Pular para o conteúdo principal

Pré-candidato do PT ao governo de SP diz a Moro que 'mensalão não existiu'


O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Luiz Marinho, disse ao juiz Sergio Moro na tarde desta quarta-feira (13) que o mensalão não existiu. "Não passa de uma tese do Roberto Jefferson (...) O mensalão não existiu, em absoluto", afirmou.
Moro perguntou a Marinho como ele explicaria o mensalão –o petista havia indicado desconhecer qualquer esquema ilícito durante a presidência de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
O pré-candidato prestou depoimento como testemunha de defesa no caso do sítio em Atibaia (SP), em que Lula é réu. Ele afirmou que o petista não favoreceu empreiteiras e que nunca presenciou qualquer comportamento ilícito do ex-presidente.
Neste processo, Lula é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro porque teria se beneficiado de R$ 1,02 milhão em benfeitorias no imóvel, frequentado por sua família. Segundo a acusação, as reformas teriam pagas pela Odebrecht e OAS, em troca de contratos das empreiteiras com a Petrobras. Ele nega as acusações.
Marinho também disse que, em determinada ocasião em 2013, quando caminhavam pelo sítio, o ex-presidente contou que pensava em fazer uma proposta ao empresário Fernando Bittar para comprar o imóvel.
A intenção de Lula já havia sido relatada a Moro pelo presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, em depoimento em maio.
"O presidente Lula, já há algum tempo, ele achava que precisava comprar o sítio como um presente para a dona Marisa. Ele tinha um pouco de dúvida, mas ele tinha essa intenção", afirmou Okamotto à época.
Imagem: Zanone Fraissat / Folhapress

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné Equatorial e Congo não investirão mais no Brasil se Bolsonaro for eleito.

Bolsonaro já disse, não tem acordo com a esquerda, países como, Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné equatorial, Congo e entre outros, não levarão nenhum centavo do povo brasileiro.

O Paí já colocou R$ 42 Bilhões na Ilha que ficou mais conhecida como Ilha de Fidel. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.
Uma risonha presidente Dilma Rousseff inaugurou, ao do ditador cubano Raúl Castro, a primeira fase do Porto de Mariel, em Havana.

 Na época a presença de Dilma se devai a uma razão principal : a conta foi paga por ela- na verddae, por todos os brasieliros. O Mariel custou US$ 957 milhões de dólares, dos quais US4 802 milhões vieram de financiamento concedido pelo banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES).

 O montante equivale a 2 bilhões. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.

Istoé notícia-Jornal 21 Brasil

Justiça condena Juca Kfouri a pagar R$ 30 mil a Bolsonaro

A 26ª Câmara Cível do Rio determinou que Juca Kfouri e a ESPN paguem indenização de R$ 30 mil, mais correção e juros, por dano moral a Jair Bolsonaro, informa a Veja.

O presidenciável, porém, terá de indenizar o jornalista em R$ 6.000.

O caso começou em 2016, quando Kfouri criticou o comportamento de dois torcedores do Fluminense, comparando-os a torturadores e dizendo que deviam ser apoiadores de Bolsonaro.



Em resposta, o deputado gravou um vídeo com a camisa do Fluminense em que dizia que o jornalista estava “merecendo levar uns tabefes pra aprender a ser homem”.

Em seguida, Bolsonaro entrou com a ação por dano moral, alegando que na vida militar jamais participou de tortura. Na defesa, Kfouri negou ofensa à honra do hoje presidenciável.

RedeTV retirou o púlpito vazio de Lula por exigência de Bolsonaro

O púlpito vazio de Lula foi retirado pela RedeTv, após protesto de Jair Bolsonaro, que ameaçou não participar do debate.

 A Emissora consultou os demais concorrentes que concordaram segundo Igor Gadelha, da Crusoé.

 Diante dessa situação constrangedora, Bolsoanro tem moral mesmo sem ser o presidente, mas pode ser ainda no primeiro turno.