Pular para o conteúdo principal

Mônica registrou em cartório e-mail que usou para falar com Dilma

Conta criada no Google permitia que as duas conversassem sobre investigações da Lava Jato deixa

A marqueteira Mônica Moura, mulher do também marqueteiro João Santana, responsável pelas campanhas de Dilma Rousseff (PT) em 2010 e 2014, registrou em um cartório de Curitiba um “print” da caixa de entrada do e-mail em que, de acordo com depoimento ao Ministério Público Federal, ela e a ex-presidente conversavam sobre temas sigilosos.

A informação do registro em cartório e a reprodução do e-mail foram feitas pelo blog Fausto Macedo, do jornal O Estado de S. Paulo. A impressão, segundo a ata notarial registrada no 1º Tabelionato de Notas de Curitiba no dia 13 de julho de 2016, mostra a caixa de entrada do e-mail 2606iolanda@gmail.com e uma mensagem do dia 22 de fevereiro que seria, segundo Mônica, um alerta feito por Dilma sobre uma eventual ação da Polícia Federal. “Vamos visitar nosso amigo querido amanhã. Espero não ter nenhum espetáculo nos esperando. Acho que pode nos ajudar nisso, né?”, diz a mensagem. Neste dia 22 de fevereiro de 2016, a PF deflagrou a 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Operação Acarajé, cujos principais alvos eram os marqueteiros do PT.
Em sua delação, Mônica contou que a conta de e-mail no Google foi criada no computador pessoal de Dilma no Palácio da Alvorada. “Criamos o nome [do e-mail], ela [Dilma] que deu sugestão do nome do e-mail: Iolanda. E botamos um número, Iolanda 2606, uma coisa qualquer, e criamos uma senha”. Além dela e de Dilma, também tinha a senha, segundo a marqueteira, o ex-assessor especial da petista Giles Azevedo. Para evitar rastreamento pelos investigadores, os e-mails não eram enviados, mas apenas salvos na pasta “rascunhos”. Em determinado momento, também por questões de “segurança”, Dilma pediu à mulher de Santana que criasse outra conta de e-mail, o que foi feito.

Veja Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Discurso de Janaína Paschoal causou pânico no establishment

O discurso de Janaína Paschoal na convenção do PSL, que lançou Jair Bolsonaro na disputa pela presidência da República, causou pânico na grande mídia e na esquerda, ou seja, no establishment. 
Foi notável que logo após a fala da jurista no evento, a grande mídia tratou de tentar joga-la contra o partido. Teve grande mídia dizendo que ela irritou aliados. Teve outra dizendo que ela criticou os eleitores de Bolsonaro.  No entanto, como já estamos cansados de saber, quando a grande mídia critica algo, é porque esse é o caminho certo.  Filipe Martins, no Twitter, explicou o porquê deste discurso ter incomodando tanto a velha imprensa. 
Confira em 7 tuítes:




Filipe G. Martins@filgmartin  · 
1. O discurso da Janaína está cumprindo um papel importante na transição da campanha do Deputado Jair Bolsonaro.

Toffoli manda recado a Zanin

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje é um estorvo na defesa do meliante Lula.O ministro Dias Toffoli está disposto a apagar a pecha que lhe foi impregnada de ‘petista’.

De antemão, usou o jornal Folha de S.Paulo para mandar um recado com endereço certo. O advogado Cristiano Zanin.

Caso ele assuma o plantão do Supremo Tribunal Federal (STF), não adianta entrar com habeas corpus em favor do ex-presidente Lula. Ele não concederá liminar, em hipótese alguma.

A preocupação atual do ministro é assumir sem problemas a presidência do STF.

Outro fator preponderante para o posicionamento de Toffoli, segundo fonte segura, é a aversão entre todos os ministros do STF ao próprio advogado.

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje certamente é um estorvo na defesa do meliante petista.

Por outro lado, há quem diga que Toffoli não é petista. É ‘Dirceusista”.

Faz sentido. Zé Dirceu está solto.

Jornal da Cidade