Pular para o conteúdo principal

“Intervenção Militar É Um Retrocesso”, Diz Comandante Da Aeronáutica


Comandante da Aeronáutica, o tenente-brigadeiro do ar, Nivaldo Luiz Rossato, 66 anos, rechaça os comentários de oficiais do Exército que vieram à tona no mês passado sobre intervenção militar, e diz que a autoridade “suprema” é do presidente da República. “O país vai encontrar o próprio caminho, sem retrocessos”, disse ele, na última quinta-feira, em entrevista ao Correio. Rossato afirmou que oficiais da ativa não podem se pronunciar sobre política. “Os caras da reserva começam a ficar valente. Eu digo para pegarem uma barraquinha e irem para a Esplanada protestar. Eles podem, mas os da ativa, não.”
Rossato afirma que os cortes orçamentários nos recursos da União afetaram as operações aéreas, manutenção dos aviões e até causaram redução na frota destinada a proteger 22 milhões de quilômetros quadrados que estão sob responsabilidade do Brasil. A restrição financeira provoca até mesmo a redução do número de pilotos em atuação. Dos 1.300 pilotos que integram a Força Aérea atualmente, 300 não estão mais realizando atividades de voo por falta de dinheiro. Isso provocou uma queda de 30% nas decolagens dos aviões da Força. Outro grande problema é o sucateamento da frota de aeronaves. Nesta entrevista ele dá um panorama sobre como está o braço aéreo das Forças Armadas.

Lava jato News
http://www.lavajatonews.com/2017/10/23/intervencao-militar-e-um-retrocesso-diz-comandante-da-aeronautica/

Comentários

Calu B. disse…
Um homem de visão. Aplaudo seu depoimento. Sou da mesma opinião.

Calu
Arroz Di Leite disse…
Bom dia!!
Que ele seja maravilhoso. Obrigada pelo carinho.
Bjs

Tânia Camargo

Postagens mais visitadas deste blog

O sumiço da Faca e o registro na Câmara: Adelio não agiu sozinho, alerta Alexandre Garcia (Veja o Vídeo)

Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

Após o golpe em Jair Bolsonaro, Adelio se livrou rapidamente da faca. Tudo indica que repassou para alguém, tanto é que a ‘arma branca’ foi encontrada numa barraca de ambulante, nas imediações. Alguém jogou esta faca onde foi achada. Parece óbvio. A questão do registro na Câmara também deve ser cuidadosamente examinada. Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados. O diretor do setor alega que um recepcionista registrou por engano a entrada de Adélio Bispo de Oliveira no local, no dia 6 de setembro, o dia do atentado contra Jair Bolsonaro. Ora, foram constatados os registros de duas entradas do criminoso. O tal servidor registrou por engano duas vezes? E o nome do servidor distraído agora é mantido sob sigilo? Parece óbvio que caso o atentado tivesse sido exitoso e no meio da multidão Adelio alcançasse a fuga, o álibi estaria pronto. Esse era o plano e isto parece bem claro. Veja o vídeo…

IMPRESSIONANTE: Marcha da Família com Bolsonaro, realizada em Recife, atrai milhares de pessoas; veja vídeo

Mesmo em segundo lugar nas intenções de voto em Pernambuco (17%), a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República ganhou reforço em caminhada de apoio ao candidato, que ocorreu na manhã deste domingo (23) na Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O ato, mesmo sem a presença de Bolsonaro, que continua sua recuperação no hospital, contou com a presença de centenas de pessoas, inclusive muitas mulheres e líderes religiosos. Outro ponto que também chamou a atenção foi uma paródia da música 'Baile de Favela', que fazia críticas à esquerda, a outros presidenciáveis, ao feminismo e à Central única dos Trabalhadores (CUT).
Veja o vídeo: 




Vários líderes de movimentos da sociedade civil e representantes religiosos estiveram no local, que contou com um trio elétrico e um carro de som. Muitas pessoas estavam com a camisas que estampavam o rosto do candidato, da seleção brasileira e com cartazes de apoio ao presidenciável, onde um deles dizia 'Pela moral, os bons costum…

BOMBA: Delegado do inquérito de Adélio trabalhou para governo PT O mesmo que foi enviado por Pimentel para assistir ao Super Bowl, na Califórnia (EUA)

Rodrigo Morais Fernandes, o delegado responsável pelo inquérito de Adélio Bispo, comunista que tentou assassinar Bolsonaro, trabalhou para o governo PT e recebeu estranhos benefícios de Fernando Pimentel. Na carreira do delegado constam: chefiou por dois anos a Assessoria de Integração das Inteligências da Secretaria de defesa Social (Segurança Pública) do governo Fernando Pimentel do PT;foi por alguns meses diretor de Inteligência da Secretaria Extraordinária para Grandes Eventos, criada no governo Dilma;foi condecorado por Pimentel com a Medalha Alferes Tiradentes;entrou para a PF em 2002 (início do governo Lula);foi chefe do Setor de Inteligência da PF em São Paulo;foi chefe da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico de Minas Gerais;foi advogado da Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais. Hoje ele é delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da PF em MG. Rodrigo é formado em Direito pela Faculdade Milt…