Pular para o conteúdo principal

Operação Lava Jato Surpreende E Apresenta Novos Dados Que Podem Estremecer Um Quarto De Todo O Planeta.


A história que compreende a concretização da maior operação de combate a crimes relacionados à corrupção já implementada no Brasil e uma das maiores desencadeadas em todo o planeta, “salta aos olhos” de todos em face ao alcance de toda a operação e do volume de dinheiro público desviado que se encontra ainda em mãos criminosas ou que já se destina ao ressarcimento dos cofres do país.
Vale ressaltar que trata-se da Operação Lava Jato, que ramificou-se por todo o Brasil e atingiu a todas as esferas do poder público nacional, através de um trabalho árduo e consistente desenvolvido pela força-tarefa conduzida em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro.
O magistrado paranaense é o magistrado titular da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal paranaense, cuja sede em primeiro grau está localizada em Curitiba, capital do estado do Paraná. Entretanto, acaba de vir à tona uma nova revelação relacionada ao papel e a importância da Operação Lava Jato não somente para o Brasil, mas também para o mundo. Porém, um dos maiores “entraves” para que o Poder Judiciário, de fato, consiga atender às expectativas da sociedade civil organizada e a população brasileira como um todo, depende de que se diminua a leniência percebida pela mais alta instância da Justiça; o Supremo Tribunal Federal (STF)
Novos dados estarrecem o planeta
A Operação Lava Jato, que possui entre seus grandes expoentes, os juízes federais Sérgio Moro e Marcelo Bretas, apresentavam um novo dado que atestam a relevância de toda a necessidade da implementação da operação de combate à corrupção.
São dados reveladores que denotam que a Lava Jato se fará presente em aproximadamente um quarto de todo o planeta, alcançando, dessa forma, um nível global.
Trata-se de inúmeros pedidos de cooperação de caráter internacional, de modo que já se fez mobilizar 55 países e territórios autônomos espalhados por todo o planeta. Os dados impressionantes dão conta de que um quarto do mundo globalizado já foi atingido pelo maior escândalo de corrupção do Brasil que é investigado pela força-tarefa da Lava Jato.
Os dados apresentados pela força-tarefa da Lava Jato denotam que a cada três dias, uma solicitação de cooperação é feita, desde meados do mês de março de 2014, quando pela primeira vez, a Operação Lava Jato, sediada em Curitiba, saiu às ruas do país, o que se totaliza 570 solicitações de cooperação mundial. Entretanto, com o início de um dos “braços” da investigação no Rio de Janeiro; a “Operação Câmbio, desligo”, que se originou no propósito de se apurar uma rede de doleiros que teriam cometido desvios bilionários de dinheiro, por meio de operações financeiras fraudulentas e fictícias, cujas cifras que se dispõem são estimadas em uma movimentação ilegal de mais de US$ 1,6 bilhão, através de três mil empresas offshores que estão localizadas em 53 países.

Fonte NBO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade