Subscribe:

18 de junho de 2017

Igreja Metodista nomeia pela primeira vez um transgênero como diácono

O caso de Barclay é inédito por ser um caso de transgênero não binário, ou seja, não se identifica nem como homem, nem como mulher

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


No começo de junho a Igreja Metodista Unida do Norte de Illinois, Estados Unidos, consagrou o primeiro transgênero não binário como diácono provisório.
M Barclay trabalha como diretor de comunicação para a rede de Ministérios de Reconciliação do grupo da Igreja Metodista Unida que defende a inclusão de pessoas LGBT “em todos os aspectos da vida da igreja”.
A IMU (UMC-sigla em inglês) já ordenou transgêneros anteriormente, porém eram pessoas que não se identificavam com o sexo que nasceram e assumiram a identidade do sexo oposto.
O caso de Barclay é inédito por ser um caso de transgênero não binário, ou seja, não se identifica nem como homem, nem como mulher.
Com “o gênero neutro” esse grupo tenta afastar suas identidades do que seria o sexo feminino ou masculino. Eles são chamados de “genderqueer”, mas preferem o termo “não binário”.
Para fugir do “ele” ou “ela”, os transgêneros não binários se tratam como “eles”, no plural.
Ciente disso, a bispa que ordenou Barclay pediu para que o Espirito Santo fosse derramado “sobre eles”. “Derrame o seu Espírito Santo sobre M. Envie-lhes agora para proclamar as boas novas de Jesus Cristo, para anunciar o reino de Deus e equipar a igreja para o ministério”, declarou a bispa segundo informações do The Washington Post.

Com informações The Washington Post e JM Notícia
Imagem: reprodução

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...