Pular para o conteúdo principal

Presos da Lava Jato no RJ se queixam de ratos, piolhos e baratas em Bangu 8


Imagem: Geraldo Bubniak / Ag. O Globo



















Há uma semana presídio oficial da Operação Lava Jato no Rio, Bangu 8 tem sido alvo de queixas 
de réus e advogados. Há relatos sobre presença de insetos e ratos nas celas, além da precária 
estrutura do local.


O novo local para cumprimento de prisão dos investigados no caso foi determinado pelo
 interventor federal na segurança pública do Rio, general Walter Braga Neto.

A mudança faz parte de uma reorganização do sistema penitenciário do estado que
 motivou a movimentação de cerca de 5.400 presos
Com a decisão, os presos da Lava Jato deixaram a cadeia pública José Frederico Marques, 
que ao longo de um ano acumulou relato de regalias e motivou a queda do ex-secretário de 
Administração Penitenciária Erir Ribeiro Filho.

Segundo o relato de presos e advogados, Bangu 8 está infestado de baratas, piolhos e ratos
 nas celas. Os advogados do empresário Arthur Pinheiro Machado e do ex-secretário 
nacional do PT Marcelo Sereno, presos na Operação Rizoma, chegaram a reclamar 
formalmente ao juiz Marcelo Bretas sobre "condições insalubres" do local.

"O investigado [Machado] relatou que a unidade encontra-se em graves condições de
 insalubridade, infestada por insetos variados e ratos, que transitam em abundância entre
 os detentos", escreveu o advogado Alexandre Lopes.

A maioria chegou ao local na semana passada. O ex-governador Sérgio Cabral (MDB) está 
desde abril ali, assim como o ex-secretário de Obras Hudson Braga.

"O lugar é um safari de parasitas. A sala de advogados está repleta de casas de 
marimbondos. O complexo é todo infestado de toda sorte de parasitas", disse Rodrigo Roca, 
que defende Cabral.

Os advogados se queixam também do fato de apenas dois parlatórios estarem em 
funcionamento. Os defensores ficam por horas na fila até conseguirem entrar na unidade
 para falar com os clientes, em muitos casos sem sucesso, em razão do fim do horário de
 entrada.

A direção do presídio também não disponibilizou uma sala para encontro reservado com 
o cliente, o que costumava ocorrer em Benfica.

Esta não é a primeira vez que Cabral e outros presos da Lava Jato passam por Bangu 8. 
Entre novembro de 2016 e maio de 2017, todos ficaram na unidade, sem queixas do tipo.
 Na ocasião, houve relatos também de regalias no local.

As denúncias de regalias em Benfica, além de derrubarem o ex-secretário, motivaram a
 transferência de Cabral para Curitiba. O ex-governador retornou ao estado em abril.

A Secretaria de Administração Penitenciária afirmou que Bangu 8 passou por limpeza e
 dedetização antes da transferência dos presos da Lava Jato. Disse ainda que outros 
parlatórios estão passando por reparos e que haverá no futuro sala reservada aos
 defensores.

Folha Poilítica

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bolsonaro reage a Boulos: “Vamos tipificar como terrorismo qualquer invasão de propriedade privada”

Em sua ‘live’ de domingo no Facebook, Jair Bolsonaro reagiu ao vídeo de um comício feito por Guilherme Boulos na quarta-feira passada, ao lado de Gleisi Hoffmann, em cima de um carro de som no Masp, em São Paulo, no qual o candidato derrotado do PSOL disse que só deixaria passar o feriadão para voltar a fazer mobilizações pelo país e a militância cantou em coro: “Ô Bolsonaro, presta atenção, a sua casa vai virar ocupação”. Boulos afirmou que “o MTST ocupa terreno improdutivo, e a casa do Bolsonaro não me parece uma coisa muito produtiva”. “Você deve ter visto um vídeo de ontem, ou anteontem, do Boulos insuflando uma massa enorme para invadir, ocupar a minha residência. O que você faria se o Boulos e 2 mil pessoas ameaçassem invadir a sua residência? Se eu for o presidente e se o Parlamento assim entender, nós vamos tipificar como terrorismo qualquer invasão de propriedade privada”, disse Bolsonaro.
O Antagonista

Patrícia Pillar critica Regina Duarte por apoio a Bolsonaro

Através de comentário feito na postagem, Patrícia usou várias narrativas esquerdistas para indicar que o candidato do PSL não seria capaz de ocupar o cargo de presidente do Brasil.

Na tarde desta quinta-feira (11), a atriz Regina Duarte, da Rede Globo, que já havia sinalizado o apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), usou as redes sociais para fazer novas críticas ao Partido dos Trabalhadores, do candidato Fernando Haddad.

A atriz global compartilhou uma imagem com uma comparação entre o salário mínimo e outra quantia com a indicação de “Bolsa Presidiário”, fazendo referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A imagem ainda traz o questionamento: “Tem certeza que o PT sabe governar?”

Após a publicação, a atriz Patrícia Pillar, colega de emissora, rebateu a postagem por meio de comentário, assumindo uma posição contra Bolsonaro.

A ex-mulher de Ciro Gomes (PDT) declarou:


Com toda admiração e respeito que tenho por você Regina, faço aqui uma ponderação: de antemão te digo que n…

Haddad tenta jogar católicos contra evangélicos

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, participou de uma missa em São Paulo nesta sexta-feira (12). Em entrevista, logo após, o petista atacou Bolsonaro e tentou dividir cristãos. O dia de Nossa Senhora Aparecida foi utilizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para tentar construir a imagem de um Fernando Haddad com bases religiosas. “Eu sou neto de um líder religioso”, respondeu o candidato do PT ao ser chamado de “abortista” por uma cristã após a missa na paróquia Santos Mártires, no Jardim Ângela, em São Paulo.