Pular para o conteúdo principal

Procuradores criticam investigação de promotor por dizer que Gilmar Mendes é 'laxante': 'Ministros não são passíveis de crítica?


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
















A Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público instaurou um procedimento 
investigativo contra o promotor Fernando Krebs, após o ministro Gilmar Mendes enviar
 informações que que o promotor o tinha chamado de "o maior laxante do Brasil". 


A notícia não foi bem recebida por membros do Ministério Público, que se manifestaram 
em defesa da liberdade de expressão. O procurador Wellington Saraiva questionou: 
"Corregedoria do CNMP vai investigar promotor que chamou Gilmar Mendes de laxante.
 Até onde vai a liberdade de expressão? Ministros não são passíveis de crítica?".

O procurador e coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, acrescentou:
 "Crítica fundada em fatos ou argumentos, mesmo dura ou ácida, não caracteriza infração
 funcional. Limite da liberdade de expressão deve ser lei (calúnia, injúria, difamação).
 Do contrário, membros do MP serão amordaçados ao sabor de circunstâncias e 
poderosos. E Gilmar Mendes merece críticas".

O procurador e diretor da ANPR - Associação Nacional dos Procuradores da República, 
Alan Mansur, reforçou: "Todo servidor público no exercício de sua função está sujeito a
 sofrer críticas públicas, mesmo que duras. Isso é normal em uma democracia e não deve
 ser punido".

Politica na Rede

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O sumiço da Faca e o registro na Câmara: Adelio não agiu sozinho, alerta Alexandre Garcia (Veja o Vídeo)

Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

Após o golpe em Jair Bolsonaro, Adelio se livrou rapidamente da faca. Tudo indica que repassou para alguém, tanto é que a ‘arma branca’ foi encontrada numa barraca de ambulante, nas imediações. Alguém jogou esta faca onde foi achada. Parece óbvio. A questão do registro na Câmara também deve ser cuidadosamente examinada. Algo de muito podre ronda a Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados. O diretor do setor alega que um recepcionista registrou por engano a entrada de Adélio Bispo de Oliveira no local, no dia 6 de setembro, o dia do atentado contra Jair Bolsonaro. Ora, foram constatados os registros de duas entradas do criminoso. O tal servidor registrou por engano duas vezes? E o nome do servidor distraído agora é mantido sob sigilo? Parece óbvio que caso o atentado tivesse sido exitoso e no meio da multidão Adelio alcançasse a fuga, o álibi estaria pronto. Esse era o plano e isto parece bem claro. Veja o vídeo…

Alvaro Dias chama Bolsonaro de “vagabundo bandido” e “quase morto” e recebe resposta do senador Magno Malta

Sem saber que estava sendo gravado, Álvaro Dias aproveitou para destilar todo o seu veneno com comentários maldosos sobre Jair Bolsonaro. O candidato do Podemos afirmou que Bolsonaro é um “vagabundo bandido” e que ‘ta quase morto”. Ainda no mesmo trecho, Dias afirma que “se não fosse a facada eu estaria destruindo ele hoje.”
Alvaro Dias ataca Bolsonaro e recebe A RESPOSTA de Magno Malta

ADÉLIO NA TV- A defesa de Adélio Bispo de Oliveira, pede autorização a juíz, para que Adélio de entrevista a um programa de televisão

Por Claudio Dantas  ( O Antagonista) A defesa de Adélio Bispo de Oliveira, que tentou matar Jair Bolsonaro, pediu ao juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora (MG), autorização para que o criminoso conceda entrevista a um programa de televisão.
O MPF se manifestou pelo encaminhamento do pedido à Direção da Penitenciária Federal de Campo Grande (MS), onde Adélio está custodiado. Savino concordou.