Pular para o conteúdo principal

Delator Da Lava-Jato Rompe O Silêncio, Vira O Jogo E Se Torna ‘Pedra No Sapato’ De Dias Toffoli Do STF


Os conteúdos de colaboração premiada de presos que estão detidos no âmbito das investigações da força-tarefa da Operação Lava Jato podem complicar não somente o mundo da política, mas também,envolver diretamente membros integrantes da mais alta instância do Poder Judiciário do país, o Supremo Tribunal Federal (STF)
Entretanto, vale ressaltar que uma verdadeira “hecatombe” pode tomar conta da realidade, a partir do momento em que figuras da mais alta instância de Justiça venham a ser citadas ou envolvidas em esquemas criminosos que permeiam a realidade do país, o que parece não estar muito longe de acontecer.
Um dos casos mais emblemáticos trata-se das revelações do acordo de colaboração premiada negociado nesta segunda-feira (30), de um dos presos mais famosos da #Lava Jato, da #Polícia Federal, o ex-diretor da Petrobras nomeado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Renato Duque.
Vale ressaltar que Duque é muito próximo ao ex-ministro da Casa Civil durante o governo Lula, José Dirceu. O ex-diretor encontra-se preso nas dependências da Polícia Federal, na capital do Paraná, Curitiba. O processo que revelou a corrupção generalizada e que envolve desvios bilionários na Petrobras, com a participação do ex-diretor da estatal, faz parte das investigações da força-tarefa da maior operação anticorrupção em toda a história contemporânea do Brasil, a Lava Jato, conduzida em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, a partir da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná.
‘Desconstrução’ de decisão de ministro do Supremo
Uma notícia que se transformou em grande repercussão, já nesta segunda-feira (30), trata-se da negociação para a implementação de um acordo de colaboração premiada entre o ex-diretor da área de Serviços da Petrobras, Renato Duque e a força-tarefa de trabalho da Operação Lava Jato, sediada em Curitiba.
Vale lembrar que Duque encontra-se preso há mais de três anos e meio e está prestes a confirmar um acordo de delação premiada que poderá envolver diretamente José Dirceu e o próprio PT, justamente dias após a tentativa de ministros da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal em retirar das mãos do juiz Sérgio Moro, conteúdos dos acordos de colaboração premiadas de ex-executivos da empreiteira Odebrecht e remetê-los para a Justiça Federal do estado de São Paulo.
Porém, de acordo com o site ” O Antagonista”, o provável delator Renato Duque tem potencial “explosivo” para se tornar uma verdadeira “pedra no sapato” do ministro do Supremo, José Antonio Dias Toffoli, que já foi advogado do PT.
Embora Toffoli atuasse, de modo a tentar livrar o ex-presidente Lula, da cadeia em Curitiba, Duque já chegou a revelar ao juiz Sérgio Moro que teria tido encontros secretos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva num hangar em Brasília.
Duque foi ainda mais longe, ao revelar que o ex-mandatário petista não somente tinha conhecimento de toda a roubalheira na Petrobras, como era um dos principais beneficiados. Além disso, ele pode revelar com detalhes pagamentos de mais de 40 milhões de reais em propina para o ex-ministro José Dirceu e ao PT, através de contratos fraudulentos da estatal, como também para a reforma do sítio de Atibaia e a compra de um terreno para a construção do Instituto Lula.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade