Subscribe:

7 de maio de 2018

Acampamento de seguidores de Lula encolhe, mas tensão com os moradores da região cresce


Imagem: Theo Marques / Frame Photo



















Um drone branco sobrevoa diariamente o prédio da Polícia Federal em Curitiba 
(PR), onde Luiz Inácio Lula da Silva está preso há um mês, condenado pela 
Operação Lava Jato no caso triplex do Guarujá. Pela câmera acoplada na mini 
aeronave não tripulada, policiais monitoram o movimento dos moradores locais 
indignados e dos “acampados”, que se avizinharam, em resistência ao encarceramento 
do ex-presidente, na área sitiada do entorno da superintendência da PF, onde o ambiente
 é cada vez mais tenso.

Os episódios recorrentes de conflitos levaram na última semana o prefeito de Curitiba, 
o urbanista Rafael Greca (PMN), a fazer uma “suplica” à Justiça. Cobrou a remoção de
 Lula – e dos manifestantes – do local, em ofício, em nota e via rede social, e apontou que
 o zoneamento urbano do bairro, onde está a sede da PF, pode até comportar um prédio com 
o serviço de emissão de passaportes, mas não “alojar, em caráter de confinamento 
penitenciário, um preso com a expressiva trajetória política do líder sindical, mentor 
e líder de movimentos sociais, ex-presidente da República”.

Folha Política

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...