Pular para o conteúdo principal

STF deve evitar a prisão de Lula, mesmo depois de condenado pelo Juiz Sergio Moro e depois pelo TRF-4



A Jornalista Mônica Bérgamo publicou em sua coluna da Folha que o ex presidente Lula deve se safar da prisão, mesmo se condenado na primeira e segunda instância.
Diz  a colunista que o STF pode evitar que Lula mesmo condenado seja preso de imediato. A maioria da corte tende a seguir a tese de que a regra hoje permite a reclusão depois  depois que a sentença de um magistrado é confirmada pelo Tribunal de segunda instância. Mas não obriga que isso seja feito. A Jornalista afirma que adiante da comoção que uma prisão de lula poderia causar ainda ns vésperas ou mesmo no ano eleitoral, o STF na opinião de alguns de seus integrantes, optaria por garantir que ele espere em liberdade até que eventual sentença condenatória seja confirmada pelos tribunais superiores de Brasília, em ultima instância.

Segundo a coluna da Folha, Lula se encontra em seu território e conta coma proteção de ministros simpáticos: Apesar da permissão para a prisão depois de julgamento na segunda instância, magistrados do STF já tem decidido no snetido de permitir em liberdade até o julgamento de seus processos em terceira instância. Pelo menos cinco ministros tenderiam a adotar essa conduta: Marco Aurélio, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Dias Toffoli. Já a possibilidade de Lula escapar da lei da Ficha limpa  com base em liminar do STF, como imaginam setores do PT, é considerada como imaginam setores do PT, é considerada remota. Por ela, se condenado em segunda instância, o ex presidente não poderá ser candidato em 2018.

Vale lembrar que o STF finge ignorar outra situação absurda, que é a possibilidade de um réu se candidatar à Presidência da República. Os ministros estão se fingindo de mortos em relação ao assunto, que deveria ser incluído na ação que determina que réus não possam fazer parte da linha sucessória da Presidência.

Com Informação da Folha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Filho de Lula mergulha na depressão: "Meu mundo caiu"

O jovem Luís Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, está vivendo em estado de profunda depressão. A informação extremamente abalizada e fidedigna é da respeitabilíssima coluna Radar, da Revista Veja. O quadro depressivo teria se agravado após a prisão do ex-presidente. Luleco, como é conhecido o rapaz, é réu na Operação Zelotes, juntamente com o pai. Os seus advogados já conseguiram adiar o seu interrogatório por quatro vezes. Fortes rumores indicam que Lula, de dentro da cadeia, tenta conseguir através do deputado petista e atual presidente do Corinthians, Andrés Sanches, um time na Europa para o garoto trabalhar. Há quem diga que o seu estado tem se agravado bastante em função do temor de ser preso. Lula quer afastá-lo do Brasil.

Jornal da Cidade

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…