com comerciantes e pedestres. O candidato seguiu acompanhado de uma claque de cerca de 40 pessoas aos gritos de “mito” e de “guerreiro do povo brasileiro”.

Na área de segurança, o candidato defendeu armar a guarda municipal para reprimir crimes de baixo potencial ofensivo.

— O uso da arma pela guarda é só na defesa preventiva do cidadão. Não vamos usar a guarda para o combate ao tráfico de drogas.

Bolsonaro também centrou suas propostas num discurso de austeridade em tempos de crise financeira. Ele prometeu a extinção de 20% dos cargos de indicação política, além da redução do número de secretarias de 29 para 18.


© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

http://oglobo.globo.com/brasil/bolsonaro-quer-extinguir-entidade-de-diversidade-sexual-da-prefeitura-20047783

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade