Pular para o conteúdo principal

Lula não terá privilégios na cadeia, determina Moro

Lula poderá receber seus advogados todos os dias da semana
e familiares uma vez por semana, como os outros presos
Imagem: Reprodução / Redes Sociais




















O juiz federal Sérgio Moro determinou que nenhum privilégio nas visitações fosse dado
 ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato,
 na sala reservada na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.


O ex-presidente foi preso no sábado e passou nesta segunda-feira, 9, o segundo dia
 no cárcere para o cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês, em regime fechado,
 por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso apartamento triplex no Guarujá.

“Nenhum outro privilégio foi concedido, inclusive sem privilégios quanto a visitações, 
aplicando-se o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal”, diz Moro. 
O documento, enviado à 12.ª Vara Federal, abriu nesta segunda o processo de execução
 da pena de Lula.

A medida, segundo Moro, é para “não inviabilizar o adequado funcionamento da repartição
 pública”, que desde a chegada do petista está cercada por bloqueios da Polícia Militar
 para impedir protestos, depredações e acampamentos de manifestantes.


O Estado apurou que a Lula foi dado o direito de receber visitas de advogados a qualquer
 dia – menos sábados, domingos e feriados – e de familiares, uma vez por semana, como
 ocorre com os demais encarcerados da PF.

Nos primeiros dois dias na prisão em Curitiba, Lula recebeu seus advogados Cristiano
 Zanin Martins, Valeska Zanin Martins e Sigmaringa Seixas, ex-deputado petista.

Zanin e Sigmaringa estiveram ao lado do ex-presidente logo após sua chegada na PF, 
na noite de sábado. Numa espécie de antessala do local preparado para o ex-presidente
 cumprir a pena, os dois permaneceram até as primeiras horas do domingo, antes 
de Lula dormir a primeira noite na prisão. Por volta das 15h de domingo, os dois
 retornaram para a primeira visita de advogados.

Lula está em uma espécie de sala de Estado-Maior, antigo alojamento de policiais da
 PF em trânsito por Curitiba, de 15 metros quadrados, com banheiro próprio, água
 quente e TV, no quarto andar do prédio.

Foi ali que Lula recebeu em pleno domingo, com a unidade fora de funcionamento, 
seus advogados por cerca de duas horas.

Palocci. Os outros 20 presos comuns na custódia da PF, que funciona no segundo piso do 
prédio, entre eles o ex-ministro Antonio Palocci, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, 
o ex-diretor da Petrobrás Renato Duque, não têm direito a visitas de advogados nos domingos.

No documento em que ficha Lula como condenado, após seu recolhimento em prisão, 
Moro destaca: “Também não se justificando novos privilégios em relação aos demais 
condenados”.

Na noite de sábado, horas depois de o ex-presidente chegar preso de helicóptero, a
 presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann – que é do Paraná –, esteve na sede da PF
 para falar com o superintendente, delegado Maurício Valeixo. Segundo ela, o objetivo
 era saber dos confrontos ocorridos entre militantes do partido e a Polícia Militar, que 
faz o bloqueio no entorno do prédio – após a Justiça estadual decretar o interdito 
do perímetro para protestos e acampamentos.

Formada em advocacia, a senadora do PT pretende usar seu documento da OAB para
 ter acesso ao ex-presidente durante sua permanência na prisão, em Curitiba.

Consulta. A subchefia de Administração da Presidência informou ao Estado que
 “enviou consulta, em caráter de urgência, sobre os direitos do ex-presidente Lula
, agora que ele está preso, à Subchefia de Assuntos Jurídicos da Presidência da 
República”.

Apesar de ainda não terem sido concluídas as avaliações jurídicas em relação à 
manutenção ou não dos benefícios que Lula tem direito como ex-presidente, a ideia
 inicial é de que seja determinada uma suspensão temporária de alguns destes
 benefícios, como os serviços dos quatro seguranças que acompanhavam o petista
 e os dois carros com dois motoristas à disposição dele.

Folha Politica

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jair Bolsonaro revoga nomeações de Michel Temer

Bolsonaro revogou quatro nomeações do ex-presidente Michel Temer e nomeou seus novos diretores, que não precisarão de escrutínio dos senadores. Por meio de medida provisória publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro revogou a exigência de o Senado sabatinar os diretores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), registra o “Estadão“. A revogação da sabatina dos diretores está no art. 85, II, c, que revoga o art. 88, parágrafo único, da Lei 10.233. “Os diretores deverão ser brasileiros, ter idoneidade moral e reputação ilibada, formação universitária, experiência profissional compatível com os objetivos, atribuições e competências do DNIT e elevado conceito no campo de suas especialidades, e serão indicados pelo ministro de estado dos Transportes e nomeados pelo presidente da República”, diz o texto. Há apenas cinco meses no cargo, o diretor-geral José da Silva Tiago foi substituído pelo general Antônio Leit…

Os depósitos fracionados na conta de Flávio Bolsonaro e a latente má fé do Jornal Nacional

Sobre o documento do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) apresentado nesta sexta-feira (18) pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, com uma lista de 48 depósitos fracionados em R$ 2 mil cada na conta do senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL/RJ), perfazendo um total de R$ 96 mil, muitos deles em horários sequenciais num mesmo dia, é importantíssimo fazer o seguinte destaque: O próprio documento do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) apresentado pelo Jornal Nacional revela que "todas as operações foram CONCENTRADAS NO AUTOATENDIMENTO" (confira na imagem abaixo) da agência do banco Itaú da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Esse detalhe é importantíssimo!



 No Banco Itaú, os depósitos realizados no autoatendimento, nos caixas eletrônicos, são limitados a R$ 2 mil por envelope, com no máximo 50 notas cada um. Confira: https://www.itau.com.br/atendimento-empresas/ajuda/ (vá ao tópico "caixas eletrônicos Itaú")

Ou seja, …

Bolsonaro ganhará palco principal no Fórum Econômico Mundial na Suíça 

Bolsonaro será o primeiro presidente latino-americano a falar na sessão inaugural do Fórum Econômico Mundial, que começa na semana que vem na Suíça. O espaço privilegiado foi dado a Jair Bolsonaro pelos organizadores diante do interesse internacional que hoje existe tanto sobre o que ocorre no Brasil, mas também por conta da curiosidade sobre os rumos do novo governo brasileiro. O lugar de Bolsonaro no evento em Davos, na Suíça, estava sendo cuidadosamente negociado entre o Itamaraty e os organizadores do evento, desde sua vitória nas eleições presidenciais, em outubro, informa o “Estadão“. A fala do presidente brasileiro, que deve ter entre 30 minutos e 45 minutos, promete ser uma espécie de apresentação de Bolsonaro à elite das finanças internacionais e da imprensa global. A sessão de abertura é, na maioria das vezes, acompanhada com uma atenção especial, já que dá o tom do evento. Ela não é a primeira fala do Fórum que, de fato, já começa na noite de segunda-feira. Mas é o eve…