Pular para o conteúdo principal

Convencionais aprovam contas da CGADB e debatem Declaração de Fé da denominação Ministros presentes na manhã desta quarta-feira tomaram ciência ainda dos eventos propostos para as comemorações dos 500 anos da Reforma Protestante



A manhã desta quarta-feira (26) na 43ª Assembleia Geral Ordinária da CGADB foi destinada para as discussões dos temas propostos em edital da CGADB, como a Declaração de Fé e a aprovação de contas.
Após o período devocional, o pastor Álvaro Alén Sanches, líder da Convenção de Ministros das ADs do Triângulo Mineiro (Comadetrim), ministrou a Palavra, com base no texto de Lucas 22.61,62 e Mateus 27.1-5, destacando que o verdadeiro arrependimento é a porta da salvação. O pastor falou que arrependimento deve ser uma conduta diária em nossas vidas, e explicou a diferença entre remorso e arrependimento. Aos ministros presentes, ele frisou a responsabilidade de orar pelas autoridades do nosso país. “Devemos orar pelo governo, pois falamos mais mal do que intercedemos”, enfatizou.
Na sequência, o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da Convenção Geral da Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), deu início aos trabalhos das plenárias. Pastor Percy Fontoura fez a leitura da ata e, em seguida, foi feita a apreciação dos relatórios financeiros.
Pastor Israel Alves Ferreira, relator do Conselho Fiscal da CGADB, apresentou as contas da Escola Nacional de Missões (Emad), que foram aprovadas pelos convencionais presentes.
Foram apresentadas ainda as prestações de contas da Secretaria Nacional de Missões (Senami), e ainda as contas da CGADB e da CPAD. O relatório financeiro de todos foram aprovadas unanimemente pelos ministros. Pastor Israel Ferreira destacou que o endividamento da entidade é praticamente zero nos anos de 2015 e 2016.
Retomando a palavra, o pastor José Wellington fez referência ao biênio 2015-2016, com todas as contas aprovadas pelos convencionais, e também destacou a saúde financeira da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), enfatizando o trabalho bem direcionado do diretor-executivo Ronaldo Rodrigues de Souza.
Após aprovação das contas de todos os órgãos ligados à CGADB, pastor José Wellington propôs a análise da Declaração de Fé das Assembleias de Deus no Brasil, e exaltou o trabalho realizado pelo pastor Esequias Soares, presidente da Comissão Especial que tratou da eleboração da Declaração, e dos demais pastores membros da Comissão Especial.
Pastor Douglas Baptista fez a leitura da declação de fé que fora apresentada a todos os líderes das ADs do Brasil. O material foi colocado sob o crivo dos líderes para aprovação e análise do conteúdo. Os pastores puderam aperfeiçoar o conteúdo e enviar sugestões até setembro de 2016. Em 24 de janeiro de 2017, reunidos novamente, foi apresentado e lido em voz alta perante todos e entregue uma cópia aprovada como versão final a Declaração de fé das ADs no Brasil, que vai servir como parâmetro para as igrejas de todo o país. Qualquer sugestão ao texto final deverá ser feita por escrito à Comissão Especial para ser analisada.
Após a análise da Declaração de Fé, foi dada a palavra ao diretor-executivo da CPAD, Ronaldo Rodrigues de Souza, que apresentou aos pastores convencionais os projetos da Casa para o Ano de 2017, intitulado o Ano da Palavra. A programação, que foi lançada em 31 de outubro de 2016, será voltada para as comemorações dos 500 anos da Reforma Protestante. A CPAD irá promover Fórum Teológico; Congresso de Escola Dominical, no Rio de Janeiro; viagem à Israel, com passagem pelo Egito e Alemanha, palco onde Martinho Lutero desenvolveu seu ministério. Será realizado ainda um culto na Ilha de Villegagnon, onde os primeiros evangélicos do Brasil foram assassinados e deixaram a sua marca e semente para a formação da igreja protestante nacional.
Com a palavra de volta, pastor José Wellington apresentou a decisão dos pastores que se reuniram em Recife para analisar o divórcio e união estável. O tema será debatido pelos convencionais durante as plenárias que serão realizadas à tarde, após o período de recesso para o almoço.

 CPAD NEWS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade