Pular para o conteúdo principal

Libertar Cuba, Nicarágua e Venezuela é prioridade para EUA, diz vice-presidente


Imagem: Reprodução / Redes Sociais

















Trabalhar pela liberdade em Cuba, Nicarágua e Venezuela é prioridade para o governo de
Donald Trump, declarou o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, nesta
quarta-feira (2).


"O Ocidente é uma prioridade crucial para os Estados Unidos porque a segurança e a
prosperidade de nossa região afetam diretamente a segurança e a prosperidade do
povo americano", disse Pence ao empossar na Casa Branca o novo embaixador
americano na Organização dos Estados Americanos (OEA), Carlos Trujillo.

"Ainda temos muito trabalho a fazer" na região, afirmou Pence. E como temas pendentes
 mencionou Cuba, Nicarágua e Venezuela.


Disse que em Cuba continua vivo o legado de tirania dos líderes da revolução comunista 
de 1959 de Fidel e Raúl Castro, apesar da morte do primeiro e da recente saída do poder 
do segundo. "Paira sobre esse país como uma nuvem, obscurecendo o futuro de todos os
 que chamam essa ilha de lar", afirmou.


Sobre a Nicarágua, assinalou que o governo de Daniel Ortega reprimiu brutalmente o
 povo que recentemente se alçou em protestos pacíficos. Ortega, um ex-guerrilheiro 
da revolução sandinista de 1979 que preside o país desde 2007, enfrenta desde
 18 de abril manifestações que já deixaram mais de 40 mortos.


"E na Venezuela, sob o mandato do ditador Nicolás Maduro, a outrora florescente 
democracia se desintegrou em uma ditadura. E o que alguma vez foi a nação mais 
próspera da América do Sul se tornou em uma das mais pobres", apontou Pence.


"Iremos nos manter ao lado de todos os que almejam a liberdade e enfrentaremos 
seus opressores", enfatizou o vice-presidente, que na próxima segunda-feira fará um
 discurso no conselho permanente da OEA para reafirmar o compromisso dos Estados 
Unidos com a região.


"Sabemos que dias melhores para o novo mundo estão por vir", concluiu.


O vice-presidente disse a Trujillo que sua responsabilidade na OEA, que acaba de 
completar 70 anos de existência, será "forjar alianças mais fortes em prol dos interesses
 dos Estados Unidos".


"Espero trabalhar diligentemente com essa determinação e nunca vacilar até que 
Venezuela, Cuba, Nicarágua e o Ocidente sejam livres", assinalou Trujillo, descendente 
de cubanos que deixaram a ilha após a revolução dos Castro.


Nascido em Long Island, mas criado em Miami, Trujillo apoiou Trump durante 
a campanha de 2016 e assistiu a posse do presidente. Também fez parte da delegação
 americana na recente Cúpula das Américas, em Lima, e esteve trabalhando na OEA
 nas últimas semanas.

Folha Política

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cid Moreira reaparece e comove o Brasil: ”Vivo minha fase final”

Apresentador que marcou a história do ‘Jornal Nacional’ fala sobre os 90 anos. Famoso durante muito tempo por dar o ‘boa noite’’ no ‘’Jornal Nacional’’, Cid Moreira agora é mais conhecido por ser a ‘’’voz de Deus’’ [VIDEO]. Aos 90 anos de idade, o jornalista investe o seu tempo nas narrações de textos bíblicos e comove milhares de cristãos. Cid Moreira recusou-se a fazer propaganda milionária ao lado de Fátima Bernardes Cid é casado com Fátima Moreira há 16 anos e deu uma entrevista ao portal de notícias UOL sobre o fato de estar completando 90 anos com a saúde em dia. “Vivo minha fase final”, afirmou. Entre os muitos fatos pitorescos de sua vida narrados na reportagem, Moreira revela que se recusou a receber R$ 2 milhões para fazer uma propaganda de carne ao lado de Fátima Bernardes. A celebridade, na época, teria recebido R$ 5 milhões para o comercial. O jornalista também chegou a injetar silicone líquido no rosto, o que o fez quase perder a visão de um dos olhos. Filho processa Ci…

Renan se recusa a receber notificação do STF sobre afastamento da presidência do Senado Oficial de Justiça não consegue entregar notificação na residência oficial

Renan se recusa a receber notificação do STF sobre afastamento da presidência do Senado Foto: Andre Coelho / Agência O Globo BRASÍLIA - O oficial do Supremo Tribunal Federal (STF) foi na noite desta segunda-feira à residência oficial do Senado para entregar ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL) a notificação da decisão do ministro Marco Aurelio Melo sobre o afastamento da presidência do Senado. Renan se recusou a receber o oficial. O peemedebista foi até a porta e voltou sem a notificação. O oficial saiu alguns minutos depois com os papéis na mão. Segundo o secretário geral da mesa Senado, Bandeira de Melo, Renan alegou que não se pode receber notificação judicial após as 18h, segundo a lei. Perguntado sobre como Renan reagiu à decisão do ministro do Supremo, o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, disse que ele está tranquilo e que vai receber a notificação amanhã às 11h. - Normalíssimo, frio, traquilo. Marcou para receber a notificaçao amanhã às 11 horas. Há um entra e sai de ca…

Jair Bolsonaro revoga nomeações de Michel Temer

Bolsonaro revogou quatro nomeações do ex-presidente Michel Temer e nomeou seus novos diretores, que não precisarão de escrutínio dos senadores. Por meio de medida provisória publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro revogou a exigência de o Senado sabatinar os diretores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), registra o “Estadão“. A revogação da sabatina dos diretores está no art. 85, II, c, que revoga o art. 88, parágrafo único, da Lei 10.233. “Os diretores deverão ser brasileiros, ter idoneidade moral e reputação ilibada, formação universitária, experiência profissional compatível com os objetivos, atribuições e competências do DNIT e elevado conceito no campo de suas especialidades, e serão indicados pelo ministro de estado dos Transportes e nomeados pelo presidente da República”, diz o texto. Há apenas cinco meses no cargo, o diretor-geral José da Silva Tiago foi substituído pelo general Antônio Leit…