Pular para o conteúdo principal

Moradores de prédio que desabou pagavam até R$ 400 de aluguel a coordenadores de movimento social

De acordo com testemunhas, dupla supostamente ligada ao MLSM fazia cobrança de aluguel stest



SÃO PAULO — Os moradores do prédio que desabou no Largo do Paissandu, Centro de
 São Paulo, relatam que pagavam aluguel de até R$ 400 a dois supostos coordenadores do Movimento de Luta Social por Moradia (MLSM). De acordo com testemunhas, ambos
 sumiram assim que o fogo começou.

— Foram os primeiros a fugir — grita Antônio, um rapaz de boné, muito agitado, morador
 do local. — Eles moravam no térreo. Deu tempo até de tirar os carros da garagem.

De acordo com os moradores, as regras no local eram bastante rígidas. Ele relembram 
que o fornecimento de água só era liberado de madrugada e que os portões eram trancados
 às 19h.

— Estava tudo trancado na hora do fogo. Se não fosse um morador de rua arrebentar a
 corrente, a gente teria morrido lá dentro — diz Fábia.

Os "responsáveis" pelo edifício chegaram a expulsar moradores que atrasavam ou não 
pagavam corretamente o aluguel.

— Fui expulsa há duas semanas porque atrasei R$ 100 do aluguel. Sendo que o prédio 
é infestado de rato, não tem esgoto nem descarga — conta Bárbara Nair, de 19 anos.

O pagamento era feito à dupla mesmo se tratando de uma ocupação irregular.

INÍCIO DAS CHAMAS

O fogo começou num apartamento do 5º andar, por volta de 1h20m, e se espalhou
 rapidamente, atingindo um edifício vizinho. De acordo com uma testemunha, 
uma briga de casal pode ter iniciado as chamas. A testemunha Gabriel Archangelo,
 de 21 anos, afirmou que marido e mulher cozinhavam com álcool quando a discussão
 começou.

O segundo prédio foi evacuado e, de acordo com os bombeiros, não há risco de desabar.
 Cerca de 160 homens trabalharam intensamente no combate às chamas. Pelo menos três
 quarteirões foram isolados para o trabalho das equipes.

A Defesa Civil está no local fazendo o cadastramento de 150 famílias que moravam, 
de forma precária, no prédio que desabou. O edifício, de acordo com testemunhas, 
é uma antiga instalação da Polícia Federal, que estava desativada e foi ocupada por
 essas pessoas.

Jornal Extra

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sumiço da Faca e o registro na Câmara: Adelio não agiu sozinho, alerta Alexandre Garcia (Veja o Vídeo)

Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

Após o golpe em Jair Bolsonaro, Adelio se livrou rapidamente da faca. Tudo indica que repassou para alguém, tanto é que a ‘arma branca’ foi encontrada numa barraca de ambulante, nas imediações. Alguém jogou esta faca onde foi achada. Parece óbvio. A questão do registro na Câmara também deve ser cuidadosamente examinada. Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados. O diretor do setor alega que um recepcionista registrou por engano a entrada de Adélio Bispo de Oliveira no local, no dia 6 de setembro, o dia do atentado contra Jair Bolsonaro. Ora, foram constatados os registros de duas entradas do criminoso. O tal servidor registrou por engano duas vezes? E o nome do servidor distraído agora é mantido sob sigilo? Parece óbvio que caso o atentado tivesse sido exitoso e no meio da multidão Adelio alcançasse a fuga, o álibi estaria pronto. Esse era o plano e isto parece bem claro. Veja o vídeo…

PT atrasa pagamentos e funcionários da campanha cruzam os braços

Por causa de atraso nos pagamentos, parte dos funcionários da campanha do PT à Presidência nas eleições 2018 decidiu cruzar os braços e interrompeu os trabalhos nesta semana, em meio à substituição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, por Fernando Haddad como cabeça de chapa. Os profissionais integram as equipes responsáveis pela produção dos programas eleitorais do partido para a TV, o que ameaça a entrega dos novos comerciais da coligação.
O Estadão/Broadcast apurou que parte da equipe de pré e pós-produção de vídeo da campanha petista está parada há pelo menos dois dias, o que pode atrapalhar a produção de programas dedicados a apresentar Haddad como indicado de Lula, cuja candidatura foi barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com base na lei da Ficha Limpa, que torna inelegível condenados por decisão colegiada.
A paralisação dentro da campanha começou, de maneira progressiva, na semana passada, durante o feriado de 7 de Setembro. Os co…

Alvaro Dias chama Bolsonaro de “vagabundo bandido” e “quase morto” e recebe resposta do senador Magno Malta

Sem saber que estava sendo gravado, Álvaro Dias aproveitou para destilar todo o seu veneno com comentários maldosos sobre Jair Bolsonaro. O candidato do Podemos afirmou que Bolsonaro é um “vagabundo bandido” e que ‘ta quase morto”. Ainda no mesmo trecho, Dias afirma que “se não fosse a facada eu estaria destruindo ele hoje.”
Alvaro Dias ataca Bolsonaro e recebe A RESPOSTA de Magno Malta