Pular para o conteúdo principal

URGENTE: STJ manda prender Carlinhos Chachoeira


Imagem: Márcio Alves / Ag. O Globo













O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou que o 
empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, acusado de ligação com 
o jogo do bicho, seja preso e comece já a cumprir pena de seis anos e oito meses de 
reclusão. Cachoeira foi condenado por corrupção relacionada a uma negociação dele 
com a Loterj. A condenação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. 
A ordem para a execução da pena está amparada na decisão do Supremo Tribunal 
Federal (STF) sobre a prisão em segunda instância.
"Ressalto que esta Corte permanece cumprindo o precedente do Plenário da Suprema 
Corte, não obstante as fortes razões em contrário contidas em decisões da segunda turma
 daquela egrégia Corte - dispensada indicação casuística de necessidade da cautelar, 
pois assim não exigida pelo precedente aqui seguido", escreveu o ministro em despacho
 assinado nesta sexta-feira. Caberá ao Tribunal de Justiça do Rio, responsável pela 
condenação, expedir a ordem de prisão de Cachoeira.


Segundo a assessoria do STJ, na decisão o ministro destaca que o tribunal "tem aplicado
 o precedente estabelecido pelo Supremo Tribunal Federal em 2016, de permitir a
 execução provisória da pena após o exaurimento da jurisdição de segunda instância, 
já que, no entendimento da Suprema Corte, a execução provisória não viola o 
princípio constitucional de inocência". No mesmo despacho, Cordeiro rejeitou o
 pedido para determinar a prisão do ex-presidente da Loterj Waldomiro Diniz, 
também condenado no mesmo processo de Cachoeira. No caso de Diniz ainda 
existem recursos pendentes de deliberação.


O caso Waldomiro Diniz foi divulgado pela revista Época em 13 de fevereiro de 2004.
 Numa gravação, publicada pela revista, Diniz aparece pedindo propina de 1% a Cachoeira. 
A comissão estaria vinculada a um contrato entre uma empresa de Cachoeira e a Loterj.
 O diálogo entre os dois aconteceu em 2002, quando Diniz era presidente da Loterj.
 Mas a divulgação da gravação levou a demissão de Diniz que, à época do escândalo,
 era subchefe de Assuntos Parlamentares da Casa Civil, durante a gestão do ex-ministro 
José Dirceu.

Folha Política

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sumiço da Faca e o registro na Câmara: Adelio não agiu sozinho, alerta Alexandre Garcia (Veja o Vídeo)

Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

Após o golpe em Jair Bolsonaro, Adelio se livrou rapidamente da faca. Tudo indica que repassou para alguém, tanto é que a ‘arma branca’ foi encontrada numa barraca de ambulante, nas imediações. Alguém jogou esta faca onde foi achada. Parece óbvio. A questão do registro na Câmara também deve ser cuidadosamente examinada. Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados. O diretor do setor alega que um recepcionista registrou por engano a entrada de Adélio Bispo de Oliveira no local, no dia 6 de setembro, o dia do atentado contra Jair Bolsonaro. Ora, foram constatados os registros de duas entradas do criminoso. O tal servidor registrou por engano duas vezes? E o nome do servidor distraído agora é mantido sob sigilo? Parece óbvio que caso o atentado tivesse sido exitoso e no meio da multidão Adelio alcançasse a fuga, o álibi estaria pronto. Esse era o plano e isto parece bem claro. Veja o vídeo…

IMPRESSIONANTE: Marcha da Família com Bolsonaro, realizada em Recife, atrai milhares de pessoas; veja vídeo

Mesmo em segundo lugar nas intenções de voto em Pernambuco (17%), a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República ganhou reforço em caminhada de apoio ao candidato, que ocorreu na manhã deste domingo (23) na Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O ato, mesmo sem a presença de Bolsonaro, que continua sua recuperação no hospital, contou com a presença de centenas de pessoas, inclusive muitas mulheres e líderes religiosos. Outro ponto que também chamou a atenção foi uma paródia da música 'Baile de Favela', que fazia críticas à esquerda, a outros presidenciáveis, ao feminismo e à Central única dos Trabalhadores (CUT).
Veja o vídeo: 




Vários líderes de movimentos da sociedade civil e representantes religiosos estiveram no local, que contou com um trio elétrico e um carro de som. Muitas pessoas estavam com a camisas que estampavam o rosto do candidato, da seleção brasileira e com cartazes de apoio ao presidenciável, onde um deles dizia 'Pela moral, os bons costum…

Alvaro Dias chama Bolsonaro de “vagabundo bandido” e “quase morto” e recebe resposta do senador Magno Malta

Sem saber que estava sendo gravado, Álvaro Dias aproveitou para destilar todo o seu veneno com comentários maldosos sobre Jair Bolsonaro. O candidato do Podemos afirmou que Bolsonaro é um “vagabundo bandido” e que ‘ta quase morto”. Ainda no mesmo trecho, Dias afirma que “se não fosse a facada eu estaria destruindo ele hoje.”
Alvaro Dias ataca Bolsonaro e recebe A RESPOSTA de Magno Malta