Subscribe:

17 de novembro de 2016

Além de Cabral, PF prende também seus homens de confiança Foram presos seu braço-direito e ex-chefe da Casa Civil, Wilson Carlos, seu ex-assessor Wagner Garcia e ex-secretário de Obras, Hudson Braga, entre outros

Sérgio Côrtes e Wilson Carlos, secretários do governador Sergio Cabral, reunidos com Fernando Cavendish em Paris (Reprodução/VEJA)


A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, como parte de uma operação contra uma “organização criminosa” que teria desviado 220 milhões de reais de obras públicas. Um total de 230 agentes cumpriu desde as primeiras horas da manhã 38 mandatos de busca e apreensão. Além da prisão do ex-governador a Justiça determinou o cumprimento de oito mandados de prisão preventiva (sem prazo determinado), dois mandados de prisão temporária (com prazo de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco) e catorze de condução coercitiva. Junto com Cabral, caem também seus principais assessores e homens-fortes de seu governo no Estado do Rio de Janeiro, entre 2007 e 2014.
Foram presos seu braço-direito e ex-chefe da Casa Civil, Wilson Carlos, seu ex-assessor Wagner Jordão Garcia e ex-secretário de Obras, Hudson Braga. Todos são suspeitos de lavagem de dinheiro, corrupção e associação criminosa. A mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, foi alvo de um mandado de condução coercitiva — quando uma pessoa é levada pela polícia para depor. Adriana é advogada e recebeu um anel de 800.000 reais de presente do empresário Fernando Cavendish, dono da empreiteira Delta, que tinha muitas obras com o governo do Rio.
Wilson Carlos é um dos personagens da infame e já famosa foto divulgada em 2012 — imagem que o mostra ao lado do então secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, e de Cavendish. Todos estão com guardanapo na cabeça, dançando e se divertindo em um restaurante chique de Paris. Cabral também estava presente no regabofe.
Outros alvos da operação, todos presos nesta quinta, são Carlos Emanuel de Carvalho Miranda, sócio de Cabral na empresa SCF Comunicação; Wagner Jordão Garcia, ex-assessor de Cabral; Luiz Carlos Bezerra, assessor da Assembleia Legislativa; e Paulo Fernando Magalhães Pinto, ex-assessor do ex-governador. Também foram presos José Orlando Rabelo, Luiz Paulo Reis e Alex Sardinha da Veiga.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...