Pular para o conteúdo principal

Deputada diz que Greenwald ‘deveria ser preso’ e ‘respeitar a Câmara, que é a casa do povo’





Por Jovem Pan
25/06/2019 17h12
Vinicius Loures/Câmara dos DeputadosGreenwald respondeu: "Vossa excelência está acusando sem evidência nenhuma


Uma discussão ocorreu durante a participação do jornalista Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, na audiência da comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (25) quando a deputada federal Katia Sastre (PL) estava com a palavra.

Katia afirmou, em relação ao ministro da Justiça Sergio Moro, um dos centros da discussão, que “ninguém consegue enxergar o crime [de Moro] portanto, ele não responde a nada”. Segundo ela, “o ministro não precisa pedir apoio de ninguém, porque tem apoio do povo brasileiro”.

“Quem tem que sair preso aqui é quem cometeu um crime, e invasão de conversas públicas, isso sim é crime”, disse a deputada federal para Greenwald. “O senhor deveria respeitar e não vir aqui afrontar essa casa, porque essa casa é do povo”, completou.

Greenwald respondeu Katia agradecendo “a coragem da deputada de acusá-lo na cara dele, diferente da grande maioria das pessoas do partido do governo [PSL], que está fazendo isso atrás do computador”.

“Qualquer pessoa percebeu que ela expressou muitas acusações graves, que eu cometi crimes, que devo ser preso quando sair daqui. Falta evidência específicas no discurso dela. Gostaria de falar diretamente para vossa excelência que ninguém tem medo destas táticas. Vossa excelência está acusando sem evidência nenhuma”, afirmou Greenwald.

Katia rebateu: “Eu não estou acusando, foi um exemplo do mesmo jeito que ele [Greenwald] deu do ministro Moro.”


Sobre o material

O jornalista disse também que ficou “chocado” quando recebeu os documentos e leu os supostos diálogos entre Moro e os procuradores da Operação Lava Jato. De acordo com ele, nos Estados Unidos [seu país de origem], “é impensável que um juiz consiga fazer isso”.

Ele defendeu que “as maiores revelações jornalísticas dos últimos tempos foram feitas a partir de arquivos roubados, como no escândalo do Pentágono e durante a Guerra ao Terror, quando jornalistas receberam materiais ilegais e os publicaram”.

“Já mostramos isso mas vai ter muito mais material que vai mostrar isso ainda. A força-tarefa [da Lava Jato] tratou ele [Moro] como um chefe deles e ele se comportou não como um juiz, mas como um chefe”, afirmou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné Equatorial e Congo não investirão mais no Brasil se Bolsonaro for eleito.

Bolsonaro já disse, não tem acordo com a esquerda, países como, Cuba, Venezuela, Bolívia, Angola, Guiné equatorial, Congo e entre outros, não levarão nenhum centavo do povo brasileiro.

O Paí já colocou R$ 42 Bilhões na Ilha que ficou mais conhecida como Ilha de Fidel. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.
Uma risonha presidente Dilma Rousseff inaugurou, ao do ditador cubano Raúl Castro, a primeira fase do Porto de Mariel, em Havana.

 Na época a presença de Dilma se devai a uma razão principal : a conta foi paga por ela- na verddae, por todos os brasieliros. O Mariel custou US$ 957 milhões de dólares, dos quais US4 802 milhões vieram de financiamento concedido pelo banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social(BNDES).

 O montante equivale a 2 bilhões. Dinheiro que poderia modernizar nossos aeroportos, portos e rodovias.

Istoé notícia-Jornal 21 Brasil

TSE suspende propaganda do PT que associa Bolsonaro à tortura

Luis Felipe Salomão, do TSE, suspendeu a propaganda eleitoral em que a coligação petista associa Jair Bolsonaro à ditadura e à tortura.

O ministro atendeu o pedido da defesa de Bolsonaro, que alegou que o programa veiculado viola a lei eleitoral, “uma vez que incute medo na população ao sugerir que se o candidato Jair Bolsonaro for eleito vai perseguir e torturar eventuais opositores políticos”.

“O tribunal tem feito um esforço no sentido de elevar o nível do debate para se evitar a disseminação desse clima de pânico que estão criando”, disse o advogado de Bolsonaro, Tiago Ayres, a O Antagonista.

Cid Moreira reaparece e comove o Brasil: ”Vivo minha fase final”

Apresentador que marcou a história do ‘Jornal Nacional’ fala sobre os 90 anos. Famoso durante muito tempo por dar o ‘boa noite’’ no ‘’Jornal Nacional’’, Cid Moreira agora é mais conhecido por ser a ‘’’voz de Deus’’ [VIDEO]. Aos 90 anos de idade, o jornalista investe o seu tempo nas narrações de textos bíblicos e comove milhares de cristãos. Cid Moreira recusou-se a fazer propaganda milionária ao lado de Fátima Bernardes Cid é casado com Fátima Moreira há 16 anos e deu uma entrevista ao portal de notícias UOL sobre o fato de estar completando 90 anos com a saúde em dia. “Vivo minha fase final”, afirmou. Entre os muitos fatos pitorescos de sua vida narrados na reportagem, Moreira revela que se recusou a receber R$ 2 milhões para fazer uma propaganda de carne ao lado de Fátima Bernardes. A celebridade, na época, teria recebido R$ 5 milhões para o comercial. O jornalista também chegou a injetar silicone líquido no rosto, o que o fez quase perder a visão de um dos olhos. Filho processa Ci…