Pular para o conteúdo principal

Em evento com Dirceu, chefe do MST ordena mais ataques à imprensa e mais invasões de terras


Imagem: Fátima Meira / Futura Press



















Em evento com a presença do multicondenado e inexplicavelmente solto
 José Dirceu, o coordenador do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais
 sem Terra), João Pedro Stedile, defendeu invasões de terra como forma de 
pressionar pela liberação de Lula. "Nós vamos ocupar nesta semana terras, 
porque queremos o Lula livre", disse.
Ele chamou o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin de "traidor"
e defendeu que a militância envie cartas às ministras Rosa Weber e Cármen Lúcia.
"Fachin traiu o povo brasileiro. Se mude para Miami", afirmou.


Segundo ele, o MST não apoiará qualquer outro candidato do PT que não seja Lula e
é necessário que a militância petista parta para a ofensiva. Na avaliação dele, a
Rede Globo é a grande inimiga dos movimentos de esquerda.


"Não pode deixar a Rede Globo em paz: joguem ovos ou joguem o que tiverem.
A Globo é a nossa inimiga", defendeu.

Politica na Rede

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eunício pede ao STF para que negue pedido de votação aberta na eleição do Senado

Eunício Oliveira acaba de enviar um ofício ao STF pedindo para que Marco Aurélio Mello não acate o pedido para que a votação para a presidência do Senado seja aberta.

O Antagonista

EUA reagem ao envio de bombardeiros russos à Venezuela

Autoridades dos Estados Unidos reagiram vigorosamente ao envio de bombardeiros estratégicos russos TU-160 para a Venezuela. Autoridades do Pentágono disseram que dois bombardeiros russos – o Tupolev TU-160 BlackJacks, que pode voar a velocidades supersônicas – estão na Venezuela, junto com todos equipamentos necessários para reabastecimento e manutenção. Mike Pompeo, secretário de Estado dos Estados Unidos, condenou a decisão de Moscou de enviar os bombardeiros nucleares para a Venezuela. Ele declarou:

Jornalistas da grande mídia celebram prêmio falso para repórter da Folha

Profissionais de veículos da grande mídia brasileira estão parabenizando uma jornalista da Folha por um prêmio falso divulgado por perfil paródia no Twitter. Tudo começou com um tuíte do usuário @monicabengamo no Twitter. O perfil aparenta ter viés humorístico, uma espécie de paródia com a jornalista da “Folha de S. Paulo“, Mônica Bergamo. A mensagem original foi publicada na sexta-feira (14) às 16h40 (horário de Brasília).  “A competente colega Patrícia Campos Mello acaba de ganhar o Prêmio Folha Brasileiro do Ano 2018. O Prêmio a reconheceu como “Guardiã da Verdade”, afirma o perfil.