Pular para o conteúdo principal

Lula e Pelé são ouvidos como testemunhas de defesa de Sérgio Cabral e Carlos Nuzman



Cabral e Nuzman são réus na Operação Unfair Play, desdobramento da Lava Jato. A ação apura a compra de votos para a cidade do Rio sediar os Jogos Olímpicos em 2016



Por O Dia





Pelé e Lula prestam depoimento como testemunhas de defesa de Cabral e Nuzman, réus na operação Unfair Play - Montagem sob fotos de Gisele Berthier e Alexandre Brum / Parceira e Agência O Dia



Rio - O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e Pelé serão ouvidos nesta terça-feira como testemunhas de defesa Sérgio Cabral e Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), respectivamente. Ambos são réus na Operação Unfair Play, desdobramento da Lava Jato. A ação apura a compra de votos para a cidade do Rio sediar os Jogos Olímpicos em 2016.


Esta é a primeira declaração de Lula desde o dia 7 de abril, quando se entregou em São Paulo e foi conduzido para a Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, onde está preso numa sala especial. A audiência do ex-presidente da República, conduzida pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, acontece através de videoconferência e começou por volta das 10h15. Ele usa uma gravata verde e amarela: "É da conquista das Olimpíadas", gabou-se.

Antes do início da audiência, Cabral pediu para falar com Lula e desejar pêsames pela morte de Marisa. "Vou aproveitar que minha família está aqui. Estava preso quando Dona Marisa faleceu, então a transmissão dos meus sentimentos. Meu abraço ao senhor, da Adriana, meu e dos meus filhos", disse, com os olhos marejados. No início do depoimento, Lula falou que não tem relação de amizade com os réus e que não conhece Arthur Soares, o "Rei Arthur". O ex-presidente disse que operação Fair Play é resultado de um "denuncismo" que vivemos atualmente.

"Só lamento que venha denúncia de compra de delegado oito anos depois. Não sei quem fez, não quero saber, não quero conhecer. (...) Eu não sei qual é o critério para alguém que diz que foi trapaça. Esse senhor não deve conhecer nada", falou.

De acordo com a denúncia, o ex-governador, o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) De acordo com a denúncia, o ex-governador, o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) Arthur Nuzman e o diretor de operações e marketing do COB Leonardo Gryner solicitaram diretamente ao empresário Arthur Soares propina de US$ 2 milhões para os senegaleses Papa Diack e Lamine Diack. O valor garantiria votos para o Rio.Arthur Nuzman e o diretor de operações e marketing do COB Leonardo Gryner solicitaram diretamente ao empresário Arthur Soares propina de US$ 2 milhões para os senegaleses Papa Diack e Lamine Diack. O valor garantiria votos para o Rio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cid Moreira reaparece e comove o Brasil: ”Vivo minha fase final”

Apresentador que marcou a história do ‘Jornal Nacional’ fala sobre os 90 anos. Famoso durante muito tempo por dar o ‘boa noite’’ no ‘’Jornal Nacional’’, Cid Moreira agora é mais conhecido por ser a ‘’’voz de Deus’’ [VIDEO]. Aos 90 anos de idade, o jornalista investe o seu tempo nas narrações de textos bíblicos e comove milhares de cristãos. Cid Moreira recusou-se a fazer propaganda milionária ao lado de Fátima Bernardes Cid é casado com Fátima Moreira há 16 anos e deu uma entrevista ao portal de notícias UOL sobre o fato de estar completando 90 anos com a saúde em dia. “Vivo minha fase final”, afirmou. Entre os muitos fatos pitorescos de sua vida narrados na reportagem, Moreira revela que se recusou a receber R$ 2 milhões para fazer uma propaganda de carne ao lado de Fátima Bernardes. A celebridade, na época, teria recebido R$ 5 milhões para o comercial. O jornalista também chegou a injetar silicone líquido no rosto, o que o fez quase perder a visão de um dos olhos. Filho processa Ci…

Renan se recusa a receber notificação do STF sobre afastamento da presidência do Senado Oficial de Justiça não consegue entregar notificação na residência oficial

Renan se recusa a receber notificação do STF sobre afastamento da presidência do Senado Foto: Andre Coelho / Agência O Globo BRASÍLIA - O oficial do Supremo Tribunal Federal (STF) foi na noite desta segunda-feira à residência oficial do Senado para entregar ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL) a notificação da decisão do ministro Marco Aurelio Melo sobre o afastamento da presidência do Senado. Renan se recusou a receber o oficial. O peemedebista foi até a porta e voltou sem a notificação. O oficial saiu alguns minutos depois com os papéis na mão. Segundo o secretário geral da mesa Senado, Bandeira de Melo, Renan alegou que não se pode receber notificação judicial após as 18h, segundo a lei. Perguntado sobre como Renan reagiu à decisão do ministro do Supremo, o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, disse que ele está tranquilo e que vai receber a notificação amanhã às 11h. - Normalíssimo, frio, traquilo. Marcou para receber a notificaçao amanhã às 11 horas. Há um entra e sai de ca…

Jair Bolsonaro revoga nomeações de Michel Temer

Bolsonaro revogou quatro nomeações do ex-presidente Michel Temer e nomeou seus novos diretores, que não precisarão de escrutínio dos senadores. Por meio de medida provisória publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro revogou a exigência de o Senado sabatinar os diretores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), registra o “Estadão“. A revogação da sabatina dos diretores está no art. 85, II, c, que revoga o art. 88, parágrafo único, da Lei 10.233. “Os diretores deverão ser brasileiros, ter idoneidade moral e reputação ilibada, formação universitária, experiência profissional compatível com os objetivos, atribuições e competências do DNIT e elevado conceito no campo de suas especialidades, e serão indicados pelo ministro de estado dos Transportes e nomeados pelo presidente da República”, diz o texto. Há apenas cinco meses no cargo, o diretor-geral José da Silva Tiago foi substituído pelo general Antônio Leit…