Pular para o conteúdo principal

A surpresa de Paulo Guedes: economia com reforma da Previdência superior à prevista

Depois de decretar sigilo, abertura dos cálculos preliminares sobre a proposta aponta para redução de despesas de R$ 1,236 trilhão




Pedro França / Agência Senado/Divulgação
Dados que tiveram sigilo levantado mostram que diminuição de gastos pode ser maior do que a apresentada oficialmente


Ao revelar os dados sobre os quais anteriormente havia decretado um contraproducente sigilo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, apresentou um kinder ovo aos brasileiros: 
em vez dos R$ 1,16 trilhão anunciados oficialmente, a economia com a reforma da Previdência em um prazo de 10 anos alcançará R$ 1,236 trilhão caso não seja alterada no Congresso. A surpresa teve imediata repercussão no mercado financeiro e ajudou a trazer 
o dólar, que chegou a trafegar na órbita de R$ 4 no início da manhã, de volta a R$ 3,96.

Agora, será preciso esperar a explicação de Guedes: foi distração – hipótese difícil de sustentar em uma equipe formada por muitos técnicos – ou tentativa de fazer com que a esperada desidratação da proposta fizesse menos estrago na redução de gastos prevista com a Nova Previdência? Caso o segundo caso se confirme, pode render debates ainda mais acalorados na Câmara dos Deputados.
Recheada de bodes e jabutis, a PEC 06/2019
já tem duas baixas certas na Comissão Especial da Câmara, como afirmou o presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ): as mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e na aposentadoria rural não vão passar, advertiu Maia. Maia também avisou que capitalização pura, como já tentou defender Paulo Guedes, não tem chance de aprovação no Congresso. 
O presidente da Câmara abriu a possibilidade de um sistema híbrido – semelhante ao nocional que também já foi cogitado pelo ministro da Economia –, ou um formato que deixe no regime atual os "mais pobres". Esse é semelhante ao proposto, durante a campanha eleitoral, pelo conselheiro econômico de Ciro Gomes (PDT), Mauro Benevides, que previa redução do teto de pagamento do INSS. Quem quisesse receber mais, teria de migrar para algum tipo de capitalização. Deputado federal pelo Ceará, Benevides chegou a ser cotado para se tornar relator da reforma da Previdência na Comissão Especial.

Gaucha ZH

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné Equatorial e Congo não investirão mais no Brasil se Bolsonaro for eleito.

Bolsonaro já disse, não tem acordo com a esquerda, países como, Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné equatorial, Congo e entre outros, não levarão nenhum centavo do povo brasileiro.

O Paí já colocou R$ 42 Bilhões na Ilha que ficou mais conhecida como Ilha de Fidel. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.
Uma risonha presidente Dilma Rousseff inaugurou, ao do ditador cubano Raúl Castro, a primeira fase do Porto de Mariel, em Havana.

 Na época a presença de Dilma se devai a uma razão principal : a conta foi paga por ela- na verddae, por todos os brasieliros. O Mariel custou US$ 957 milhões de dólares, dos quais US4 802 milhões vieram de financiamento concedido pelo banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES).

 O montante equivale a 2 bilhões. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.

Istoé notícia-Jornal 21 Brasil

TSE suspende propaganda do PT que associa Bolsonaro à tortura

Luis Felipe Salomão, do TSE, suspendeu a propaganda eleitoral em que a coligação petista associa Jair Bolsonaro à ditadura e à tortura.

O ministro atendeu o pedido da defesa de Bolsonaro, que alegou que o programa veiculado viola a lei eleitoral, “uma vez que incute medo na população ao sugerir que se o candidato Jair Bolsonaro for eleito vai perseguir e torturar eventuais opositores políticos”.

“O tribunal tem feito um esforço no sentido de elevar o nível do debate para se evitar a disseminação desse clima de pânico que estão criando”, disse o advogado de Bolsonaro, Tiago Ayres, a O Antagonista.

Cid Moreira reaparece e comove o Brasil: ”Vivo minha fase final”

Apresentador que marcou a história do ‘Jornal Nacional’ fala sobre os 90 anos. Famoso durante muito tempo por dar o ‘boa noite’’ no ‘’Jornal Nacional’’, Cid Moreira agora é mais conhecido por ser a ‘’’voz de Deus’’ [VIDEO]. Aos 90 anos de idade, o jornalista investe o seu tempo nas narrações de textos bíblicos e comove milhares de cristãos. Cid Moreira recusou-se a fazer propaganda milionária ao lado de Fátima Bernardes Cid é casado com Fátima Moreira há 16 anos e deu uma entrevista ao portal de notícias UOL sobre o fato de estar completando 90 anos com a saúde em dia. “Vivo minha fase final”, afirmou. Entre os muitos fatos pitorescos de sua vida narrados na reportagem, Moreira revela que se recusou a receber R$ 2 milhões para fazer uma propaganda de carne ao lado de Fátima Bernardes. A celebridade, na época, teria recebido R$ 5 milhões para o comercial. O jornalista também chegou a injetar silicone líquido no rosto, o que o fez quase perder a visão de um dos olhos. Filho processa Ci…