Pular para o conteúdo principal

‘Moro é um cisco, não é nada, um instrumento’, ataca Zé Dirceu, prestes a voltar para a cadeia da Lava Jato

Imagem: Reprodução / Redes Sociais



















Em liberdade enquanto aguarda o julgamento de seu último recurso no Tribunal
Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), marcado para quinta-feira, 19, o ex-ministro
 da Casa Civil José Dirceu disse nesta segunda-feira, 16, que o juiz federal Sérgio
Moro é um “cisco” e funciona como um “instrumento” de perseguição política
contra o PT.
Diante da possibilidade de ser preso mais uma vez, o petista, condenado a 30 anos e
9 meses de prisão, pediu que os membros partido não se preocupem com ele, mas
 com a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na
Lava Jato.
“Meus companheiros de cela muitas vezes, pela inocência, se desesperaram, e
eu falei: ‘Está vendo esse cisco?’ É o Moro’. Ele não é nada, é um instrumento.
 O aparato policial judicial é um aparato de perseguição política. Não é só de
criminalizar o PT, há setores que estão percebendo isso”, afirmou.


“Todo lugar é uma trincheira. Onde eu estiver, vou estar numa trincheira, mas sou
como um de vocês: eu estou preocupado com Lula, não comigo. Vocês podem ver
 que eu me cuidei. Eu sou um soldado, temos que libertar o Lula. Temos que
enfrentá-los e não baixar a cabeça. Eles têm que ter certeza de que vamos ressurgir
das cinzas. Temos que ser implacáveis com eles. Eles não deixaram a gente governar,
por que vamos deixar eles governar?”, declarou o ex-ministro.


O TRF-4 aumentou a pena de Dirceu de 20 anos e 10 meses para 30 anos e 9 meses
pelos crimes de corrupção passiva, pertinência a organização criminosa e lavagem
 de dinheiro.


O discurso foi feito durante reunião com a militância petista, nesta segunda, em
 Brasília, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Distrito
Federal.


Diante de uma plateia de aproximadamente 100 pessoas, Dirceu pediu que os
partidários se sentissem representando “todos os petistas”. Em tom de despedida,
fez questão de lembrar do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e do ex-deputado
André Vargas, também presos, e alertou os militantes que o principal inimigo da sigla
 é o sistema financeiro.


“Nosso principal inimigo é o sistema financeiro bancário, o rentismo e a Rede Globo.
 Vocês sabem que eu gosto de uma aliança, mas vamos precisar rever a forma petista
de governar. A questão é como governar sem aderir à receita neoliberal. Os desafios
são muitos, mas eu sou otimista. Nós precisamos tirar lições do que aconteceu no País”,
 afirmou.

Folha Politica

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné Equatorial e Congo não investirão mais no Brasil se Bolsonaro for eleito.

Bolsonaro já disse, não tem acordo com a esquerda, países como, Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné equatorial, Congo e entre outros, não levarão nenhum centavo do povo brasileiro.

O Paí já colocou R$ 42 Bilhões na Ilha que ficou mais conhecida como Ilha de Fidel. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.
Uma risonha presidente Dilma Rousseff inaugurou, ao do ditador cubano Raúl Castro, a primeira fase do Porto de Mariel, em Havana.

 Na época a presença de Dilma se devai a uma razão principal : a conta foi paga por ela- na verddae, por todos os brasieliros. O Mariel custou US$ 957 milhões de dólares, dos quais US4 802 milhões vieram de financiamento concedido pelo banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES).

 O montante equivale a 2 bilhões. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.

Istoé notícia-Jornal 21 Brasil

TSE suspende propaganda do PT que associa Bolsonaro à tortura

Luis Felipe Salomão, do TSE, suspendeu a propaganda eleitoral em que a coligação petista associa Jair Bolsonaro à ditadura e à tortura.

O ministro atendeu o pedido da defesa de Bolsonaro, que alegou que o programa veiculado viola a lei eleitoral, “uma vez que incute medo na população ao sugerir que se o candidato Jair Bolsonaro for eleito vai perseguir e torturar eventuais opositores políticos”.

“O tribunal tem feito um esforço no sentido de elevar o nível do debate para se evitar a disseminação desse clima de pânico que estão criando”, disse o advogado de Bolsonaro, Tiago Ayres, a O Antagonista.

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…