Subscribe:

5 de novembro de 2016

Depoimento de aluna coagida na invasão do centro politécnico da UFPR





Autoritarismo dos extremistas de esquerda

Segue o depoimento de uma aluna de engenharia da UFPR.

“Teve uma tentativa de ocupação do prédio do prédio da administração do campus ontem à noite. Pra hoje a segurança nesse prédio já foi reforçada. No Jardim Botânico o prédio de farmácia, o de terapia ocupacional e o de educação física estão ocupados. A ocupação grande no politécnico é no prédio de ciências da terra. Tenho foto de pedaços da faixada só. Não me deixaram tirar foto do prédio inteiro porque os integrantes do movimento não queriam aparecer. Eu não questionei nada porque eu estava sozinha né. Pedi pra entrar lá, seguindo as regras e tudo mais, aí começaram a me perguntar várias coisas, se eu tava no movimento no meu curso e se eu conhecia o fulano que estuda comigo, que está com eles nas ocupações dos colégios. Eu disse que sim (o cara é um comunista. Já ameaçou quebrar meu carro por causa dos adesivos da lava jato e tal). Aí o cara falou que ele tava lá dentro com eles, nessa eu já fui meio saindo. Eles não deixaram eu entrar porque disse que estavam em assembleia e que não tinha nada pra ver, que a gestão deles é super tranquila.
Na biológicas o curso de biologia, que já estava em greve, está na porta fazendo cartazes enormes, provavelmente para tapar os vidros. Eles tentaram ocupar de manhã mas não deu em nada. Eles me chamaram pra assembleia deles, mas disse que é fechada pra gente da ufpr só. Quando eles perceberam que eu não era “do movimento” já vieram chegando uma galera em volta e tal… o clima é tenso né.”

O que vemos nesses cartazes e nesses depoimentos é um autoritarismo absurdo nessas invasões, digno de regimes totalitários, justamente as ditaduras que eles defendem e que são ensinadas nas escolas e universidades como sendo virtuosas.
É inadmissível permitir que o crime organizado domine as escolas e universidades, ameaçando pessoas e roubando seu direito de ir e vir.

Eder Borges

http://ederborges.com.br/2016/11/05/depoimento-de-aluna-coagida-na-invasao-do-centro-politecnico-da-ufpr/

1 comentários:

Juzinha disse...

Olá, trabalho no centro politécnico, tive meu prédio (novo prédio da exatas) ocupado nesta terça feira. Ocupação "pacífica", eles deixam os funcionário e professores entrarem, mas você não pode andar de elevador (eu trabalho no quarto andar) porque eles não garantem que se algo aconteça no elevador que vão chamar alguém pra te tirar de lá, você tem que deixar nome, dizer onde vai, quanto tempo vai ficar e eles ficam passando no corredor te vigiando, precisa de autorização pra entrar e pra sair. Agora eu pergunto, que segurança eu tenho para trabalhar num lugar desses? Que tipo de ambiente é esse? E sim, eu disse a minha chefe que não iria trabalhar assim, voltei para a casa na terça e faltei na quarta, mas hoje fui coagida a voltar ao trabalho mesmo com a ocupação acontecendo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...