Pular para o conteúdo principal

O seminário de Princeton inverte o curso, não concederá Tim Keller

Tim Keller Princeton
22 de março de 2017


Instituto de Religião e Democracia Press Release 
22 de março de 2017 
Contato: Jeff Walton Escritório: 202-682-4131, Celular: 202-413-5639, E-mail:  jwalton@TheIRD.org
"O protestantismo liberal falido e morrendo auto-derrota é priorizado sobre a ortodoxia vibrante e socialmente eficaz."-Mark Tooley, Presidente do IRD
Washington, DC - O pastor e escritor polonês de Nova York, Tim Keller, não receberá prêmio do Princeton Theological Seminary depois de um protesto na instituição afiliada à Igreja Presbiteriana (EUA).
A denominação de Keller, a igreja presbiteriana ortodoxa e teologicamente ortodoxa na América, não ordena mulheres ou pessoas sexualmente ativas fora do casamento entre homens e mulheres.
Keller estava programado para receber o Prêmio Abraham Kuyper de Excelência em Teologia Reformada e Vida Pública, que homenageia os contribuintes para a "visão neo-calvinista de envolvimento religioso". Keller ainda está programado para entregar a conferência anual Kuyper em 6 de abril, como planejado, mas De acordo com o presidente do seminário, Craig Barnes, a escola não concederá o prêmio Kuyper a ninguém neste ano.
Keller, um autor prolífico e orador popular, é fundador da Igreja Presbiteriana Redentor em Manhattan, que por sua vez plantou muitas outras novas igrejas em Nova York. A rede da igreja é notável por seu sucesso na atração de jovens profissionais urbanos e pela sua diversidade racial.
Freqüentemente aparecendo na mídia secular como um comentarista religioso e cultural, Keller é um dos mais influentes pastores e pensadores cristãos na América hoje. Ele é um guru do renascimento do cristianismo protestante evangélico urbano. Sua teologia como a sua denominação é ortodoxa e reformada, mas Keller normalmente evita questões de guerra cultura e debates de botão quente.
O presidente da IRD, Mark Tooley, comentou:
"Uau, historicamente Presbiteriana Princeton não honrará indiscutivelmente o mais proeminente e realizado pastor presbiteriano de nosso tempo.
"A decisão de não dar essa honra a Keller é um exemplo de correção política hiper prevalecendo sobre a distinção eo mérito.
"O protestantismo liberal falido e morrendo auto-derrota é priorizado sobre a ortodoxia vibrante e socialmente eficaz".
"Os objetores de Keller falando em Princeton também, se coerentes, têm que se opor ao Papa e aos clérigos de quase todos os principais corpos cristãos.
"Quase todo o cristianismo global discorda com o PCUSA eo Seminário de Princeton nestas edições e alinha-se com Keller, que não é exótico ou incomun em suas posições.
"A perspectiva liberal do PCUSA é confinada em grande parte a um punhado de denominações em declínio, incluindo coletivamente não mais de dois ou três por cento do cristianismo global. Grande parte do cristianismo protestante global, incluindo o metodismo e partes do anglicanismo, além do pentecostalismo, ordena as mulheres. Mas quase nenhum dissente do ensino ortodoxo no casamento e na ética sexual. "

Fonte.  https://juicyecumenism.com/2017/03/22/tim-keller-princeton/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade