Pular para o conteúdo principal

Último sul-americano na Copa, Brasil tentará impedir contra Bélgica quarto título seguido da Europa; Velho Mundo reina nos torneios da Fifa

Brasil é o último representante da América do Sul na Copa. Foto: Lucas Figueiredo/CBF
BRASIL É O ÚLTIMO REPRESENTANTE DA AMÉRICA DO SUL NA COPA. FOTO: LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Esporte Correio Braziliense
Com a eliminação do Uruguai contra a França, resta ao Brasil ser a América do Sul contra uma Europa cada vez mais soberana em todas as competições masculinas organizadas pela Fifa.
O Velho Continente faturou as últimas três edições da Copa do Mundo, com Itália (2006), Espanha (2010) e Alemanha (2014). Faturou os últimos três mundiais Sub-20. França (2013), Sérvia (2015) e Inglaterra (2017) subiram ao degrau mais alto do pódio. Na categoria Sub-17, os sul-americanos não levam o título desde a conquista do Brasil na Finlândia, em 2003. A Inglaterra é a atual detentora do título. No Mundial de Clubes, o Corinthians é o último não europeu a dar volta olímpica. Em 2012, O time paulista superou o Chelsea. Depois, deu Bayern de Munique (2013), Real Madrid (2014, 2016 e 2017) e Barcelona (2015).
Portanto, se o Brasil for eliminado pela Bélgica nas quartas de final, aqui em Kazan, a Europa será campeão da Copa do Mundo pela quarta vez consecutiva. Três já é um recorde impressionante. Nunca antes na história da Copa do Mundo o mesmo continente havia faturado três títulos consecutivos. Até então, eram no máximo duas, como no bi da Itália (1934 e 1938) e do Brasil (1958 e 1962). A América do Sul corre o risco de repetir 2006 e não chegar sequer às semifinais. Naquele ano, Alemanha e Itália fizeram um dos duelos. O outro opôs França e Portugal.
Como os outros duelos das quartas de final só envolvem europeus, as classificações de França e Bélgica nesta sexta transformariam a competição numa Eurocopa. Os outros duelos são entre Rússia e Croácia e Inglaterra e Suécia.
Das últimas três finais de Copa do Mundo, apenas uma teve presença de seleção sul-americana. A Argentina decidiu o título de 2014 com a Alemanha. Nas anteriores, França e Itália fizeram a final de 2006; e Espanha e Holanda em 2010.
Contra a Bélgica, o Brasil também tentará repetir o feito de ser o único país de fora da Europa a faturar a Copa em solo europeu. Há 60 anos, superou a anfitriã Suécia na decisão. Aqui na Rússia, o Peru foi eliminado na fase de grupos. Argentina e Colômbia deram adeus nas oitavas. O Uruguai acaba de arrumar as malas para o retorno. Resta o Brasil superar a Bélgica para salvar a América do vexame de não chegar às semifinais.

MONOPÓLIO EUROPEU NOS TORNEIOS DA FIFA
» Últimos 3 campeões da Copa do Mundo
2014: Alemanha
2010: Espanha
2006: Itália
Brasil foi o último campeão não europeu, em 2002.
» Últimos 3 campeões do Mundial Sub-20
2017: Inglaterra
2015: Sérvia
2013: França
Brasil foi o último campeão não europeu, em 2011.
» Últimos 3 campeões do Mundial Sub-17
2017: Inglaterra
2015: Nigéria
2013: Nigéria
México foi o último campeão não europeu, em 2011.
» Últimos campeões do Mundial de Clubes da Fifa
2017: Real Madrid
2016: Real Madrid
2015: Barcelona
Corinthians foi o último campeão não europeu, em 2012.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A gente vai dar é porrada se não respeitarem a gente", ameaça Lula, após protestos.

O Ex presidente condenado Lula, enfrentando protestos por todos os lugares por onde passa sua "caravana" pelo Sul do Brasil, subiu o tom das ameaças. Lula disse: "A gente vai dá é porrada se não respeitarem a gente", chamando os cidadãos que pedem sua prisão de fascistas.

Fico imaginando o que ele faria se estivesse no poder hoje. Seria mais um Maduro tupiniquim, um ditador cerceando a nossa liberdade e dando ração ao povo.

Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné Equatorial e Congo não investirão mais no Brasil se Bolsonaro for eleito.

Bolsonaro já disse, não tem acordo com a esquerda, países como, Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné equatorial, Congo e entre outros, não levarão nenhum centavo do povo brasileiro.

O Paí já colocou R$ 42 Bilhões na Ilha que ficou mais conhecida como Ilha de Fidel. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.
Uma risonha presidente Dilma Rousseff inaugurou, ao do ditador cubano Raúl Castro, a primeira fase do Porto de Mariel, em Havana.

 Na época a presença de Dilma se devai a uma razão principal : a conta foi paga por ela- na verddae, por todos os brasieliros. O Mariel custou US$ 957 milhões de dólares, dos quais US4 802 milhões vieram de financiamento concedido pelo banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES).

 O montante equivale a 2 bilhões. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.

Istoé notícia-Jornal 21 Brasil

TSE suspende propaganda do PT que associa Bolsonaro à tortura

Luis Felipe Salomão, do TSE, suspendeu a propaganda eleitoral em que a coligação petista associa Jair Bolsonaro à ditadura e à tortura.

O ministro atendeu o pedido da defesa de Bolsonaro, que alegou que o programa veiculado viola a lei eleitoral, “uma vez que incute medo na população ao sugerir que se o candidato Jair Bolsonaro for eleito vai perseguir e torturar eventuais opositores políticos”.

“O tribunal tem feito um esforço no sentido de elevar o nível do debate para se evitar a disseminação desse clima de pânico que estão criando”, disse o advogado de Bolsonaro, Tiago Ayres, a O Antagonista.