Pular para o conteúdo principal

Lava Jato: Raul Schmidt é preso em Portugal e será extraditado

Empresário tem cidadania portuguesa e seus advogados alegaram que ele não poderia ser extraditado por ser cidadão português.
Lava Jato: Raul Schmidt é preso em Portugal e será extraditado
Notícias ao Minuto Brasil

POLÍTICA CIDADÃO PORTUGUÊS
AJustiça de Portugal prendeu nesta sexta-feira (13) o empresário Raul Schmidt, investido no âmbito da Operação Lava Jato. Ele deve ser extraditado ao Brasil. Schmidt gozada de um habeas corpus concedido pela Justiça portuguesa para que ele pudesse aguardar em liberdade o julgamento de recurso contra a extradição.
Segundo informa a Globo News, o empresário tem dupla cidadania e seus advogados alegaram que ele não poderia ser extraditado por ser cidadão português. No entanto, a extradição de Raul havia sido inicialmente determinada em 29 de janeiro e o empresário entrou com um pedido de habeas corpus, após ter sido detido em 3 de fevereiro.
O Supremo Tribunal de Justiça de Portugal determinou a detenção de Raul e entrega ao Brasil, com a condição de que ele responda apenas por crimes cometidos anteriormente à obtenção de sua cidadania portuguesa, em 2011.
A reportagem destaca que Schmidt é investigado pelo pagamento de propinas aos ex-diretores da Petrobras Renato de Souza Duque, Nestor Cerveró e Jorge Luiz Zelada - todos envolvidos no esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa instalado na estatal.
Raul também é citado como preposto de empresas internacionais na obtenção de contratos de exploração de plataformas da Petrobras. O empresário também responde por dois processos por corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro na 13ª Vara Federal da Justiça Federal, em Curitiba. As ações penais aguardam o resultado do processo de extradição.

Notícias ao Minuto

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné Equatorial e Congo não investirão mais no Brasil se Bolsonaro for eleito.

Bolsonaro já disse, não tem acordo com a esquerda, países como, Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné equatorial, Congo e entre outros, não levarão nenhum centavo do povo brasileiro.

O Paí já colocou R$ 42 Bilhões na Ilha que ficou mais conhecida como Ilha de Fidel. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.
Uma risonha presidente Dilma Rousseff inaugurou, ao do ditador cubano Raúl Castro, a primeira fase do Porto de Mariel, em Havana.

 Na época a presença de Dilma se devai a uma razão principal : a conta foi paga por ela- na verddae, por todos os brasieliros. O Mariel custou US$ 957 milhões de dólares, dos quais US4 802 milhões vieram de financiamento concedido pelo banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES).

 O montante equivale a 2 bilhões. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.

Istoé notícia-Jornal 21 Brasil

Justiça condena Juca Kfouri a pagar R$ 30 mil a Bolsonaro

A 26ª Câmara Cível do Rio determinou que Juca Kfouri e a ESPN paguem indenização de R$ 30 mil, mais correção e juros, por dano moral a Jair Bolsonaro, informa a Veja.

O presidenciável, porém, terá de indenizar o jornalista em R$ 6.000.

O caso começou em 2016, quando Kfouri criticou o comportamento de dois torcedores do Fluminense, comparando-os a torturadores e dizendo que deviam ser apoiadores de Bolsonaro.



Em resposta, o deputado gravou um vídeo com a camisa do Fluminense em que dizia que o jornalista estava “merecendo levar uns tabefes pra aprender a ser homem”.

Em seguida, Bolsonaro entrou com a ação por dano moral, alegando que na vida militar jamais participou de tortura. Na defesa, Kfouri negou ofensa à honra do hoje presidenciável.

RedeTV retirou o púlpito vazio de Lula por exigência de Bolsonaro

O púlpito vazio de Lula foi retirado pela RedeTv, após protesto de Jair Bolsonaro, que ameaçou não participar do debate.

 A Emissora consultou os demais concorrentes que concordaram segundo Igor Gadelha, da Crusoé.

 Diante dessa situação constrangedora, Bolsoanro tem moral mesmo sem ser o presidente, mas pode ser ainda no primeiro turno.