Pular para o conteúdo principal

Sobre os ataques que Ariovaldo Ramos está recebendo nas redes sociais cristãs.



Sejamos atentos e precisos em relação aos fatos. Conheço Ariovaldo Ramos há anos, ele foi meu pastor e acima disto um amigo presente. Ariovaldo sempre foi militante petista e socialista. Ariovaldo, muito mais do que isto foi amigo pessoal do ditador Chavez da Venezuela e amigo de Lula. Mais ainda, foi autoridade constituída no primeiro mandato de Lula, no CONSEA. Da mesma forma, não é nenhuma novidade que Ariovaldo Ramos tenha construído e promovido em ambientes restritos uma construção teológica na linha da Missão Integral propondo um entendimento da realidade e ortopraxia sustentada pelo ferramental das ciências sociais, em que pese ai, a cosmovisão marxista, dada a abordagem metodológica do materialismo histórico. Vai dai, o entendimento e a reação pretensamente cristã da atuação na luta de classes, no estilo máximo do esquerdismo indisfarçado a fim de promover a justiça social nestes moldes, seja a que pretexto for. Não raramente, promovendo justiça social e ideário de esquerda atropelando a prática cristã, segundo a doutrina excelsa que herdamos. Não foram poucas as vezes que vimos Ariovaldo e seus seguidores defendendo valores que aceitam males menores (e até maiores) em nome da pretensa luta pela igualdade. Só para citar um caso, a sua campanha pela defesa da maioridade penal, entendendo que a “justiça social” devida ao adolescente assassino se sobrepõe à justiça de Cristo, que estaria ao lado de quem perdeu a sua vida e sua família, exigindo a devida retribuição ao Pai. Outros exemplos recentes abundam, não apenas na práxis, mas também na defesa que Ariovaldo Ramos faz de sua teologia, dita ortodoxa e conservadora nos costumes, mas que na prática é relativista e notoriamente condescendente em relação aos valores cristãos e da família, se assim o seu partido político achar que deve ser, pois ninguém aqui jamais viu Ariovaldo Ramos sair em defesa de qualquer destes valores familiares quando estes sofrem ataques por políticos de esquerda. Nestes momentos, Ariovaldo se cala.
Então, o que há de diferente hoje e que está promovendo ataques a Ariovaldo Ramos, sejam admoestações assertivas, sejam ataques com argumentos “ad hominen”, muitos dos quais realmente ofensivos? A resposta não é uma reação a uma mudança radical de posicionamento de Ariovaldo. Ele segue sendo o mesmo, pelo menos assim o reconhecem quem o conhece de perto. A diferença são três: (1) Ariovaldo passou a defender as suas teses marxistas, disfarçadas de cristianismo em aberto, fora dos ambientes acadêmicos ou restritos, mas na internet (vídeos recentemente ganharam a rede); (2) Diante do estado grave do governo, Ariovaldo passou a colocar o militante à frente do pastor e a patrocinar atos públicos, divulgar manifestos e outros expedientes de militante profissional, ganhando pois, a alcunha pejorativa que sempre atribuiu a terceiros, do deputado-pastor, a si mesmo: Petista-pastor; e (3) e mais lamentável, decidiu no mais alto espirito de heresiarca passar a distorcer as Escrituras Sagradas a fim de revestir de santidade os seus argumentos políticos partidários. Em seu último ato público ofereceu versículos pretensamente reforçando o ideário da luta de classes, afirmou que Pedro e a Igreja primitiva valorizava a democracia e que Jesus seria contra o golpe e que Paulo valorizaria a reação das classes oprimidas contra os seus senhores, a elite. Realmente, não creio sequer necessário me estender nestas refutações. Só lamento.



Genizah

Comentários

Pb Fernando disse…
Ariovaldo Ramos é apenas mais um lobo 🐺 cruel transfigurado de pastor que vive a enganar a muitos.
Daniel disse…
Boa tarde! Esse pastor, Ariovaldo Ramos é pastor da IPB?
O Diabo Nao Ri disse…
A gente fica olhando para o lado de lá e o lado de cá tá pior ainda... Uma penca de líderes pregando prosperidade e saúde, engordando suas contas bancárias enquanto outros que pareciam denunciar esta heresia, são amigos de gente como Lula. O Caio Fábio tá até hoje retirando espinhos inflamados que o PT espetou nele. Cuidado, Ariovaldo!
disse…
Daniel. Não. Ele é pastor da Igreja Comunidade Cristã Reformada,não sei s ainda permanece nela , ele não tem nada a a ver com a IPB.

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Descontrolada, Gleisi diz que o juiz Sérgio Moro é 'safado e sem-vergonha'; assista

A senadora Gleisi Hoffmann subiu à tribuna do Senado para defender a tentativa de tirar o ex-presidente Lula da cadeia com um habeas corpus ilegal concedido por um desembargador militante no plantão, contrariando o próprio Tribunal, as cortes superiores, e o CNJ. Descontrolada, Gleisi concentrou seus ataques no juiz Sérgio Moro, que ela chamou de "safado e sem-vergonha". Gleisi ainda garantiu que "O Brasil vai pagar muito caro, a democracia brasileira vai pagar muito caro. E eu tenho certeza de que vamos criar situações muito graves no Brasil ainda de instabilidade, a que nós não vamos conseguir dar direção e saída".



Assista: 

Leia também: