Pular para o conteúdo principal

Lava Jato denuncia seis por propinas de R$ 9,6 milhões na Abreu e Lima


Imagem: Wilton Junior / Estadão

















A força-tarefa da Lava Jato ofereceu denúncia contra seis pessoas por propinas de
 R$ 9,6 milhões na construção de casa de força da Refinaria Abreu e Lima, em
 Pernambuco. Entre os denunciados, está Sérgio Bocaletti, que foi preso na
 51ª fase da operação, deflagrada em maio. Ele é apontado como operador de
 desvios em contratos da estatal.
Segundo a denúncia, executivos da Alusa, contratada para obras na Abreu e Lima,
 pagaram propinas ao ex-diretores Pedro Barusco e ao ex-gerente Glauco Colepicolo.
 O valor de R$ 9,6 milhões era referente a 1% do contrato com a Petrobrás.
Bocaletti e outro denunciado, Luís Eduardo Campos Barbosa, são acusados de 
ajudarem a ocultar propinas aos ex-agentes públicos (lavagem de dinheiro).

A força-tarefa denunciou os ex-diretores da Alusa, Mário de Andrade (corrupção
 ativa), José Lázaro (corrupção ativa e lavagem de dinheiro), César Godoy
 (corrupção ativa e lavagem de dinheiro) pelas propinas pagas aos ex-diretores da
 estatal e ainda acusou o ex-executivo da Odebrecht, Rogério Araújo, por lavagem 
de dinheiro.
Politica na Rede

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eunício pede ao STF para que negue pedido de votação aberta na eleição do Senado

Eunício Oliveira acaba de enviar um ofício ao STF pedindo para que Marco Aurélio Mello não acate o pedido para que a votação para a presidência do Senado seja aberta.

O Antagonista

EUA reagem ao envio de bombardeiros russos à Venezuela

Autoridades dos Estados Unidos reagiram vigorosamente ao envio de bombardeiros estratégicos russos TU-160 para a Venezuela. Autoridades do Pentágono disseram que dois bombardeiros russos – o Tupolev TU-160 BlackJacks, que pode voar a velocidades supersônicas – estão na Venezuela, junto com todos equipamentos necessários para reabastecimento e manutenção. Mike Pompeo, secretário de Estado dos Estados Unidos, condenou a decisão de Moscou de enviar os bombardeiros nucleares para a Venezuela. Ele declarou:

Jornalistas da grande mídia celebram prêmio falso para repórter da Folha

Profissionais de veículos da grande mídia brasileira estão parabenizando uma jornalista da Folha por um prêmio falso divulgado por perfil paródia no Twitter. Tudo começou com um tuíte do usuário @monicabengamo no Twitter. O perfil aparenta ter viés humorístico, uma espécie de paródia com a jornalista da “Folha de S. Paulo“, Mônica Bergamo. A mensagem original foi publicada na sexta-feira (14) às 16h40 (horário de Brasília).  “A competente colega Patrícia Campos Mello acaba de ganhar o Prêmio Folha Brasileiro do Ano 2018. O Prêmio a reconheceu como “Guardiã da Verdade”, afirma o perfil.