Pular para o conteúdo principal

Renomado Ator Alerta Para Atitude Estranha De Joaquim Barbosa Que Teria Favorecido O PT




Uma postagem do renomado ator Carlos Vereza mostrou uma indignação e preocupação que envolve o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, que pode, inclusive, ser um candidato à Presidência do Brasil.

Na época do Mensalão, Barbosa estava sendo visto por muitos brasileiros como uma força que lutava contra os corruptos. Ele foi um dos precursores em levar nas sessões da Corte todo o esquema corrupto que envolvia partidos políticos, principalmente o #PT. Os brasileiros aplaudiam o ex-ministro ao verem sua atuação forte nos julgamentos da Corte.


Porém, tudo acabou se perdendo. As investigações pararam e o ex-ministro que poderia ainda dar muita dor de cabeça aos supostos criminosos decidiu se aposentar precocemente e deixou a Corte.

Agora, ele negocia com um partido a consolidação de uma candidatura à presidência.

Conforme uma publicação do ator Carlos Vereza, ele lembrou que Barbosa foi protagonista de um fato interessante e que muitos brasileiros já devem ter esquecidos. Se a atitude do ex-ministro do STF tivesse sido outra, muito mal teria sido evitado no país.

Publicação do ator
Através de seu Facebook, Carlos Vereza lembrou que o publicitário Marcos Valério, operador do Mensalão e que tenta até hoje uma delação com a Polícia Federal (PF), procurou o ex-ministro, na época, para entregar todos os envolvidos na morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel.

Barbosa o ignorou e para acabar de vez com o publicitário, o condenou a maior pena do julgamento do Mensalão: mais de 40 anos de prisão.

As informações de Marcos Valério poderiam ter elucidado esse crime bárbaro que pode ter envolvido a cúpula do PT

Segundo Vereza, o publicitário era um elemento de ligação e sua prisão seria uma forma de abafar o caso.

No decorrer do julgamento, o ex-ministro José Dirceu e outros petistas, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, conseguiram se livrar de uma pena de formação de quadrilha, graças ao voto do decano da Corte, Celso de Mello.

Nervoso com repórter
Numa de suas entrevistas, Carlos Vereza se mostrou irritado com um repórter do jornal O Povo e chegou a dizer que ele era um petista. Vereza havia falado que 90% da TV Globo era formado por petistas e só não demitiram ele ainda, porque deve ter algum tipo de respeito, comentou o ator.

A revolta de Vereza com o repórter Renato Abê continuou nas redes sociais. As perguntas dele estariam sendo vistas como ofensas por Vereza.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eunício pede ao STF para que negue pedido de votação aberta na eleição do Senado

Eunício Oliveira acaba de enviar um ofício ao STF pedindo para que Marco Aurélio Mello não acate o pedido para que a votação para a presidência do Senado seja aberta.

O Antagonista

EUA reagem ao envio de bombardeiros russos à Venezuela

Autoridades dos Estados Unidos reagiram vigorosamente ao envio de bombardeiros estratégicos russos TU-160 para a Venezuela. Autoridades do Pentágono disseram que dois bombardeiros russos – o Tupolev TU-160 BlackJacks, que pode voar a velocidades supersônicas – estão na Venezuela, junto com todos equipamentos necessários para reabastecimento e manutenção. Mike Pompeo, secretário de Estado dos Estados Unidos, condenou a decisão de Moscou de enviar os bombardeiros nucleares para a Venezuela. Ele declarou:

Filha de João de Deus diz ter sido abusada pelo pai quando criança

Uma das filhas do médium João de Deus afirmou que sofreu abusos sexuais do pai dos 10 aos 14 anos. A afirmação foi feita em entrevista gravada em 2016 por uma rádio de Goiânia e exibida pelo “Jornal da Record” na noite desta terça-feira (11). “Ele é manipulador. Ele é mau. Ele é estranho, é diferente. Eu já pedi muito a Deus que ele se arrependesse do que fez e faz”, afirmou Dalva Teixeira no vídeo, segundo informações do “UOL“. Segundo ela, sua mãe havia tido um relacionamento breve com o médium e ela só conheceu o pai quando tinha 10 anos. “[Quando o conheci], ele tirou minha roupa toda, tirou a dele e ficou a noite inteira me molestando”, afirmou. De acordo com Dalva, os casos de abuso se repetiram por quatro anos. “Isso foi até os 14 anos, quando então eu me casei para sair de casa.”