Pular para o conteúdo principal

ELZA FERNANDES: A GAROTA QUE FOI BRUTALMENTE ASSASSINADA PELO PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO



No ano de 1936, a militante comunista foi enforcada nas mãos de seus próprios colegas



Reprodução


Elza Fernandes era o codinome de Elvira Cupello Colônio, militante comunista nascida em Sorocaba, interior de São Paulo. Pobre e semiletrada, entrou para o Partido Comunista Brasileiro na década de 1930 por influência de Antônio Maciel Bonfim, seu namorado e secretário geral do PCB.

Conflitos no Partido

Em janeiro de 1936, quando tinha 16 anos, foi presa no Rio de Janeiro junto ao seu namorado, por ocasião da Intentona Comunista. Por ser menor de idade e nada poder acrescentar ao depoimento do namorado, a garota foi liberada e se juntou aos comunistas em liberdade.


Elza passou a ser alvo da desconfiança de seus companheiros, que procuravam por um traidor. A sua libertação foi muito suspeita: enquanto militantes eram torturados na cadeia, a garota saiu da prisão em apenas duas semanas. Ou ela pecava por traição, tendo delatados outros colegas em troca de benefícios, ou era uma garota ingênua, que sem perceber levava investigadores aos esconderijos do PCB.

Condenação e assassinato

Diante das desconfianças e convencido da traição, Luís Carlos Prestes escreveu aos colegas que era preciso “conseguir que ela diga realmente como a preparou a polícia, como a instruiu, que métodos empregou, com que recursos a comprou”. Presa em uma casa na zona rural carioca, a garota passou por interrogatórios criados pelo espião soviético Stuchevski e enviadas aos membros do PCB.

Luís Carlos Prestes / Crédito: Reprodução



Após alguns desentendimentos, o Tribunal Vermelho, comandado por Prestes, decidiu pela execução sumária da garota. Com a decisão tomada, Elza foi levada pelo militante Eduardo Ribeiro Xavier para uma casa na Estrada do Camboatá, no Rio de Janeiro, que seria o local da execução.

De acordo com Manoel Cavalcanti, outro participante do assassinato, eles pediram que Elza fizesse café para o grupo, ”no que a vítima, sorridente e satisfeita, prontamente acedeu”. Após o café, Francisco Lyra “aproximou-se rapidamente da menor, envolvendo-lhe o pescoço com a corda”. Após a morte, alguns ossos de Elza foram quebrados. Seu corpo foi colocado em um saco e enterrado no quintal da casa.

Em 1940, depois que os integrantes do PCB foram presos e confessaram o crime, o corpo da garota foi encontrado. Desde então, sua morte ficou marcada como um dos casos mais intrigantes na história do Partido Comunista Brasileiro.

Fonte Uol

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TSE suspende propaganda do PT que associa Bolsonaro à tortura

Luis Felipe Salomão, do TSE, suspendeu a propaganda eleitoral em que a coligação petista associa Jair Bolsonaro à ditadura e à tortura.

O ministro atendeu o pedido da defesa de Bolsonaro, que alegou que o programa veiculado viola a lei eleitoral, “uma vez que incute medo na população ao sugerir que se o candidato Jair Bolsonaro for eleito vai perseguir e torturar eventuais opositores políticos”.

“O tribunal tem feito um esforço no sentido de elevar o nível do debate para se evitar a disseminação desse clima de pânico que estão criando”, disse o advogado de Bolsonaro, Tiago Ayres, a O Antagonista.

Cid Moreira reaparece e comove o Brasil: ”Vivo minha fase final”

Apresentador que marcou a história do ‘Jornal Nacional’ fala sobre os 90 anos. Famoso durante muito tempo por dar o ‘boa noite’’ no ‘’Jornal Nacional’’, Cid Moreira agora é mais conhecido por ser a ‘’’voz de Deus’’ [VIDEO]. Aos 90 anos de idade, o jornalista investe o seu tempo nas narrações de textos bíblicos e comove milhares de cristãos. Cid Moreira recusou-se a fazer propaganda milionária ao lado de Fátima Bernardes Cid é casado com Fátima Moreira há 16 anos e deu uma entrevista ao portal de notícias UOL sobre o fato de estar completando 90 anos com a saúde em dia. “Vivo minha fase final”, afirmou. Entre os muitos fatos pitorescos de sua vida narrados na reportagem, Moreira revela que se recusou a receber R$ 2 milhões para fazer uma propaganda de carne ao lado de Fátima Bernardes. A celebridade, na época, teria recebido R$ 5 milhões para o comercial. O jornalista também chegou a injetar silicone líquido no rosto, o que o fez quase perder a visão de um dos olhos. Filho processa Ci…

Juninho Pernambucano Chama Moro De “Canalha, Traidor Da Pátria”

“Esse canalha traidor da pátria pagará por tudo isso, não tem jeito e ele sabe. Pode demorar, mas traidores não escapam”, afirmou o ex-jogador Juninho Pernambucano sobre o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro O ex-jogador Juninho Pernambucano bateu pesado no ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para quem “a resposta às críticas injustas da imprensa ou das redes sociais não pode jamais ser a censura ou o controle da palavra”. Complementado um tweet do líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta (RS), Juninho escreveu: “Paulo, esse canalha traidor da pátria, pagará por tudo isso, não tem jeito e ele sabe. Pode demorar, mas traidores não escapam. E sabemos quem o faz ter tanta confiança pra passar por cima de tudo, quem o segura, protege e torna suas mentiras, parte da lei. O mundo sabe”.
Para Juninho Pernambucano Moro é traidor por prender o maior ladrão da pátria.  Só no Brasil mesmo. Petista e asno são iguais.