Pular para o conteúdo principal

Discurso de Janaína Paschoal causou pânico no establishment


O discurso de Janaína Paschoal na convenção do PSL, que lançou Jair Bolsonaro na disputa pela presidência da República, causou pânico na grande mídia e na esquerda, ou seja, no establishment. 
Foi notável que logo após a fala da jurista no evento, a grande mídia tratou de tentar joga-la contra o partido. Teve grande mídia dizendo que ela irritou aliados. Teve outra dizendo que ela criticou os eleitores de Bolsonaro. 
No entanto, como já estamos cansados de saber, quando a grande mídia critica algo, é porque esse é o caminho certo. 
Filipe Martins, no Twitter, explicou o porquê deste discurso ter incomodando tanto a velha imprensa. 

Confira em 7 tuítes:




1. O discurso da Janaína está cumprindo um papel importante na transição da campanha do Deputado Jair Bolsonaro.
2. Além de oferecer a oportunidade para um avanço dialético na direção da conquista dos indecisos, o discurso representou um contraste com discursos como o do Major Olímpio, permitindo que o Bolsonaro desempenhasse o papel de unificador e líder de grupos distintos e divergentes.


3. O próximo passo será convencê-la em público, numa situação que ela representará todo o eleitorado indeciso (a primeira de muitos), criando a atmosfera adequada para que os indecisos, os receosos, os desanimados e outros eleitores se aproximem da candidatura do parlamentar.
4. A discussão em torno do episódio também acaba por pautar a discussão pública, controlando o ciclo de notícias e tirando toda a atenção das outras convenções e dos outros candidatos.



5. O ocorrido também escancara que a composição da chapa não está sendo feita por meio de uma esquemão espúrio, como o que está ocorrendo no caso das demais, mas sim pela construção de uma aliança real e efetiva.
6. Por fim, essa situação toda também contribui para quebrar a narrativa de que o candidato é machista, já que sua provável vice não apenas é uma mulher como é uma mulher que tem a liberdade de divergir em público, sem deixar de ser tratada com carinho e respeito por ele.



7. Diante disso tudo, não importa o que a mídia ou os demais candidatos diga, eles são apenas uma peça numa grande trama sobre outro personagem, que segue os atropelando e os vencendo com inteligência e estratégia, mesmo possuindo pouquíssimos recursos.


Papo TV 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bolsonaro reage a Boulos: “Vamos tipificar como terrorismo qualquer invasão de propriedade privada”

Em sua ‘live’ de domingo no Facebook, Jair Bolsonaro reagiu ao vídeo de um comício feito por Guilherme Boulos na quarta-feira passada, ao lado de Gleisi Hoffmann, em cima de um carro de som no Masp, em São Paulo, no qual o candidato derrotado do PSOL disse que só deixaria passar o feriadão para voltar a fazer mobilizações pelo país e a militância cantou em coro: “Ô Bolsonaro, presta atenção, a sua casa vai virar ocupação”. Boulos afirmou que “o MTST ocupa terreno improdutivo, e a casa do Bolsonaro não me parece uma coisa muito produtiva”. “Você deve ter visto um vídeo de ontem, ou anteontem, do Boulos insuflando uma massa enorme para invadir, ocupar a minha residência. O que você faria se o Boulos e 2 mil pessoas ameaçassem invadir a sua residência? Se eu for o presidente e se o Parlamento assim entender, nós vamos tipificar como terrorismo qualquer invasão de propriedade privada”, disse Bolsonaro.
O Antagonista

Patrícia Pillar critica Regina Duarte por apoio a Bolsonaro

Através de comentário feito na postagem, Patrícia usou várias narrativas esquerdistas para indicar que o candidato do PSL não seria capaz de ocupar o cargo de presidente do Brasil.

Na tarde desta quinta-feira (11), a atriz Regina Duarte, da Rede Globo, que já havia sinalizado o apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), usou as redes sociais para fazer novas críticas ao Partido dos Trabalhadores, do candidato Fernando Haddad.

A atriz global compartilhou uma imagem com uma comparação entre o salário mínimo e outra quantia com a indicação de “Bolsa Presidiário”, fazendo referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A imagem ainda traz o questionamento: “Tem certeza que o PT sabe governar?”

Após a publicação, a atriz Patrícia Pillar, colega de emissora, rebateu a postagem por meio de comentário, assumindo uma posição contra Bolsonaro.

A ex-mulher de Ciro Gomes (PDT) declarou:


Com toda admiração e respeito que tenho por você Regina, faço aqui uma ponderação: de antemão te digo que n…

Haddad tenta jogar católicos contra evangélicos

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, participou de uma missa em São Paulo nesta sexta-feira (12). Em entrevista, logo após, o petista atacou Bolsonaro e tentou dividir cristãos. O dia de Nossa Senhora Aparecida foi utilizado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para tentar construir a imagem de um Fernando Haddad com bases religiosas. “Eu sou neto de um líder religioso”, respondeu o candidato do PT ao ser chamado de “abortista” por uma cristã após a missa na paróquia Santos Mártires, no Jardim Ângela, em São Paulo.