Pular para o conteúdo principal

Victor ‘não me machucou e nunca me machucaria’, afirma esposa Em carta na rede social, Poliana Chaves diz que fez exame para ‘comprovar a inexistência de qualquer lesão’ e que quer voltar a se dedicar ao seu marido


O cantor Victor, da dupla Victor & Léo, e a esposa Poliana Bagatini Chaves (Instagram/Reprodução)

A esposa do cantor Victor, da dupla Victor & Léo, Poliana Bagatini Chaves, 29 anos, publicou no seu perfil na rede social Instagram um post e uma carta na qual diz que pretende retomar a vida com seu marido após tê-lo acusado de agredi-la durante uma discussão no apartamento do casal, em Belo Horizonte.
Na publicação, ela afirma que se sentiu no “dever de esclarecer os fatos”. “De uma hora para outra, vi meu nome e de minha família expostos na mídia. Me senti no dever de esclarecer os fatos que foram veiculados. Espero que uma vez esclarecido possa voltar a me dedicar ao meu marido, à minha filha e à minha gravidez”, escreveu.
Na carta, datada deste domingo, ela confirma ter tido “um grande desentendimento familiar”, mas que “Victor não me machucou e nunca me machucaria”. “Para comprovar a inexistência de qualquer lesão, resolvi fazer perícia no IML (Instituto Médico Legal)”, afirma em referência ao exame que fez no sábado – o resultado não foi divulgado nem por ela e nem pela polícia.
Ela também diz que “em momento algum, considerei ter havido qualquer crime”. “Principalmente, cometido pelo meu marido Victor, tanto que falei em meu depoimento na polícia que não tinha interesse na apuração de natureza penal”, escreveu.
Sobre o incidente, ela diz que teve uma discussão com a sua sogra – que também registrou boletim de ocorrência na polícia – “sem sentir o apoio de Victor, que tentou me conter” e que viu na polícia “um lugar em que me sentiria amparada”.
Ela também afirma que “apesar de todo o transtorno que a repercussão me causou, meu bebê e eu estamos em pleno estado de saúde”.
Post de Poliana Bagatini Chaves no Instagram
Post de Poliana Bagatini Chaves no Instagram (Reprodução)

Poliana fez o boletim de ocorrência na polícia na sexta-feira, dizendo que o seu marido a tinha jogado no chão e a agredido com chutes. Ela afirmou que foi socorrida por uma vizinha, que a colocou no elevador.
Foi a primeira vez desde o incidente que ela se manifestou publicamente. Já o cantor Victor ainda não se pronunciou sobre o episódio.

Veja Abril

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Discurso de Janaína Paschoal causou pânico no establishment

O discurso de Janaína Paschoal na convenção do PSL, que lançou Jair Bolsonaro na disputa pela presidência da República, causou pânico na grande mídia e na esquerda, ou seja, no establishment. 
Foi notável que logo após a fala da jurista no evento, a grande mídia tratou de tentar joga-la contra o partido. Teve grande mídia dizendo que ela irritou aliados. Teve outra dizendo que ela criticou os eleitores de Bolsonaro.  No entanto, como já estamos cansados de saber, quando a grande mídia critica algo, é porque esse é o caminho certo.  Filipe Martins, no Twitter, explicou o porquê deste discurso ter incomodando tanto a velha imprensa. 
Confira em 7 tuítes:




Filipe G. Martins@filgmartin  · 
1. O discurso da Janaína está cumprindo um papel importante na transição da campanha do Deputado Jair Bolsonaro.

Toffoli manda recado a Zanin

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje é um estorvo na defesa do meliante Lula.O ministro Dias Toffoli está disposto a apagar a pecha que lhe foi impregnada de ‘petista’.

De antemão, usou o jornal Folha de S.Paulo para mandar um recado com endereço certo. O advogado Cristiano Zanin.

Caso ele assuma o plantão do Supremo Tribunal Federal (STF), não adianta entrar com habeas corpus em favor do ex-presidente Lula. Ele não concederá liminar, em hipótese alguma.

A preocupação atual do ministro é assumir sem problemas a presidência do STF.

Outro fator preponderante para o posicionamento de Toffoli, segundo fonte segura, é a aversão entre todos os ministros do STF ao próprio advogado.

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje certamente é um estorvo na defesa do meliante petista.

Por outro lado, há quem diga que Toffoli não é petista. É ‘Dirceusista”.

Faz sentido. Zé Dirceu está solto.

Jornal da Cidade