Pular para o conteúdo principal

Sem Aécio, PSDB mineiro lança Anastasia para o governo do Estado



Leonardo Augusto, especial para AE
Belo Horizonte 14/05/2018
Thais Haliski/ UOL

Aécio Neves ao lado de Antonio Anastasia durante a campanha de 2014

Em ato que não teve a participação do senador Aécio Neves, o PSDB lançou nesta segunda-feira, 14, o também senador Antônio Augusto Anastasia como pré-candidato ao governo do Estado nas eleições de outubro. O anúncio foi feito na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Contagem, governada pelo partido. O evento teve a presença de prefeitos, vereadores do partido e legendas aliadas.

Até cerca de dois meses atrás, Anastasia afirmava que não disputaria o cargo. O parlamentar, no entanto, teria sido pressionado a mudar o posicionamento. O temor era que, sem um nome na disputa pelo Palácio da Liberdade, a legenda tenderia a se enfraquecer em Minas.
Derrotados nas eleições para o governo do Estado em 2014, e na disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte, em 2016, a situação dos tucanos piorou ainda mais com os escândalos que tiveram Aécio Neves como protagonista.

O senador e sua irmã, Andrea Neves, considerada seu braço direito, são réus no Supremo Tribunal Federal (STF) em processo por corrupção passiva e obstrução de justiça, acusados de pedir propina de R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista.

Aécio também é investigado em outras ações no STF. Sem citar os processos enfrentados, Anastasia afirmou que o colega de bancada decidirá "a seu tempo e hora", se será candidato em outubro. "O importante agora é fazer o lançamento da pré-candidatura e continuar conversando com os partidos". Anastasia afirmou ainda que terá o comando da campanha no Estado.
Em discurso, o presidente estadual do PSDB, deputado federal Domingo Sávio, ao citar Aécio Neves, disse que o senador pediu para agradecer a todos que compareceram ao ato e que "por ter compromisso com Minas", e seguir tentando provar sua inocência, o tucano preferiu não comparecer ao lançamento da pré-candidatura de Anastasia.

O senador foi vice de Aécio Neves na chapa vencida pelos tucanos na disputa pelo governo de Minas em 2006. Em 2010, Aécio deixou o cargo para eleição por vaga no Senado. Anastasia assumiu o cargo e, no mesmo ano, foi reeleito para o cargo. Também deixou o posto, em 2014, para a disputa por cadeira no Senado, seguindo os passos de Aécio.

Anastasia lançou sua pré-candidatura com discurso pela "reconstrução" de Minas, hoje governada por Fernando Pimentel (PT). Disse que vai reorganizar finanças públicas e investir em educação, saúde e segurança, com valorização dos servidores públicos. Segundo Anastasia, o PSDB já tem o apoio do PSD e PSC.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eunício pede ao STF para que negue pedido de votação aberta na eleição do Senado

Eunício Oliveira acaba de enviar um ofício ao STF pedindo para que Marco Aurélio Mello não acate o pedido para que a votação para a presidência do Senado seja aberta.

O Antagonista

EUA reagem ao envio de bombardeiros russos à Venezuela

Autoridades dos Estados Unidos reagiram vigorosamente ao envio de bombardeiros estratégicos russos TU-160 para a Venezuela. Autoridades do Pentágono disseram que dois bombardeiros russos – o Tupolev TU-160 BlackJacks, que pode voar a velocidades supersônicas – estão na Venezuela, junto com todos equipamentos necessários para reabastecimento e manutenção. Mike Pompeo, secretário de Estado dos Estados Unidos, condenou a decisão de Moscou de enviar os bombardeiros nucleares para a Venezuela. Ele declarou:

Jornalistas da grande mídia celebram prêmio falso para repórter da Folha

Profissionais de veículos da grande mídia brasileira estão parabenizando uma jornalista da Folha por um prêmio falso divulgado por perfil paródia no Twitter. Tudo começou com um tuíte do usuário @monicabengamo no Twitter. O perfil aparenta ter viés humorístico, uma espécie de paródia com a jornalista da “Folha de S. Paulo“, Mônica Bergamo. A mensagem original foi publicada na sexta-feira (14) às 16h40 (horário de Brasília).  “A competente colega Patrícia Campos Mello acaba de ganhar o Prêmio Folha Brasileiro do Ano 2018. O Prêmio a reconheceu como “Guardiã da Verdade”, afirma o perfil.