Pular para o conteúdo principal

Prédio desaba durante incêndio no centro de São Paulo


De acordo com o Corpo de Bombeiros, o prédio já havia passado por vistoria, na qual foram
relatadas as péssimas condições do local

Por Da Redação



 Prédio desaba durante incêndio no centro de São Paulo
Prédio desaba durante incêndio no centro de São Paulo (@bombeirosPMESP/Divulgação)





De acordo com o Corpo de Bombeiros, o prédio já havia passado por vistoria,
na qual foram relatadas as péssimas condições do local às autoridades do município.
 De acordo com a corporação,os compartimentos entre os andares eram divididos
por madeira, o que ajudou a propagar as chamas.

Ainda não há confirmação de mortos ou feridos. A Defesa Civil Estadual está no
 local e realiza cadastramento de todas as famílias que poderiam estar no prédio
 no momento do incêndio. Um edifício vizinho também foi atingido e as chamas
se espalharam por dois andares. Ele foi esvaziado e interditado. Segundo o
Corpo de Bombeiros, o risco de colapso é mínimo e não há vítimas deste incêndio.

Atualizando Oco de Incêndio. Estamos aguardando novas informações do local do incêndio, ainda não confirmamos numero de Vítms.



A Polícia Militar e a Companhia de Engenharia de Tráfego foram acionadas e
 auxiliam os trabalhos na região. Ambulâncias do Serviço de Atendimento
Móvel de Urgência (SAMU) estão de prontidão para atender as vítimas.

Comerciantes da região relatam correria nas ruas, com clientes deixando hoteis
 vizinhos às pressas. As testemunhas dizem que quebraram vidraças, se
espalhando rapidamente pelos andares e atingindo os prédios vizinhos.
Veja também

“Eu estava em horário de serviço e escutei várias pessoas gritando, barulho
de vidros caindo. Quando fui ver o que era, as ruas, que estavam desertas,
ficaram cheias de pessoas desesperadas”, disse o recepcionista Flávio Gabia,
 que trabalha em um hotel no Largo do Paissandu. Segundo ele, vários clientes
deixaram o estabelecimento quando viram o incêndio. Um hotel ao lado dos
edifícios em chamas também foi esvaziado e interditado.

Devido ao combate às chamas, a CET interditou o trecho entre a avenida
 Rio Branco e a rua Antônio de Godói e recomenda aos motoristas que evitem
passar pela região do Largo do Paisandu. Três quarteirões estão fechados na região.

Moradores da região conseguiram registrar o momento em que a construção desabou:

Moradores da região conseguiram registrar o momento em que a construção desabou:


O prédio antes do incêndio - imagem Google O prédio antes do incêndio – imagem Google
O prédio antes do incêndio – imagem Google (Reprodução Google/VEJA)





















(Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)













Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade