Pular para o conteúdo principal

Último sul-americano na Copa, Brasil tentará impedir contra Bélgica quarto título seguido da Europa; Velho Mundo reina nos torneios da Fifa

Brasil é o último representante da América do Sul na Copa. Foto: Lucas Figueiredo/CBF
BRASIL É O ÚLTIMO REPRESENTANTE DA AMÉRICA DO SUL NA COPA. FOTO: LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Esporte Correio Braziliense
Com a eliminação do Uruguai contra a França, resta ao Brasil ser a América do Sul contra uma Europa cada vez mais soberana em todas as competições masculinas organizadas pela Fifa.
O Velho Continente faturou as últimas três edições da Copa do Mundo, com Itália (2006), Espanha (2010) e Alemanha (2014). Faturou os últimos três mundiais Sub-20. França (2013), Sérvia (2015) e Inglaterra (2017) subiram ao degrau mais alto do pódio. Na categoria Sub-17, os sul-americanos não levam o título desde a conquista do Brasil na Finlândia, em 2003. A Inglaterra é a atual detentora do título. No Mundial de Clubes, o Corinthians é o último não europeu a dar volta olímpica. Em 2012, O time paulista superou o Chelsea. Depois, deu Bayern de Munique (2013), Real Madrid (2014, 2016 e 2017) e Barcelona (2015).
Portanto, se o Brasil for eliminado pela Bélgica nas quartas de final, aqui em Kazan, a Europa será campeão da Copa do Mundo pela quarta vez consecutiva. Três já é um recorde impressionante. Nunca antes na história da Copa do Mundo o mesmo continente havia faturado três títulos consecutivos. Até então, eram no máximo duas, como no bi da Itália (1934 e 1938) e do Brasil (1958 e 1962). A América do Sul corre o risco de repetir 2006 e não chegar sequer às semifinais. Naquele ano, Alemanha e Itália fizeram um dos duelos. O outro opôs França e Portugal.
Como os outros duelos das quartas de final só envolvem europeus, as classificações de França e Bélgica nesta sexta transformariam a competição numa Eurocopa. Os outros duelos são entre Rússia e Croácia e Inglaterra e Suécia.
Das últimas três finais de Copa do Mundo, apenas uma teve presença de seleção sul-americana. A Argentina decidiu o título de 2014 com a Alemanha. Nas anteriores, França e Itália fizeram a final de 2006; e Espanha e Holanda em 2010.
Contra a Bélgica, o Brasil também tentará repetir o feito de ser o único país de fora da Europa a faturar a Copa em solo europeu. Há 60 anos, superou a anfitriã Suécia na decisão. Aqui na Rússia, o Peru foi eliminado na fase de grupos. Argentina e Colômbia deram adeus nas oitavas. O Uruguai acaba de arrumar as malas para o retorno. Resta o Brasil superar a Bélgica para salvar a América do vexame de não chegar às semifinais.

MONOPÓLIO EUROPEU NOS TORNEIOS DA FIFA
» Últimos 3 campeões da Copa do Mundo
2014: Alemanha
2010: Espanha
2006: Itália
Brasil foi o último campeão não europeu, em 2002.
» Últimos 3 campeões do Mundial Sub-20
2017: Inglaterra
2015: Sérvia
2013: França
Brasil foi o último campeão não europeu, em 2011.
» Últimos 3 campeões do Mundial Sub-17
2017: Inglaterra
2015: Nigéria
2013: Nigéria
México foi o último campeão não europeu, em 2011.
» Últimos campeões do Mundial de Clubes da Fifa
2017: Real Madrid
2016: Real Madrid
2015: Barcelona
Corinthians foi o último campeão não europeu, em 2012.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…

Com o bolso cheio e a moral esfacelada, Sepúlveda deixa a defesa de Lula

Lula não aceita e chamou Sepúlveda para conversar em Curitiba.
É oficial. O ex-ministro Sepúlveda Pertence não faz mais parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em carta, ele anunciou ‘com pesar’ sua intenção de deixar a banca de defesa. A missiva de Sepúlveda foi entregue ao presidiário por seu filho Evandro Pertence. O ex-ministro encerra assim um dos episódios mais tristes e vergonhosos de sua carreira. Sepúlveda enumera diversos episódios que teriam sido preponderantes para a sua decisão, mas o fato marcante foi sem dúvida a verdadeira humilhação a que foi submetido pelo advogado Cristiano Zanin. Segundo o jornal O Globo, Lula disse que não aceita a renúncia. Sepúlveda terá que comparecer a Curitiba para conversar com o petista. O encontro dever ocorrer no decorrer desta semana. Jornal da Cidade