Pular para o conteúdo principal

Bolsonaro foi o candidato no Roda Viva com maior audiência no YouTube





228 mil pessoas assistiram ao vivo

Ciro teve 123 mil; Alckmin, 90 mil
Vídeo segue hoje como o mais visto
Logotipo do Roda Viva, programa que tem entrevistado candidatos a presidentereprodução da TV


O programa Roda Viva, da TV Cultura (empresa estatal do governo de São Paulo), tem entrevistado os principais candidatos a presidente neste ano de 2018. O programa com Jair Bolsonaro (PSL), exibido na 2ª feira (30.jul.2018), foi o que teve a maior audiência na transmissão ao vivo pelo YouTube, com 1 pico de 228.000 pessoas assistindo num determinado momento.


Antes de Bolsonaro, o outro programa Roda Viva de grande audiência havia sido a entrevista com o juiz federal Sérgio Moro, com aproximadamente 130.000 pessoas assistindo ao vivo ao mesmo tempo. Geraldo Alckmin (PSDB) teve pico de 90.000. Ciro Gomes, 123.000.

No Facebook, a transmissão do programa que teve Bolsonaro como entrevistado contabiliza na tarde desta 3ª feira mais de 2,8 milhões de visualizações; mais de 72 mil compartilhamentos e 277 mil comentários.

As postagens semelhantes da página do Roda Viva sobre as edições com Geraldo Alckmin e Ciro Gomes alcançam 254 mil e 1 milhão de visualizações, respectivamente.

O programa com o militar também impulsionou a audiência do Roda Viva pela TV.Dados preliminares do Ibope indicam que a entrevista registrou 2,4 pontos de média. As edições com Ciro Gomes e Alckmin atingiram média de 1,1 e 0,4 ponto, respectivamente.
BATALHA VIRTUAL

Bolsonaro e Alckmin disputam parcelas comuns do eleitorado, situadas do centro à direita no espectro político. O tucano tem enfrentado dificuldades para ter relevância na internet, terreno no qual Bolsonaro navega com mais facilidade.

A vantagem do candidato do PSDB é que terá cerca de 40% do tempo de rádio e de TV durante a propaganda eleitoral, que começa no fim de agosto. Já o capitão do Exército na reserva, por enquanto, está com menos de 10 segundos por dia.

No caso das audiências de vídeos ao vivo, a maior de 2018 foi a obtida pela transmissão do youtuber Felipe Neto, que acompanhou a convocação da seleção brasileira de futebol: 350.000 pessoas assistindo ao mesmo tempo.

A audiência de vídeos na internet é maior depois que o arquivo fica à disposição para os interessados assistirem quando quiserem –“on demand”, como se diz no jargão desse mercado. No caso de Bolsonaro, o arquivo com a entrevista do candidato do PSL amanheceu nesta 3ª feira com o número 1 na lista dos “em alta” do YouTube. Às 8h30 já acumulava 210.000 visualizações.

Geraldo Alckmin, entrevistado em 23 de julho de 2018, tinha menos visualizações: 139.057. Ciro Gomes, que esteve no Roda Viva em 28 de maio de 2018 já acumula 1.293.480 de visitas ao seu vídeo.
BOLSONARO: CANAL PRÓPRIO

Bolsonaro disse estar irritado com o tratamento que vem recebendo dos administradores de redes sociais. O candidato do PSL decidiu na semana passada criar suas próprias plataformas para divulgar o que pensa. No início de junho de 2018, seu canal no YouTube ficou fora do ar e perdeu mais de 500 mil seguidores. Depois, o sistema foi restabelecido.

O militar agora tem a TV Bolsonaro, que é 1 aplicativo na internet para ser acessado a partir de dispositivos móveis –não em computadores.

A TV Bolsonaro só pode ser vista por meio do app Mano, disponível para celulares com sistema Android ou iOS. De acordo com o app, o canal do candidato já conta com quase 30 mil inscritos.

Poder360

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tite se recusa a encontrar Jair Bolsonaro

Enquanto a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) tenta se aproximar de Jair Bolsonaro, o técnico Tite quer distância do presidente eleito. Ao ser questionado se aceitaria encontrar o presidente eleito Jair Bolsonaro em solenidade oficial antes ou depois da Copa América, o treinador foi direto. Segundo informações da “Folha“, Tite afirmou: Não. Eu continuo com a mesma opinião. A minha atividade não se mistura e eu não me sinto confortável em fazer essa mistura. Não. Curiosamente, em 2012, após vencer a taça Libertadores da América no comando do Corinthians, o técnico Tite não viu problemas em visitar o então presidente petista Luiz Inácio Lula da Silva.

Viagem em jatinho pode ter tirado Magno Malta do ministério de Bolsonaro

Magno Malta parece ter saído da lista de ministeriáveis após Jair Bolsonaro receber informações de que ele viajou em aeronave sem informar a Justiça Eleitoral. O presidente eleito Jair Bolsonaro decidiu cortar da lista de possíveis ministros o senador Magno Malta (PR-ES) após receber informações de que o aliado fez viagens para aproximar o empresário Eraí Maggi da campanha do PSL. Malta também teria utilizado sua proximidade com Bolsonaro para defender nomes que poderiam compor um eventual governo. Chegou ao conhecimento do futuro chefe de Estado que o empresário Maggi teria colocado à disposição de Malta um jatinho particular para alguns deslocamentos e ainda aberto sua fazenda para encontro com ruralistas. Malta não registrou deslocamentos em jatinhos do empresário nas prestações de conta ao TSE.

Quem é o passageiro que Lewandowski mandou prender em voo

O passageiro levado pela Polícia Federal a mando de Ricardo Lewandowski durante voo da Gol é o advogado Cristiano Caiado Acioli, filho da subprocuradora Helenita Caiado – que chegou a presidir o CNMP.

Em vídeo que O Antagonista reproduziu mais cedo, Acioli chama Lewandowski e diz: “O Supremo é uma vergonha, viu? Eu tenho vergonha de ser brasileiro quando eu vejo vocês.”

Depois, em novo vídeo, protestou por ter seu direito de expressão cerceado.

Votou em Jair Bolsonaro. O Antagonista