Pular para o conteúdo principal

Ciro Gomes: Não sou Dilma; marginal como Cunha não me derrubaria



Pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes disse nesta quinta-feira (26), 
que, se for eleito, não será tarefa fácil derrubá-lo do cargo, mas admitiu que precisará de respaldo
 popular para governar. Ele participou 16ª Marcha dos Vereadores, em Brasília.

“Se vocês (vereadores) deixarem, vão me derrubar. Não vai ser fácil não, porque não sou a Dilma,
 sou do ramo. Tu acha que um marginal como Eduardo Cunhame derrubaria? É preciso ser muito
 mais homem do que eu para me derrubar”, disse. Em discurso, o pré-candidato disse que é preciso
 dar apoio ao próximo presidente, caso contrário “vão derrubar o terceiro, o quarto, o quinto porque 
isso está escrito nesse país enquanto não virarmos o jogo”.

Para o ex-ministro do governo Luiz Inácio Lula da Silva, ter na história da redemocratização dois
 presidentes cassados faz com que o país “não aguente esse nível de instabilidade”. “A nação vai
 precisar se dar as mãos para sair dessa profunda encalacrada”, declarou.

Na avaliação de Ciro, o Congresso Nacional derrubou Dilma Rousseff, “uma presidente honrada, 
embora estivesse fazendo um governo ruim”, num processo de impeachment “inventado” e que 
não dá mais para aceitar “gente que não tem voto” governando. “Remédio para governo ruim é 
pressão popular e data de eleição para mudar”, afirmou.




Ao criticar o ativismo judicial, Ciro disse que a nomeação do ex-presidente Lula como 
ministro-chefe da Casa Civil por Dilma foi um “erro brutal” por passar a mensagem de fim da
 autoridade dela e de que Lula precisava sair da jurisdição do juiz Sergio Moro. 
Para o presidenciável, ao barrar a nomeação de Lula, o Supremo Tribunal Federal (STF) invadiu
 as prerrogativas do Executivo.

O pré-candidato afirmou que é preciso restaurar o poder político como “imperativo da 
democracia” e reclamou que outros personagens de fora da política estão ocupando o vácuo
 de poder. Em seu discurso, Ciro criticou os magistrados que falam demais e que, em sua 
avaliação, também estão fazendo política ao se expor.

Aos vereadores, Ciro disse que o Brasil tem um problema estrutural a resolver e a porta de 
saída para o problema está na restauração da democracia e da liderança política. Segundo o
 pré-candidato, enquanto o país perde com a crise, o sistema financeiro “enche a pança”.

Revista Veja Abril

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cid Moreira reaparece e comove o Brasil: ”Vivo minha fase final”

Apresentador que marcou a história do ‘Jornal Nacional’ fala sobre os 90 anos. Famoso durante muito tempo por dar o ‘boa noite’’ no ‘’Jornal Nacional’’, Cid Moreira agora é mais conhecido por ser a ‘’’voz de Deus’’ [VIDEO]. Aos 90 anos de idade, o jornalista investe o seu tempo nas narrações de textos bíblicos e comove milhares de cristãos. Cid Moreira recusou-se a fazer propaganda milionária ao lado de Fátima Bernardes Cid é casado com Fátima Moreira há 16 anos e deu uma entrevista ao portal de notícias UOL sobre o fato de estar completando 90 anos com a saúde em dia. “Vivo minha fase final”, afirmou. Entre os muitos fatos pitorescos de sua vida narrados na reportagem, Moreira revela que se recusou a receber R$ 2 milhões para fazer uma propaganda de carne ao lado de Fátima Bernardes. A celebridade, na época, teria recebido R$ 5 milhões para o comercial. O jornalista também chegou a injetar silicone líquido no rosto, o que o fez quase perder a visão de um dos olhos. Filho processa Ci…

Renan se recusa a receber notificação do STF sobre afastamento da presidência do Senado Oficial de Justiça não consegue entregar notificação na residência oficial

Renan se recusa a receber notificação do STF sobre afastamento da presidência do Senado Foto: Andre Coelho / Agência O Globo BRASÍLIA - O oficial do Supremo Tribunal Federal (STF) foi na noite desta segunda-feira à residência oficial do Senado para entregar ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL) a notificação da decisão do ministro Marco Aurelio Melo sobre o afastamento da presidência do Senado. Renan se recusou a receber o oficial. O peemedebista foi até a porta e voltou sem a notificação. O oficial saiu alguns minutos depois com os papéis na mão. Segundo o secretário geral da mesa Senado, Bandeira de Melo, Renan alegou que não se pode receber notificação judicial após as 18h, segundo a lei. Perguntado sobre como Renan reagiu à decisão do ministro do Supremo, o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, disse que ele está tranquilo e que vai receber a notificação amanhã às 11h. - Normalíssimo, frio, traquilo. Marcou para receber a notificaçao amanhã às 11 horas. Há um entra e sai de ca…

Jair Bolsonaro revoga nomeações de Michel Temer

Bolsonaro revogou quatro nomeações do ex-presidente Michel Temer e nomeou seus novos diretores, que não precisarão de escrutínio dos senadores. Por meio de medida provisória publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro revogou a exigência de o Senado sabatinar os diretores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), registra o “Estadão“. A revogação da sabatina dos diretores está no art. 85, II, c, que revoga o art. 88, parágrafo único, da Lei 10.233. “Os diretores deverão ser brasileiros, ter idoneidade moral e reputação ilibada, formação universitária, experiência profissional compatível com os objetivos, atribuições e competências do DNIT e elevado conceito no campo de suas especialidades, e serão indicados pelo ministro de estado dos Transportes e nomeados pelo presidente da República”, diz o texto. Há apenas cinco meses no cargo, o diretor-geral José da Silva Tiago foi substituído pelo general Antônio Leit…