Pular para o conteúdo principal

Funaro entrega documentos sobre repasses a Temer


Imagem: Reprodução / Veja

O corretor Lúcio Bolonha Funaro entregou à Procuradoria-geral da República informações complementares do seu acordo de colaboração premiada assinada no ano passado. Entre os documentos apresentados estão planilhas que, segundo o delator, revelam o caminho de parte dos R$ 10 milhões repassados pela Odebrecht ao MDB na campanha de 2014. Os valores teriam como destinatário alguns integrantes do grupo político do presidente Michel Temer. A informação foi revelada pelo jornal O Globo e confirmada pelo jornal O Estado de
S. Paulo.


As planilhas têm por objetivo sustentar a versão dada em delação de que o corretor teria retirado R$ 1 milhão do escritório do amigo e ex-assessor de Temer, o advogado José Yunes, a pedido do ex-ministro Geddel Vieira Lima. Funaro, no seu acordo, disse que os valores pagos pela Odebrecht eram de Michel Temer e que o então vice-presidente teria ordenado o envio de parte dos valores para Geddel. “Dirigentes da Odebrecht utilizaram o doleiro Alvaro Novis para fazer com que os valores destinados a Temer chegassem nas mãos de Yunes”, disse o corretor.

Nas planilhas entregues por Funaro, as entradas e saídas apontadas somam o mesmo R$ 1 milhão que teria sido encaminhado a Geddel.


Yunes chegou a prestar um depoimento na PF sobre a retirada de valores em seu escritório. De acordo com sua versão, ele teria servido de “mula” para o ministro Eliseu Padilha. O repasse citado por Funaro foi revelado nas delações de executivos da Odebrecht e teria sido acordado em uma reunião no Palácio do Jaburu com a participação de Temer. As novas informações fornecidas pelo corretor, atualmente em prisão domiciliar, serão utilizadas no inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) cujos alvos são Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco.


A inclusão de Temer na investigação foi solicitada pela procuradora-geral da República Raquel Dodge. No entendimento da PGR, a delação da Odebrecht aponta para o recebimento de propina por Temer, Padilha e Moreira em troca de benefícios em temas relacionados a Secretaria de Aviação Civil, à época sob o comando de Moreira Franco.


COM A PALAVRA, A PRESIDÊNCIA


A Secretaria de Comunicação da Presidência da República afirmou há pouco, por meio de nota, que as acusações noticiadas por conta de informações complementares de delação premiada que o corretor Lúcio Bolonha Funaro entregou à Procuradoria-Geral da República tem “como único objetivo manter campanha difamatória contra o presidente Michel Temer sem que as investigações produzam fatos reais”. “Ou seja, são apenas ficções em série”, diz a nota.


Na nota, o Planalto reforça que os “depoimentos continuam repletos de contradições e incoerências”. “Inclusive com relação a outras delações já homologadas pela Justiça, sem que se façam as confrontações”, destaca. Auxiliares do presidente citam, por exemplo, a delação do ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht, Claudio Melo Filho, que traria declarações distintas às apresentadas por Funaro.


Entre os documentos apresentados por Funaro estão planilhas que, segundo o delator, revelam o caminho de parte dos R$ 10 milhões repassados pela Odebrecht ao MDB na campanha de 2014. Os valores teriam como destinatário alguns integrantes do grupo político do presidente Michel Temer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cid Moreira reaparece e comove o Brasil: ”Vivo minha fase final”

Apresentador que marcou a história do ‘Jornal Nacional’ fala sobre os 90 anos. Famoso durante muito tempo por dar o ‘boa noite’’ no ‘’Jornal Nacional’’, Cid Moreira agora é mais conhecido por ser a ‘’’voz de Deus’’ [VIDEO]. Aos 90 anos de idade, o jornalista investe o seu tempo nas narrações de textos bíblicos e comove milhares de cristãos. Cid Moreira recusou-se a fazer propaganda milionária ao lado de Fátima Bernardes Cid é casado com Fátima Moreira há 16 anos e deu uma entrevista ao portal de notícias UOL sobre o fato de estar completando 90 anos com a saúde em dia. “Vivo minha fase final”, afirmou. Entre os muitos fatos pitorescos de sua vida narrados na reportagem, Moreira revela que se recusou a receber R$ 2 milhões para fazer uma propaganda de carne ao lado de Fátima Bernardes. A celebridade, na época, teria recebido R$ 5 milhões para o comercial. O jornalista também chegou a injetar silicone líquido no rosto, o que o fez quase perder a visão de um dos olhos. Filho processa Ci…

Renan se recusa a receber notificação do STF sobre afastamento da presidência do Senado Oficial de Justiça não consegue entregar notificação na residência oficial

Renan se recusa a receber notificação do STF sobre afastamento da presidência do Senado Foto: Andre Coelho / Agência O Globo BRASÍLIA - O oficial do Supremo Tribunal Federal (STF) foi na noite desta segunda-feira à residência oficial do Senado para entregar ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL) a notificação da decisão do ministro Marco Aurelio Melo sobre o afastamento da presidência do Senado. Renan se recusou a receber o oficial. O peemedebista foi até a porta e voltou sem a notificação. O oficial saiu alguns minutos depois com os papéis na mão. Segundo o secretário geral da mesa Senado, Bandeira de Melo, Renan alegou que não se pode receber notificação judicial após as 18h, segundo a lei. Perguntado sobre como Renan reagiu à decisão do ministro do Supremo, o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, disse que ele está tranquilo e que vai receber a notificação amanhã às 11h. - Normalíssimo, frio, traquilo. Marcou para receber a notificaçao amanhã às 11 horas. Há um entra e sai de ca…

Jair Bolsonaro revoga nomeações de Michel Temer

Bolsonaro revogou quatro nomeações do ex-presidente Michel Temer e nomeou seus novos diretores, que não precisarão de escrutínio dos senadores. Por meio de medida provisória publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro revogou a exigência de o Senado sabatinar os diretores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), registra o “Estadão“. A revogação da sabatina dos diretores está no art. 85, II, c, que revoga o art. 88, parágrafo único, da Lei 10.233. “Os diretores deverão ser brasileiros, ter idoneidade moral e reputação ilibada, formação universitária, experiência profissional compatível com os objetivos, atribuições e competências do DNIT e elevado conceito no campo de suas especialidades, e serão indicados pelo ministro de estado dos Transportes e nomeados pelo presidente da República”, diz o texto. Há apenas cinco meses no cargo, o diretor-geral José da Silva Tiago foi substituído pelo general Antônio Leit…