Pular para o conteúdo principal

Menino de 13 anos acorda do coma pouco antes de médicos desligarem aparelhos



Um menino de 13 anos que estava em coma recobrou a consciência pouco depois de seus pais assinarem a papelada autorizando o desligamento dos aparelhos e a doação de seus órgãos. O caso aconteceu no Alabama, Estados Unidos.

O acidente que o vitimou ocorreu em março deste ano, enquanto Trenton McKinley brincava na casa de um amigo. Ele estava em um pequeno trailer puxado por um buggy infantil. O amigo parou repentinamente e o veículo tombou.







































Trenton sofreu várias fraturas no crânio, além de falência dos rins e uma parada cardíaca. O garoto passou 15 minutos sem sinais vitais durante uma cirurgia. De acordo com a mãe, Jennifer Reindl, os médicos disseram que ele nunca se recuperaria, mas os órgãos do menino eram compatíveis com cinco crianças candidatas a transplantes. A família, então, aceitou desligar os aparelhos.



Um dia antes da data marcada, Trenton começou a dar sinais de consciência. À rede de TV americana CBS, Jennifer afirmou ter concordado com a doação de órgãos após saber que a atitude poderia salvar outros jovens.


“Depois que nós concordamos com a doação, eles tiveram que manter o Trenton vivo para ‘limpar’ seus órgãos para doação”, disse a mãe do jovem. “No dia seguinte, estava marcado o último teste de atividade cerebral, para determinar o desligamento dos aparelhos. Mas os sinais vitais tiveram um pico, então eles cancelaram o teste”, conta Jennifer.

Recuperação de Trenton
Após acordar, o jovem Trenton passa por uma recuperação lenta, porém constante. Ele já voltou a andar, a falar e até mesmo a fazer exercícios de matemática, mas ainda tem dores nos nervos e sofre convulsões. O garoto precisará passar por mais cirurgias para recuperar seu crânio.

À CBS, Trenton contou o que aconteceu. “Eu bati no concreto [do chão], e o reboque caiu bem em cima da minha cabeça. Depois disso, eu não lembro de mais nada”, disse, acrescentando que pensava estar no céu enquanto inconsciente. “Era como se eu estivesse caminhando num campo aberto. Não há outra explicação, a não ser Deus”, acrescentou ele.

Com Informação Uol Noticias
https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2018/05/07/menino-de-13-anos-acorda-do-coma-pouco-antes-de-medicos-desligarem-aparelhos.htm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné Equatorial e Congo não investirão mais no Brasil se Bolsonaro for eleito.

Bolsonaro já disse, não tem acordo com a esquerda, países como, Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné equatorial, Congo e entre outros, não levarão nenhum centavo do povo brasileiro.

O Paí já colocou R$ 42 Bilhões na Ilha que ficou mais conhecida como Ilha de Fidel. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.
Uma risonha presidente Dilma Rousseff inaugurou, ao do ditador cubano Raúl Castro, a primeira fase do Porto de Mariel, em Havana.

 Na época a presença de Dilma se devai a uma razão principal : a conta foi paga por ela- na verddae, por todos os brasieliros. O Mariel custou US$ 957 milhões de dólares, dos quais US4 802 milhões vieram de financiamento concedido pelo banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES).

 O montante equivale a 2 bilhões. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.

Istoé notícia-Jornal 21 Brasil

TSE suspende propaganda do PT que associa Bolsonaro à tortura

Luis Felipe Salomão, do TSE, suspendeu a propaganda eleitoral em que a coligação petista associa Jair Bolsonaro à ditadura e à tortura.

O ministro atendeu o pedido da defesa de Bolsonaro, que alegou que o programa veiculado viola a lei eleitoral, “uma vez que incute medo na população ao sugerir que se o candidato Jair Bolsonaro for eleito vai perseguir e torturar eventuais opositores políticos”.

“O tribunal tem feito um esforço no sentido de elevar o nível do debate para se evitar a disseminação desse clima de pânico que estão criando”, disse o advogado de Bolsonaro, Tiago Ayres, a O Antagonista.

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…