Pular para o conteúdo principal

Silas Malafaia esculacha Jair Bolsonaro e apoia novo candidato para 2018


O pastor é famoso por dar opiniões polêmicas. Desta vez, apresentou críticas contra o deputado federal Jair Bolsonaro.
Bruno Avila
Especialista em Esporte
Revisado porJoão Vitor Rocha
Publicado: 25 julho 2017

Pastor Malafaia e deputado Bolsonaro.
O pastor Silas Malafaia é #Presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Advec), e mesmo não tendo um cargo político, o pastor é muito influente dentro da política do país, já que vem sempre apresentando suas posições em vídeos e nos próprios cultos de sua igreja. Malafaia acabou trazendo uma grande legião de acompanhadores dos seus ideais, quando declarou apoio ao PSC (Partido Social Cristão), o qual Jair Messias Bolsonaro, atualmente deputado federal, é filiado, porém, deseja se desvincular da legenda 20 para se candidatar à presidência da República em 2018.
Após o pré-candidato à presidência da República, Jair Messias Bolsonaro, ter afirmado que deixará o partido por alguns conflitos ideológicos dentro do mesmo, até porque o parlamentar considera a ideologia mais grave do que a corrupção, o mesmo vem procurando partidos para negociar sobre uma possível representação, no ano que vem, da legenda para a candidatura de presidente.
Cutucada de Malafaia
Se apoiadores de Bolsonaro e Malafaia acreditavam em uma possível parceria em 2018, já podem se desanimar, pois o pastor Silas Malafaia afirmou que o deputado federal não tem capacidade de governar o país, até porque, na visão de Malafaia, o deputado não conseguiu resolver pequenos problemas dentro do próprio partido, quem dirá do país.
O conflito ideológico de Bolsonaro com o PSC foi pelo fato do partido ter apoiado partidos de esquerda no Norte do país, em eleições municipais, por isso, o deputado federal afirmou que não deseja mais ser vinculado ao partido, já que a organização de políticos deveria seguir os princípios iniciais e não se desvincular, o que fez #Jair Bolsonaro levar-se a pensar que o partido não possui seriedade.
Novo candidato de Malafaia
O pastor Silas Malafaia anunciou o seu apoio para um novo candidato em 2018, este é o prefeito de São Paulo, João Dória, o qual é integrante do PSDB e assumiu que não deseja ser candidato no lugar de seu "padrinho político", o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, porém, o prefeito vem apresentando um trabalho na cidade de São Paulo que é elogiado por muitos, o que faz o seu partido considerar sua candidatura.
Em pesquisas presidenciais, João Dória sempre aparece acima de Geraldo Alckmin, e com o apoio de Silas Malafaia, o qual tem uma grande influência com suas opiniões políticas, a força do prefeito de São Paulo dentro do partido pode aumentar muito. #Briga


http://br.blastingnews.com/politica/2017/07/silas-malafaia-esculacha-jair-bolsonaro-e-apoia-novo-candidato-para-2018-001878497.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…

Com o bolso cheio e a moral esfacelada, Sepúlveda deixa a defesa de Lula

Lula não aceita e chamou Sepúlveda para conversar em Curitiba.
É oficial. O ex-ministro Sepúlveda Pertence não faz mais parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em carta, ele anunciou ‘com pesar’ sua intenção de deixar a banca de defesa. A missiva de Sepúlveda foi entregue ao presidiário por seu filho Evandro Pertence. O ex-ministro encerra assim um dos episódios mais tristes e vergonhosos de sua carreira. Sepúlveda enumera diversos episódios que teriam sido preponderantes para a sua decisão, mas o fato marcante foi sem dúvida a verdadeira humilhação a que foi submetido pelo advogado Cristiano Zanin. Segundo o jornal O Globo, Lula disse que não aceita a renúncia. Sepúlveda terá que comparecer a Curitiba para conversar com o petista. O encontro dever ocorrer no decorrer desta semana. Jornal da Cidade