Subscribe:

23 de abril de 2017

Muçulmanos chegam a Iranduba (AM) e chamam a atenção de moradores

Em Manaus, o Centro Islâmico do Amazonas (CIAM), local que funciona a Mesquita, está localizado na rua Ramos Ferreira, no Centro
DEAMAZÔNIA IRANDUBA, AM
 -A chegada de um grupo de mulçumanos, no município de Iranduba ( a 25 quilômetros de Manaus), na Região Metropolitana, chamou a atenção dos moradores. Nas redes sociais, nas esquinas e nos grupos de whats App não se falava em outra coisa.Muçulmanos chegam a Iranduba (AM) e chamam a atenção de moradoresImagens: Via Whatsapp Os mulçumanos chegaram nesta quinta-feira, na linha de ônibus Iranduba-Manaus (WhatsApp)




DEAMAZÔNIA IRANDUBA, AM -A chegada de um grupo de mulçumanos, no município de Iranduba ( a 25 quilômetros de Manaus), na Região Metropolitana,  chamou a atenção dos moradores. Nas redes sociais, nas esquinas e nos grupos de whats App não se falava em outra coisa.





 Os mulçumanos chegaram nesta quinta-feira,  na linha de ônibus Iranduba-Manaus e se deslocaram a pé por alguns pontos da cidade.

Portal DeAMAZÔNIA apurou que, em 2012, foi inaugurado, em Manaus, o Centro Islâmico do Amazonas (CIAM), local que funciona a Mesquita, localizado na rua Ramos Ferreira, no Centro da capital amazonense.

A comunidade muçulmana possui ainda um site no Amazonas www.islamismoam.org.br, porém, está desativado e também conta nas redes sociais. Mas, no facebook a ultima postagem foi em 2014 e no twitter em dezembro de 2016. E não fornece nem um meio de contato.
Os integrantes do Estado Islâmico (como os da Al-Qaeda e de outros grupos jihadistas) têm motivações religiosas, agem em nome do islã e acreditam estar representando seu credo, ainda que sua visão de mundo seja amplamente rejeitada no mundo árabe-muçulmano.

Para contrapor a islamofobia, boa intenção de quem costuma negar a conexão entre o terrorismo e a religião, mais útil é examinar a relação entre o islã e o terror praticado em seu nome.

Como em outras religiões, o islã tem escrituras vastas e contraditórias. Há no Alcorão e nos Hadith (o corpo de relatos sobre a vida de Maomé) justificativas para a violência e a perseguição religiosa, mas também argumentos a favor da paz e da tolerância.
CONTATO COM A COLUNA BASTIDORES |
(92) 99229 8831 WhatsApp
WWW.DEAMAZONIA.COM.BR



1 comentários:

Nelio Faria disse...

É difícil separar o Islã do Estado islâmico pois ambos usam o alcorão e a sharia a lei deles é uma só para ambos não tem como separar. E na sua lei todos que não professam a mesma fé que eles são infiéis dignos de morte

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...