Pular para o conteúdo principal

Bolsonaro diz que não responde ataques de Ciro porque não é 'psiquiatra' Presidenciável do PSL fez ataques em Fortaleza, base eleitoral do rival


POR EDUARDO BRESCIANI

O pré-candidato Jair Bolsonaro no aeroporto em Fortaleza - Reprodução/Facebook


BRASÍLIA — O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) fez um ataque de forma indireta ao pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, em visita a Fortaleza (CE), base eleitoral do rival. Em entrevista, Bolsonaro disse que não responde as críticas que recebe do rival porque não é psiquiatra para "conversar com doido".

— Porque eu não sou psiquiatra. A gente vai conversar com doido? Está falando palavrões a meu respeito — disse Bolsonaro.


O pré-candidato do PSL fez críticas também a Ciro por declarações do rival a favor da Venezuela e dizendo que "sequestraria Lula" para evitar a prisão do petista.

Antes, recepcionado por centenas de apoiadores no aeroporto, o pré-candidato fez um rápido discurso em cima de um carro de som estacionado na saída do local, e também cutucou o rival.Afirmou que não quer um Brasil voltado para "cangaceiro, como esse que nós temos aqui", numa referência ao adversário.

— Não adianta esquerdalha de um lado, centrão pra outro. Agora está na hora do direito, daquele que pensa no Brasil, pensa na família, pensa em botar um fim na questão ideológica, de quem quer sepultar o comunismo e quer o Brasil pra frente de verdade, não um Brasil voltado para cangaceiro, como esse que nós temos aqui. Não tem lugar para maconheiro no planalto não, nem cachaceiro — disse Bolsonaro, sob fortes aplausos dos apoiadores


O presidenciável disse que está "de peito aberto" para conversar com os eleitores do Nordeste e destacou o fato de sua atual mulher ser filha de um cearense de Crateús.

— No sangue da minha família, a minha filha tem sangue de Crateús nela. Meu sogro é daqui do lado de vocês. Minha esposa é filha de um cabra da peste. Somos um só povo, uma só nação, um só destino, uma só bandeira. Aqui não tem divisão de classe. Somos todos iguais — discursou Bolsonaro.

Apenas parte da recepção foi mostrada nas redes sociais do presidenciável. O discurso, de apenas três minutos, foi veiculado apenas nas páginas de aliados.
O Globo
Leia mais: https://oglobo.globo.com/brasil/bolsonaro-diz-que-nao-responde-ataques-de-ciro-porque-nao-psiquiatra-22831253#ixzz5Jv9LrmlV 
stest 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…

Com o bolso cheio e a moral esfacelada, Sepúlveda deixa a defesa de Lula

Lula não aceita e chamou Sepúlveda para conversar em Curitiba.
É oficial. O ex-ministro Sepúlveda Pertence não faz mais parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em carta, ele anunciou ‘com pesar’ sua intenção de deixar a banca de defesa. A missiva de Sepúlveda foi entregue ao presidiário por seu filho Evandro Pertence. O ex-ministro encerra assim um dos episódios mais tristes e vergonhosos de sua carreira. Sepúlveda enumera diversos episódios que teriam sido preponderantes para a sua decisão, mas o fato marcante foi sem dúvida a verdadeira humilhação a que foi submetido pelo advogado Cristiano Zanin. Segundo o jornal O Globo, Lula disse que não aceita a renúncia. Sepúlveda terá que comparecer a Curitiba para conversar com o petista. O encontro dever ocorrer no decorrer desta semana. Jornal da Cidade