Pular para o conteúdo principal

Aluno expulso por discordar do casamento gay vence causa na Justiça: "A vitória é de Jesus" Felix Ngole foi expulso da Universidade onde estudava após dizer nas redes sociais que a "homossexualidade é pecado", porém não desistiu de lutar e agora celebra a vitória no Tribunal.



Felix Ngole é cristão e foi expulso de sua universidade após citar um versículo bíblico sobre a homossexualidade. (Foto: Facebook)
A Corte Suprema de Londres decidiu a favor de um estudante cristão que foi expulso de sua universidade por dizer que "a homossexualidade é um pecado" em um post no seu perfil pessoal do Facebook.
O universitário Felix Ngole, de 39 anos, foi expulso da Universidade de Sheffield no ano passado, depois de expressar seu apoio ao casamento em seu formato original (homem e mulher) em sua própria página pessoal do Facebook. A universidade o chamou de "inapto para praticar sua profissão" (de assistente social), depois que ele disse que "a Bíblia e Deus identificam a homossexualidade como um pecado".
Natural de Camarões (África) e pai de quatro filhos, Ngole não recuou sem lutar e processou a universidade por tê-lo expulsado do curso. O estudante cristão argumentou que ele foi injustamente impedido de completar seu curso de graduação. Seu caso foi rejeitado repetidamente por tribunais inferiores, mas o aluno recorreu a instâncias maiores, até que o Tribunal Superior finalmente decidiu em seu favor.
"Estudantes com opiniões cristãs estão sendo informados de que eles não estão aptos para praticar as profissões que sempre sonharam", disse a Chefe do Executivo, Andrea Minichiello Williams, do Centro Legal Cristão, que representou Ngole durante o julgamento deste caso. "Para as pessoas de fé que acreditam agora no que a maioria das pessoas costumava acreditar, isso pode ser um problema, repudiado pela diretoria".
Ngole e sua esposa expressaram sua gratidão após a decisão final do Tribunal Superior e deram "toda a glória a Deus" depois que o estudante venceu a causa na Justiça. Eles postaram um vídeo no Facebook, no qual eles literalmente cantaram louvores a Jesus, do lado de fora do tribunal.
"A vitória pertence a Jesus e somente a Jesus", diz Ngole no vídeo. "Não há ninguém maior do que nosso Rei. Não há ninguém maior que Deus, não há corte tão grande quanto à sua corte, ele é o governante de todos".
O caso de Ngole não é o primeiro e não será o último, mas ele tem palavras encorajadoras para os crentes em todos os lugares.
"Quando você se encontrar em uma situação como a minha, lembre-se que a vitória pertence a Jesus. Aguente firme que Ele virá para te salvar", finalizou.


Guiame.com . Fonte http://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/aluno-expulso-por-discordar-do-casamento-gay-vence-causa-na-justica-vitoria-e-de-jesus.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…

Com o bolso cheio e a moral esfacelada, Sepúlveda deixa a defesa de Lula

Lula não aceita e chamou Sepúlveda para conversar em Curitiba.
É oficial. O ex-ministro Sepúlveda Pertence não faz mais parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em carta, ele anunciou ‘com pesar’ sua intenção de deixar a banca de defesa. A missiva de Sepúlveda foi entregue ao presidiário por seu filho Evandro Pertence. O ex-ministro encerra assim um dos episódios mais tristes e vergonhosos de sua carreira. Sepúlveda enumera diversos episódios que teriam sido preponderantes para a sua decisão, mas o fato marcante foi sem dúvida a verdadeira humilhação a que foi submetido pelo advogado Cristiano Zanin. Segundo o jornal O Globo, Lula disse que não aceita a renúncia. Sepúlveda terá que comparecer a Curitiba para conversar com o petista. O encontro dever ocorrer no decorrer desta semana. Jornal da Cidade