Pular para o conteúdo principal

Nova liminar determina afastamento de candidato à presidência da CGADB




Prezados 100 leitores, ao contrário do que está posto nas redes sociais, neste 19/02, foi exarada nova sentença de comarca do Norte do Brasil, determinando o afastamento do candidato a presidência da CGADB. A nova decisão, cuja cópia chega às minhas mãos agora, 21/02, possui caráter liminar, e determina o seguinte:
  1. A suspensão do registro da candidatura do primeiro candidato;
  2. A suspensão do presidente e vice da Comissão Eleitoral, sendo suprida sua ausência com os suplentes previstos;
  3. A continuidade da eleição com os dois candidatos remanescentes. Assim, mantida a decisão, permanecem na disputa o Pr. Samuel Câmara e o Pr. Cícero Tardim.
Abaixo destaco trechos da decisão:
É lamentável que decisões desta natureza pululem Brasil afora e que não tenhamos estatura moral e postura cristã para realizar uma eleição transparente, justa e limpa. E seja a justiça dos homens a dar lições à Igreja do Senhor Jesus. Releia os destaques acima, mais uma vez…
Ressalto, por fim, duas coisas:
1) Os argumentos, a se considerar seu conteúdo objetivo, são insofismáveis. O candidato foi de fato beneficiado pela exposição e proximidade com a atual direção, como já mostramos aqui. Conheço círculos em que os demais candidatos são tratados como desviados ou pior que isso. A se considerar os documentos apresentados não houve a desincompatibilização conforme exige o edital e o estatuto;
2) Este é dos problemas menores diante das demais ações que já estão tramitando em diversos lugares do Brasil. Então, ainda que essa liminar seja revogada, outras se seguirão e com argumentos mais críticos. Teremos, então, não uma eleição em paz e harmonia, como muitas outras categorias o fazem, mas um conturbado conclave como nem a Igreja Católica consegue fazer. Esse tipo de conflagração exige método e sua raiz é o poder.
Na vida há uma clara distinção entre o ideal e a realidade. E a realidade é essa.
Deus tenha misericórdia de nossa amada igreja.
PS: 1) Não publiquei cópia da decisão por não ter sido autorizado pela fonte que me envia, porém, a tenho em mãos. 2) NÃO SOU ELEITOR DE SAMUEL CÂMARA; 3) A motivação do blog é demonstrar as entranhas de um processo pútrido que arrasa nossa amada denominação; 4) A liminar de Corumbá/GO também está em vigência até este momento.

Fonte: 
http://www.daladierlima.com/nova-liminar-determina-afastamento-de-candidato-presidencia-da-cgadb/?fb_action_ids=10206727419544030&fb_action_types=news.publishes&fb_source=other_multiline&action_object_map=%5B1103568716439663%5D&action_type_map=%5B%22news.publishes%22%5D&action_ref_map=%5B%5D

Comentários

Pb Fernando disse…
É lamentável, revoltante e vergonhoso vermos que a desonestidade assola uma instituição religiosa que deveria ser exemplo para o país. Por essa razão sou totalmente favorável a uma investigação das autoridades competentes no que tange as finanças das instituições religiosas brasileiras.
A CGADB é como a CNBB católica, não influencia diretamente nas decisões das igrejas Assembleias de Deus à CGADB filiadas. Tanto melhor assim, pois grandes pavões corrompidos como Samuel Câmara, no mínimo ambíguo em questões doutrinárias importantes como a teologia da prosperidade, o Movimento G12, o pastorado feminino e a teologia da Missão Integral, ou seja, elementos como Câmara envolvido em suspeita de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, segundo a Operação Farol na Colina da Polícia Federal, Câmara ao fim e ao cabo, não pode nada, na prática, contra essas denominações protestantes, as igrejas Assembleias de Deus, para torná-las apóstatas e liberais como ele o é. Se o tal Sr. Samuel Câmara ganhar dessa vez, ele não leva, como os bispos católicos comunistas e apóstatas brasileiros não podem fazer, nem o Câmara, também, nenhum desses malditos podem fazer as portas do inferno prevalecer contra a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

Postagens mais visitadas deste blog

Filho de Lula mergulha na depressão: "Meu mundo caiu"

O jovem Luís Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, está vivendo em estado de profunda depressão. A informação extremamente abalizada e fidedigna é da respeitabilíssima coluna Radar, da Revista Veja. O quadro depressivo teria se agravado após a prisão do ex-presidente. Luleco, como é conhecido o rapaz, é réu na Operação Zelotes, juntamente com o pai. Os seus advogados já conseguiram adiar o seu interrogatório por quatro vezes. Fortes rumores indicam que Lula, de dentro da cadeia, tenta conseguir através do deputado petista e atual presidente do Corinthians, Andrés Sanches, um time na Europa para o garoto trabalhar. Há quem diga que o seu estado tem se agravado bastante em função do temor de ser preso. Lula quer afastá-lo do Brasil.

Jornal da Cidade

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…