Subscribe:

27 de fevereiro de 2015

Pastor Evangélico foge ao ganhar 31 milhões na mega

Um Pastor evangélico, identificado como Bruno Monteiro
 Fortuna, da igreja Assembleia de Deus Monte Santo, é o
 dono do bilhete da aposta feita em Teresópolis (RJ), ele 
acertou as seis dezenas do concurso 1.480 da Mega-Sena,
 e levou o prêmio de R$ 31.618.202,79. Depois 80 dias ele
 sacou o dinheiro.

Segundo informou a caixa o Pastor fez o saque e afirma 
que nunca havia apostado, mas recebeu uma revelação
 em sonho, em que ele via os números que o fariam 
prosperar na terra.

Ao acordar, não pensou duas vezes, correu até uma casa
 lotérica, e fez sua aposta. Ao conferir o resultado do
 sorteio, a suposta "Revelação" se confirmou.

Os números sorteados foram os mesmos que ele havia

 apostado: 09 - 14 - 21 - 26 - 36 - 52. Portanto, ele
 ganhou sozinho o prêmio de mais de 31 Milhões e
 seiscentos mil Reais. 

A igreja em Teresópolis está sob os cuidados do segundo 

dirigente, uma vez que o pastor Bruno Monteiro fugiu com 
a família. A direção da Assembléia de Deus informou que 
está providenciando um novo ministro para assumir a 
direção da igreja e espera que o novo milionário congregue
 a igreja central da AD. 

Membros da igreja acreditam que essa informação de revelação
 foi um meio que ele usou pra não sujar a imagem diante dos 
fiéis e atribuir a Deus o prêmio do jogo.

Alguns acreditam que o pastor deveria retornar e abençoar os 

irmãos porque ele sempre cobrava o dízimo, mas ganhou e não 
deixou um real.


Exclusivo: Renato Duque foi solto a pedido de Lula

No contexto da Operação Lava Jato, uma das perguntas que permanecem sem resposta é por que Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, foi solto por ordem do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal -- e, depois, teve novo pedido de prisão preventiva negado por obra do mesmo Teori, que convenceu Gilmar Mendes e Carmen Lúcia a segui-lo na decisão. Afinal de contas, está mais do que provado que Renato Duque, homem de José Dirceu e do PT, era um dos principais engenheiros do propinoduto que sangrou a estatal.
O Antagonista apurou com três fontes diferentes, para chegar à resposta. Renato Duque não está livre por falha de argumentação do juiz Sergio Moro e do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, como pensam alguns. Esse foi apenas o pretexto. Renato Duque está livre por causa de Lula.
A prisão de Renato Duque, em novembro do ano passado, fez com que a sua mulher entrasse em desespero. Sem poder contar com José Dirceu, pato manco depois do mensalão, ela recorreu a Paulo Okamotto, o faz-tudo de Lula. Para acalmá-la, Okamotto afirmou que a situação se arrumaria num curto espaço de tempo, mas ela lhe disse que não cairia nessa conversa. Que, se fosse necessário, teria como reunir provas suficientes para provar que Lula sabia e participara do esquema do petrolão.
Diante da ameaça, Okamotto disse a Lula que ele deveria encarregar-se da questão pessoalmente. Lula encontrou-se com a mulher de Renato Duque e tentou persuadi-la de que o seu marido ficaria na prisão menos do que se imaginava. Em vão. Ela voltou a afirmar que implicaria o ex-presidente no escândalo, se Renato Duque não fosse libertado rapidamente.
Acuado, Lula pediu ajuda a um ex-ministro do STF de quem é muito amigo. Ele se prontificou a socorrer o petista. O melhor caminho, disse o ex-ministro do STF a Lula, era procurar Teori Zavascki. Foi o que o amigo de Lula fez: marcou um encontro com Teori Zavascki, para lhe explicar como era urgente que Renato Duque fosse solto, porque, caso contrário, Lula seria envolvido "injustamente" num escândalo de proporções imprevisíveis para a estabilidade institucional. Teori Zavascki aquiesceu. Avisado pelo amigo ex-ministro do STF, Lula comunicou à mulher de Renato Duque que tudo estava resolvido
Foi assim que Renato Duque, passados pouco mais de quinze dias após a sua prisão, viu-se do lado de fora da carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

Foi FHC

FHC
O cartaz “Foi FHC” (clique para aumentar)
Depois de Dilma Rousseff se basear na delação premiada de Pedro Barusco para atribuir o início da corrupção na Petrobras ao governo de FHC, as redes sociais não perdoaram a presidente.
As piadas diziam que a culpa pela extinção dos dinossauros caberia a FHC, assim como os atentados ao World Trade Center, a morte de Ayrton Senna, a derrota na Copa de 1950, a Gripe Espanhola, entre outros.
Além de responder Dilma dizendo que a atitude dela era a de quem “bate a carteira e grita ‘pega ladrão”, FHC resolveu entrar na brincadeira. Com uma cédula de dois reais à mão, o ex-presidente foi fotografado pelo senador Cássio Cunha Lima fazendo referência ao Plano Real e ironizando: “Foi FHC”. A letra no cartaz, a propósito, é de Aécio Neves.
Por Lauro Jardim

26 de fevereiro de 2015

Universal repudia mais uma falsa notícia do Gospel Mais Site publicou matéria afirmando que Andressa Urach agora é bispa

A Igreja Universal do Reino de Deus repudia de modo veemente a repercussão irresponsável que esse portal “Gospel Mais” proporciona a mais uma mentira que circula na internet.

O texto “Bispo Edir Macedo teria ordenado a nomeação de Andressa Urach como bispa na Igreja Universal”, publicado em 24/2/2015, foi produzido com base em boato infundado e sem a obrigatória verificação da veracidade dos fatos.
É lamentável que os responsáveis pelo “Gospel Mais” insistam em ignorar os mais elementares fundamentos do jornalismo, dando espaço à fofoca e à maledicência com o único objetivo de aumentar o impacto do conteúdo vazio que publicam. Como bem observou a própria modelo Andressa Urach em seu testemunho no Templo de Salomão, “ninguém está preocupado com a Andressa ser humano. Eles só querem vender jornal”.




Universal

Na estreia de Gugu, Suzane von Richthofen rompe o silêncio e faz revelações inéditas




Nesta  Quarta Feira (25 o programa Gugu Estreou na Tela da Record. Entre os destaques o apresentador mostra a entrevista exclusiva que fez com Suzane Von Richthofen.
Depois de 12 anos, ela rompe o sil~encio e faz revelações inéditas sobre o crime que chocou o Brasil.

_ Eles e eu junto não é uma boa combinação. Não foi bom, de forma nenhuma. Não foi nada legal tudo aquilo que aconteceu... Não foi na véspera que tudo foi resolvido. Eu fiz parte??   Eu fiz parte. Nós tres bolamos aquilo.

O SIGNIFICADO DE “DE ANTEMÃO CONHECEU” EM ROMANOS 8.29

Por David N. Steele e Curtis C. Thomas

“Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, também chamou; aos que chamou, também justificou; aos que justificou, também glorificou.” (Romanos 8.29-30).
            De um modo geral tem havido dois pontos de vista quanto ao significado e uso da palavra “conheceu” em Romanos 8.29. Uma categoria de comentaristas (os arminianos) mantém que Paulo está dizendo que Deus predestinou para a salvação aquele que ele previu que responderiam à sua oferta da graça (isto é, aquele que ele viu que se arrependeriam de seus pecados e creriam no evangelho pelo seu livre arbítrio). Godet, no comentário de Romanos 8.29, faz uma pergunta: “Em que sentido Deus os previu?” e responde que eles foram pré-conhecidos como certos de cumprir as condições de salvação, a fé; então pré-conhecidos pela fé”[1]. A palavra “ pré-conheceu” é assim entendida pelos arminianos como significando que Deus sabia de antemão quais pecadores creriam, etc., e com base neste conhecimento ele os predestinou para a salvação.
            A outra classe de comentaristas (os calvinistas) rejeita a visão acima sobre dois fundamentos. Primeiro, porque a interpretação arminiana não está de acordo com o significado da linguagem de Paulo e segundo porque está fora de harmonia com o sistema de doutrina ensinado no restante das escrituras. Calvinistas contendem que a passagem ensina que Deus põe seu amor sobre certos indivíduos (isto é, conheceu de antemão); estes Ele predestinou para serem salvos. Observe que o texto não diz que Deus sabia ALGO SOBRE indivíduos particulares (que eles fariam isto ou aquilo), mas ele diz que Deus conhecia os próprios indivíduos — aqueles que Ele conheceu Ele predestinou para serem feitos como Cristo. A expressão “de antemão conheceu” como usada aqui é assim entendida como equivalente a “amados de antemão” — aqueles que foram os objetos do amor de Deus, Ele selecionou para a salvação.
            As questões levantada pelas duas interpretações opostas são estas: Deus olhou através do tempo e viu que certos indivíduos creriam e assim  os predestinou para a salvação com base nesta fé prevista? Ou Deus colocou seu amor sobre certos indivíduos e por causa deste amor por eles predestinou que eles deveriam ser chamados e concedida a fé em Cristo pelo Espírito Santo e assim serem salvos? Em outras palavras, a fé do indivíduo é a causa ou o resultado da predestinação de Deus?
A) O significado de “de antemão conheceu” em romanos 8.29
            Deus sempre possuiu conhecimento perfeito de todas as criaturas e de todos os eventos. Nunca houve um tempo em que qualquer coisa do passado, presente ou futuro não fosse totalmente conhecida por ele. Mas não é seu conhecimento dos eventos futuros (do que as pessoas fariam, etc) que é referido em Romanos 8.29-30, pois Paulo claramente afirma que aqueles que Ele de antemão conheceu Ele predestinou, Ele chamou, Ele justificou, etc. Uma vez que nem todos os homens são predestinados, chamados e justificados, segue-se que nem todos os homens foramconhecidos de antemão por Deus no sentido falado no verso 29.
            É por esta razão que os arminianos são forçados a adicionar alguma noção qualificadora. Eles leem na passagem alguma ideia não contida na própria linguagem tais como aqueles que Ele previu que creriam, etc., Ele predestinou, Ele chamou e justificou. Mas de acordo com o uso bíblico das palavras “conhecer”, “conheceu” e “conheceu de antemão” não há a mínima necessidade de fazer tal adição, e uma vez que não é necessária, é imprópria. Quando a Bíblia fala de Deus conhecendo indivíduos particulares, isto frequentemente significa que Ele tem uma consideração especial por eles, que eles são os objetos de sua afeição e interesse. Por exemplo em Amós 3.2, deus falando a Israel, diz: “de todas as famílias da terra somente a vósoutros vos conheci por isso eu os castigarei por causa de todas as suas maldades". O Senhor conhece sobre todas as famílias da terra, mas Ele conheceu Israel de uma forma especial. Eles foram seu povo eleito a quem Ele tinha colocado seu amor Veja Deuteronômio 7.7-8; 10.15. Porque Israel era dele de uma forma especial Ele os castigou, cf. Hb 12.5-6. Deus falando a Jeremias, disse: “Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci” (Jeremias 1.5). O significado aqui não é que Deus conhecia sobre Jeremias, mas que Ele teve uma consideração especial pelo profeta antes que Ele o formasse no ventre de sua mãe. Jesus também usou a palavra “conheci” no sentido de consciência pessoal, íntima. “Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade.” (Mateus 7.22,23). Nosso Senhor não pode ser compreendido aqui como se ele estivesse dizendo que não sabia nada sobre eles, pois é bastante evidente que Ele sabia muito sobre eles — o caráter mal e as obras más deles; daí, seu significado deve ser: “Eu nunca conheci vocês intimamente nem pessoalmente, Eu nunca considerei vocês como objetos do meu favor ou amor. Paulo usa a palavra do mesmo jeito em I Coríntios 8.3: “Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por ele” e também II Timóteo 2.19: “O Senhor conhece os que lhe pertencem.” O Senhor conhece sobre todos os homens, mas Ele apenas conhece aqueles “que o amam, que são chamados segundo o seu propósito” (Rm 8.28) — aqueles que são seus!
            O argumento de Murray em favor deste significado de “de antemão conheceu” é muito bom. “Deveria ser observado que o texto diz “aos que de antemão conheceu”; aos que é o objeto do verbo e não há adição de qualificação.” Isto, por si mesmo, mostra que, a menos que haja alguma outra razão constrangedora, a expressão “aos que de antemão conheceu” contém dentro dela mesma a diferenciação que é pressuposta. Se o apóstolo tinha em mente algum “adjunto qualificador” teria sido simples fornecê-lo. Uma vez que ele não acrescenta nenhum nós somos forçados a inquirir se os termos reais que ele usa pode expressar a diferenciação implicada. O uso da escritura fornece uma resposta afirmativa. Embora o termo “de antemão conheceu” é usado raramente no Novo Testamento, é completamente indefensável ignorar os significados tão frequentemente dados à palavra “conhecer” no uso da escritura; “conhecer de antemão” simplesmente acrescenta o pensamento de “antemão” à palavra “conhecer”. Muitas vezes na escritura “conhecer” tem um significado rico que vai além de mera cognição. Ele é usado em um sentido praticamente sinônimo de “amor”, conhecer com interesse particular, prazer, afeição e ação (cf. Gn 18.19; Ex 2.25; Sl 1.6; 144.3; Jr 1.5; Am 3.2; Os 13.5; Mt 7.23; I Co 8.3; Gl 4.9; II Tm 2.19; I Jo 3.1). Não há razão porque esta importação da palavra “conhecer” não deveria ser aplicada a “conhecer de antemão” nesta passagem, como também em 11.2 onde ela também ocorre no mesmo tipo de construção e onde o pensamento da eleição está evidentemente presente (cf 11.5-6). Quando esta importação é apreciada, então não há razão para adicionar qualquer noção qualificadora e “aos que de antemão conheceu” é visto para conter dentro de si mesmo o elemento distintivo requerido. Isto significa “aos que Ele conheceu da eternidade com afeição e prazer distintivos” e é praticamente equivalente a “aos que Ele amou de antemão”. Esta interpretação, além disso, está de acordo com a ação eficiente e determinante que é tão notável em todos os outros elos da corrente — é Deus quem predestina, é Deus quem chama, é Deus quem justifica, e é Ele quem glorifica. Previsão de fé estaria em desacordo com a ação determinante que é predicada de Deus nestes outros exemplos e constituiria um despertamento da ênfase total no ponto onde nós deveríamos menos esperar. Não é a previsão da diferença, mas o conhecimento antecipado que faz a diferença existir, não uma previsão que reconhece existência, mas o preconhecimento que determina a existência. É um amor distintivo soberano”[2]
            Hodge observa que “como conhecer é frequentemente aprovar e amar, isto pode expressar a ideia de afeição peculiar neste caso; ou pode significar selecionarou determinar sobre. O uso da palavra é favorável à qualquer modificação desta ideia geral de preferir. “O povo que ele de antemão conheceu”, isto é, amou ou selecionou, Rm 11.2; “conhecido antes da criação do mundo”. I Pe 1.20; II Tm 2.19; Jo 10.14-15; veja também Atos 2.23; I Pe 1.2. A ideia, portanto, obviamente é que, aqueles que Deus particularmente amou, ao amar, distinguiu ou selecionou do resto da humanidade; ou para expressar ambas as ideias em uma palavra, aos que Ele elegeu Ele predestinou, etc.”[3]
            Embora Deus conhecesse todos os homens antes que o mundo existisse, ele não conheceu todos os homens no sentido que a Bíblia às vezes usa a palavra “conhecer”, isto é, com consciência pessoal íntima e amor. É neste último sentido que Deus “conheceu de antemão” aqueles que Ele predestinou, chamou e justificou como delineado em Romanos 8.29-30.
B. Romanos 8.29 não se refere a previsão de fé, boas obras, etc.
            Como foi enfatizado acima, é desnecessário e, portanto indefensável adicionar qualquer noção qualificadora tais como fé ao verbo “conheceu” [de antemão] em Romanos 8.29-30. Arminianos fazem esta adição, não porque a linguagem requeira isto, mas porque o sistema teológico deles requer — eles fazem isto para escapar das doutrinas da eleição incondicional. Eles leem a noção de fé prevista no verso e então apelam para ele no esforço de provar     que a predestinação foi baseada nos eventos previstos. Assim é dito que indivíduos particulares são salvos, não porque Deus quisque eles devessem ser salvos (pois ele quis a salvação de todos), mas porque eles mesmos quiseram ser salvos. Daí a salvação é dependente em última análise da vontade do indivíduo, não da vontade soberana do Deus todo poderoso — a fé é entendida como sendo o dom do homem para Deus, não o dom de Deus para o homem.
            Haldane, comparando escritura com escritura, mostra claramente que o pré-conhecimento mencionado em Romanos 8.29 não pode ter referência à fé prevista, boas obras, ou a resposta do pecador ao chamado de Deus. “A fé não pode ser a causa do pré-conhecimento, porque o pré-conhecimento é antes da predestinação, e a fé é o efeito da predestinação. ‘Todos que foram ordenados para vida eterna creram’, Atos 13.48. Nem pode isto significar o pré-conhecimento de boas obras, porque estas são os efeitos da predestinação.” Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos”; Ef 2.10. Nem pode significar pré-conhecimento de nossa cooperação com o chamado externo, pois o nosso chamado eficaz depende não apenas desta concorrência, mas do propósito e da graça de Deus, dados a nós em Cristo Jesus antes da fundação do mundo, II Tm 1.9. Por este pré-conhecimento, então, queremos dizer, como tem sido observado, o amor de Deus para aqueles a quem Ele predestina para serem salvos através de Jesus Cristo. Todos os chamados de Deus são conhecidos de antemão por Ele, isto é, eles são os objetos do seu amor eterno, e o chamado deles vem deste livre amor. “Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atrai”, Jr 31.3.[4]
            Murray, ao rejeitar a visão de que “de antemão conheceu” em Romanos 8.29 se refere à previsão de fé, está certamente correto ao afirmar que “é preciso ser enfatizado que a rejeição desta interpretação não é ditada por um interesse predestinariano. Ainda que nós admitíssemos que ‘de antemão conheceu’ significa previsão de fé, a doutrina bíblica da eleição soberana não é desse modo eliminada ou refutada. Pois é certamente verdadeiro que Deus prevê a fé; ele prevê tudo que acontece. A questão então seria simplesmente: de onde procede esta fé que Deus prevê? E a única resposta bíblica é que a fé que Deus prevê é a fé que Ele mesmo cria (cf. Jo 3.3-8; 6.44;45,65; Ef. 2:8; Fl. 1.29; II Pe 1.2). Assim sua eterna previsão de fé é pré-condicionada por seu decreto de gerar esta fé naqueles que Ele prevê como crendo, e nós somos deixados com a diferenciação que procede da própria eleição eterna e soberana de Deus para a fé e seus efeitos. O interesse, portanto, é simplesmente de interpretação como deveria ser aplicada a esta passagem. Por razões exegéticas nós teremos de rejeitar a visão de que “de antemão conheceu” se refere à previsão de fé”.[5]
Tradução: Francisco Alison Silva Aquino, via pelo calvinismo"

Ato com Lula em defesa da Petrobras tem confusão no Centro

Cerca de 500 pessoas, de acordo com a Polícia Militar, participam da manifestação. Um pequeno grupo foi ao local pedir o impeachment da presidenta Dilma Rousseff

LEANDRO RESENDE
Rio - A manifestação em defesa da Petrobras começou com tumulto
na porta da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Centro do Rio.
 Cerca de 500 manifestantes, a maioria integrantes da CUT e filiados
do PT, entraram em confronto com um pequeno grupo a favor do
 impeachment da presidenta Dilma. Um homem a favor do afastamento
 da presidenta foi derrubado ao chão e agredido pelos manifestantes.
Segundo integrantes da central sindical, o agredido dirigiu a um dos
 sindicalistas ofensas racistas, chamando de macaco um manifestante
a favor do governo petista.

A chegada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi cercada de vaias
 e apalusos. Também compareceram o líder do MST, João pedro Stédile,
 o prefeito de Maricá, Washington Quaquá, e o prefeito de Niterói, Rodrigo
Neves, ambos do PT. 



Manifestação teve confronto entre militantes e opositores do PT
Foto:  Foto: João Laet / Agência O Dia

A manifestação começou por volta das 18h desta terça-feira. Logo dois
grupos se formaram, um maior com cerca de 500 pessoas manifestava
apoio a Petrobras. Um outro menor, com cerca de 35 integrantes, gritava
 palavras de ordem contra o governo do PT e  a corrupção na Petrobras.
 Os manifestantes contra a presidenta Dilma acusavam o governo de
roubalheira. Militantes do PT ironizavam a tentativa de tirar a presidenta
reeleita do poder. 
Vídeo:  Confusão em ato a favor da Petrobras
A troca de farpas entre os dois grupos seguia sob forte tensão. A discussão
 chegou às vias de fato quando militantes da CUT e do PT acusaram um
manifestante de oposição de dirigir palavras racistas. O homem foi derrubado
 e agredido ainda no chão por um grupo pró-PT.  A vítima da agressão,
 identificada como Luiz Eduardo Coelho, negou as ofensas. Segundo ele,
 as agressões foram motivadas por ter gritado críticas contra o governo petista,
o que teria incomodado a maioria dos manifestantes. " É um absurdo o Lula
vir para esse ato pensando já em 2018", disse. 
Um adolescente de 17 anos, da Juventude do PT, acusou o homem de tê-lo
agredido com um soco no rosto. "Seguindo orientação do pessoal da CUT,
eu estava tentando tirá-lo do tumulto, mas do nada ele me deu um soco
 no rosto", disse o jovem. Os militantes pró-PT também aponataram a
 presença de um homem com distintitvo da Polícia Federal com um soco
inglês e um bastão retrátil. Perguntado pela reportagem do DIA,  o homem
que se identificou como Leonardo Coelho disse que estava apenas tentando
 acalmar os ânimos. "Gente dos dois lados tentou puxar meu distintivo", afirmou.



Opositor do PT foi derrubado no chão e agredido
Foto:  Foto: João Laet / Agência O Dia

Um pouco antes, um homem e uma mulher entraram em discussão.
Ele, que dizia a todo momento paalavras de ordme pró-Aécio, foi expulso
 da manifestação sob vaias, acusado de machista. Ele teria xingado a mulher,
que se identificou apenas como Cláudia "Nós começamos a brigar quando ele
 me perguntou se o governo do PT era honesto. Falei que a questão não era
 essa porque é necessário respeitar a democracia. O pessoal começou a jogar
coxinhas nele e ele começou a me xingar", disse ela. 
A contadora Maria Luisa Santos Castro explicou o motivo da presença do grupo
de aoposição ao governo no ato convocado em defesa da Petrobras. "Viemos
 para criticar o Lula, a corrupção e essa ditadura que o país está se
transformando", disse ela. 



Vias bloqueadas
Os manifestantes se concentraram no início do protesto em frente a sede da
 Associação Brasileira de Imprensa (ABI), localizada na Rua Araújo Porto Alegre,
e fez com que a via, na altura da Rua México, fosse interditada. Os integrantes
seguiram em passeata em direção à Avenida Rio Branco. De acordo com o Centro
 de Operações da Prefeitura do Rio, a Rua Araújo Porto Alegre foi interditada entre
a Avenida Rio Branco e a Avenida Graça Aranha por volta das 18h30. 
*com informações de Paulo Lima

25 de fevereiro de 2015

Israel já tem levitas prontos para fazerem os sacrifícios no Terceiro Templo Instituto do Templo está preparado para volta do "Sacrifício Perpétuo”.

No dia 20 de agosto de 2013, após mais de 1950 anos, ocorreu em Israel a cerimônia preparatória para a retomada do “sacrifício perpétuo” que era feito diariamente pelos judeus. O mandamento presente no livro de Levítico é retomado em Jerusalém pela primeira vez desde a destruição do Segundo Templo pelas mãos dos romanos, no ano 70. O Templo original foi inaugurado aproximadamente em 950 a.C. e destruído na invasão babilônica em 586 a.C.
O treinamento dos cohanim (sacerdotes) é uma iniciativa do Instituto do Templo, juntamente com várias outras organizações dedicadas a reerguerem o Beit HaMikdash (Templo de Salomão) em Jerusalém. Essa escola para os novos sacerdotes é um importante passo na restauração dos sacrifícios rituais. A primeira turma foi selecionada após uma parceria com a Mishmeret Kehunah, instituição que procura restaurar o ciclo sacerdotal do Templo.
Um novo sinédrio existe desde 2006. Desde então, se reúne uma vez por mês em Jerusalém, e formou uma comissão de sete rabinos, que faz um estudo detalhado dos rituais e cerimônias do templo. Com isso, foram selecionando jovens que descendem da antiga tribo de Levi, algo facilmente identificável por terem mantido a tradição de seus sobrenomes, sendo os mais comuns Levi, Levy, Levine, Leventhal, Levinson e Cohen.
Os sacerdotes escolhidos tiveram as primeiras aulas sobre como usar suas roupas especiais seguindo os requisitos bíblicos, e como executar os rituais na tradição dos levitas originais. Os alunos realizaram o sorteio para determinar quem iria fazer o primeiro serviço de sacrifício do dia. Este é um importante passo para a comunidade judaica que crê nas profecias sobre a restauração do templo como sinal da vinda do Messias.
Segundo o anúncio oficial, “Na noite do dia 14 de Elul, 5773, o Instituto do Templo, em cooperação com Mishmeret Kehunah (Organização para a Renovação dos turnos sacerdotais) e outros organizações inaugurou uma nova escola dedicada ao ensino da ‘arte perdida’ de executar diariamente o serviço Tamid no Templo Sagrado”.
Treinamento-Sacerdotes-do-Terceiro-Templo
Nenhum animal foi sacrificado, mas as imagens divulgadas mostram os preparativos para a oferta do incenso, o toque das trombetas e a limpeza ritual do candelabro, juntamente com o ensaio das orações adequadas e das canções tradicionais.
O Instituto existe há 26 anos e tem feito muitos preparativos para a reconstrução do templo judaico no Monte Moriá, desde então. No ano passado, a organização quis retomar o sacrifício público a páscoa para lembrar os judeus da tradição. Contudo, a polícia israelense mais uma vez os impediu de fazer manifestações públicas por medo de incitar a revolta dos muçulmanos.
O movimento pela reconstrução do Templo já divulgou em outras oportunidades que terminou a produção de todas as 102 peças do local sagrado, seguindo os preceitos bíblicos. Todos os utensílios necessários já estão prontos, incluindo a arca da aliança, além dos projetos arquitetônicos para a reconstrução. Os novos sacerdotes não sabem quando poderão começar a atuar, mas querem estar prontos o quanto antes.
Os judeus ultraortodoxos acreditam que, de acordo com o Antigo Testamento, o Messias será o único capaz de restaurar o Templo, então basta esperar. Por outro lado, outros grupos defendem que o povo judeu deve, de alguma forma, merecer a vinda do Messias, preparando-se ativamente para isso.
Baseado nisso, grupos como o Instituto do Templo tem atraído doações de judeus espalhados por todas as nações do mundo para que seja possível a reconstrução do Templo. Ministérios cristãos sionistas também têm colaborado, em especial o do evangelista Benny Hinn, que inclusive o levou ao seu programa de TV para falar sobre o assunto.
Treinamento-dos-Levitas-para-o-Terceiro-Templo
Somente o candelabro principal do Templo (Menorah), feito com mais de 40 quilos de ouro maciço, custou 3 milhões de dólares. Em 21 de Maio de 2009, o grupo de judeus ortodoxos “Movimento de Fidelidade à Terra de Israel e ao Monte do Templo” fez um desfile pelas ruas de Jerusalém, mostrando uma pedra de quase quatro toneladas. Ela foi anunciada como a pedra angular para a edificação do terceiro Templo de Jerusalém.
Obviamente, ainda não é possível pensar na reconstrução do Templo sem que seja destruída a Mesquita de Al-Aqsa com o famoso Domo da Rocha, algo que já provocou ameaças de guerra por parte dos países muçulmanos. Quando o Instituto do Templo pretende começar a construção do novo local sagrado ainda é um mistério. Um vídeo do governo de Israel feito no começo desse ano reascendeu a polêmica.
O rabino Chaim Richman, diretor do Instituto é o mais forte candidato a assumir a função de sumo sacerdote do Templo. Ele já criticou publicamente outras tentativas de reconstrução do templo, como a réplica da IURD no Brasil.  Com informações de Temple Institute e Bible Prophecy
Documentário sobre a construção (em inglês):










Gospel Prime

Sucessão de David Miranda na Deus é Amor poderá causar divisão na igreja, diz pesquisador

A sucessão do missionário David Miranda à frente da Igreja Pentecostal Deus é Amor deverá ser definida em breve, e o filho mais velho do falecido líder deverá ser o escolhido.
Miranda faleceu no último sábado, 21 de fevereiro, aos 79 anos, vítima de um infarto fulminante. Em seu velório – que se estendeu até esta terça-feira – milhares de fiéis compareceram à Sede Mundial da denominação para prestar suas homenagens.
Para o pesquisador Johnny Bernardo, colunista do Gospel+, o falecimento de David Miranda deverá proporcionar uma mudança nas características da denominação, que foi conduzida, desde sua fundação, em uma doutrina ultraconservadora pelo missionário.
“Nos próximos anos a denominação fundada em um pequeno salão da Vila Maria, em 1962, e que hoje possui 11 mil filiais e quase um milhão de membros no Brasil, assumirá uma nova configuração. É uma tendência natural, comum após o falecimento de um fundador. As Assembleias de Deus passaram por algo semelhante após a morte de Daniel Berg, em 1963”, escreveu Bernardo.
A hipótese de que, o hoje pastor David Miranda Filho seja o substituto de seu pai na presidência mundial da Deus é Amor é vista como natural, embora existam candidatos ao cargo na direção da denominação.
No entanto, Bernardo aponta que mesmo o nome mais forte dentre os auxiliares do missionário David Miranda não teria apoio político suficiente para vencer a influência da família do fundador da denominação.
“A discussão gira em torno do sucessor de David Miranda. Apesar de possuir grande influência e liderança, o Pr. Lourival de Almeida dificilmente conseguirá romper o núcleo duro da família Miranda. Com 53 anos de história, a Igreja Pentecostal Deus é Amor sempre foi liderada por membros da família Miranda, um dos motivos pelos os quais a denominação tem enfrentado resistências e deserções. O mais provável é que David Miranda Filho será o próximo presidente mundial da IPDA”, analisou o pesquisador.
Segundo Bernardo, David Miranda Filho permitiria à denominação uma flexibilidade maior em suas doutrinas e eventualmente no relacionamento com as demais denominações pentecostais: “Com perfil mais liberal, o novo presidente poderá ser um fator determinante na abertura da denominação. Diferente de seu pai, David Miranda Filho é um entusiasta das redes sociais e tem sido visto em reuniões informais, de forma descontraída e cercado por amigos. Não é o perfil desejável por parte do colegiado de obreiros, mas tende a assumir a presidência. A primeira eleição para a presidência poderá ser marcada por uma forte disputa e possíveis deserções”, antecipou

Gospel+

Exclusivo: advogado protocola pedidos de impeachment de Dilma

Dilma Rousseff durante entrevista no Palácio da AlvoradaDilma Rousseff durante entrevista no Palácio da Alvorada
Nesta quarta-feira, 25 de fevereiro, foram protocolados na Câmara dos Deputados dois novos pedidos de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.
O autor é o advogado Luís Carlos Crema. A este blog ele explicou, com exclusividade:
O primeiro pedido de impeachment, fundamentado nas provas obtidas na Operação Lava Jato, registra o cometimento de dois crimes de responsabilidade. Um, por violação à Constituição Federal e à legislação eleitoral, vez que, conforme indicam as provas colhidas nas delações premiadas, parte do dinheiro roubado da Petrobras foi utilizado para financiar a campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República em 2014”, afirmou o advogado, que continua:
"O outro crime denunciado, decorre do fato de que parcela do dinheiro roubado, desviado ao PMDB e PP, foi utilizado para comprar o apoio de partidos políticos à administração da presidente Dilma, evidenciando, assim, o crime de responsabilidade por atentar contra o livre exercício do Poder Legislativo. 
O segundo pedido de impeachment denuncia a improbidade administrativa da presidente Dilma, por negligenciar e permanecer inerte frente aos crimes cometidos na Petrobras que geraram prejuízo estimado de R$ 88,6 milhões, conforme revelado pela presidente do Conselho de Administração, Graça Foster. A denúncia também identifica crime de responsabilidade de Dilma, pela negligência na conservação do patrimônio da Petrobras e por atentar contra a segurança interna do país, ao permitir a infração de lei federal”.
A 21 de outubro do ano passado Crema já havia protocolado junto à Câmara o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. E também duas outras ações junto ao Tribunal Superior Eleitoral, uma, requerendo o fechamento do Partido dos Trabalhadores (PT) e, outra, o afastamento da candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, das Eleições de 2014.
A 23 de outubro, também de 2014, Crema havia ajuizado outro: sobre  as provas que estão sendo obtidas pela Justiça Federal sobre o esquema para desviar recursos da Petrobras com o objetivo de financiar partidos políticos – PT, PMDB e PP – bem assim para custear a campanha à Presidência da República de 2010 da presidenta Dilma Rousseff.
Segundo Crema, as denúncias fundavam-se no fato da presidenta da República subordinar e submeter a sua administração, diga-se, a da República Federativa do Brasil, a interesses de entidade e governos estrangeiros, notadamente, ” à entidade denominada Foro de São Paulo e aos governos de países ditos ‘revolucionários’ da América Latina”.
Mas, diz ele, agora os fatos avançaram muito mais para que se ajuízem novas ações contra Dilma

Yahoo

MAIOR LÍDER MUÇULMANO DA ARÁBIA SAUDITA PEDE A DESTRUIÇÃO DE TODAS AS IGREJAS CRISTÃS


O sheik Abdul Aziz bin Abdullah, o grão-mufti da Arábia Saudita, maior líder religioso
do país onde Maomé nasceu, declarou que é “necessário destruir todas as igrejas
da região.”
Tal comentário do líder muçulmano foi uma resposta ao questionamento
de uma delegação do Kuwait, onde um membro do parlamento recentemente
 também pediu que igrejas cristãs fossem “removidas” do país.

O grão-mufti salientou que o Kuwait era parte da Península Arábica, e por
 isso seria necessário destruir todas as igrejas cristãs de lá.
“Como acontece com muitos muftis antes dele, o sheik baseou sua fala
na famosa tradição, ou hadith, que o profeta do Islã teria declarou em seu leito
de morte: ‘Não pode haver duas religiões na Península [árabe]’. Isso que sempre
 foi interpretado que somente o Islã pode ser praticado na região”, explicou
 Raymond Ibrahim, especialista em questões islâmicas.

A importância dessa declaração não deve ser subestimada, enfatiza Ibrahim:
 “O sheik Abdul Aziz bin Abdullah não é um líder muçulmano qualquer que
 odeia as igrejas. Ele é o grão-mufti da nação que levou o Islã para o mundo.
Além disso, ele é o presidente do Conselho Supremo dos Ulemás
 [estudiosos islâmicos] e presidente do Comitê Permanente para a
 Investigação Científica e Emissão de Fatwas.  Quando se trata do que o
 Islã prega, suas palavras são imensamente importantes “.

No Oriente Médio, os cristãos já estão enfrentando perseguição maior,
 incluindo a morte, nos  últimos meses. Especialmente nos países
onde as facções militares islâmicas têm aproveitado o vácuo de poder
 criado pelas revoluções da chamada “Primavera árabe”, como Egito,
 Líbia e Tunísia, Jordânia, Marrocos, Síria e Iêmen.

Os cristãos coptas, por exemplo, que vivem no Egito há milênios estão
 relatando níveis mais elevados de perseguição de muçulmanos.
No Norte de África, os muçulmanos prometeram erradicar o cristianismo
em alguns países, como a Nigéria. No Iraque, onde os cristãos tinham
algumas vantagens durante o governo de forte Saddam Hussein,
populações cristãs inteiras fugiram. O Irã também tem prendido crentes
 e fechado igrejas mais do que de costume.

Ibrahim escreveu ainda em sua coluna: “Considerando a histeria que aflige o
Ocidente sempre que um indivíduo ofende o Islã, por exemplo, uma pastor
 desconhecido qualquer,  imagine o que aconteceria se um equivalente
 cristão do grão-mufti, digamos o papa, declarasse que todas as mesquitas
 da Itália devem ser destruídas, imaginem o frenesi da mídia ocidental.
 Imediatamente todos os veículos gritariam insistentemente  “intolerância”
 e “islamofobia”, exigiriam desculpas formais e apelariam para uma reação
dos políticos”.

O estudioso acredita que uma onda de perseguição sem precedentes
está prestes a ser iniciada na região, que ainda testemunha Israel e
 Irã viverem ameaçando  constantemente fazerem ataques.
 O resultado disso pode ser um conflito de
 proporções globais.  

***
Traduzido e adaptado de Arabian Business e WND, via Gospel Prime

Pulpito Cristão

24 de fevereiro de 2015

"Marco Feliciano chamou Thammy de anta e ele quase foi pra cima", revela Val Marchiori


O pastor e deputado participou da gravação do quadro Elas Querem Saber, do Programa Raul Gil





O deputado federal e pastor Marco Feliciano participou da gravação do quadro Elas Querem Saber, do Programa Raul Gil, nesta segunda-feira, 23, no SBT.


Sabatinado por Thammy Miranda, Val Marchiori, Penélope e Lydia Sayeg, o deputado causou polêmica ao chamar a filha homossexual de Gretchen de "anta". Segundo Val, a gravação precisou ser interrompida, uma vez que Thammy queria "partir pra cima" do convidado -- e ela acabou deixando o estúdio.

"Thammy foi o protagonista da gravação de ontem com o Feliciano. Teve discussão, xingamento, microfone cortado e muita polêmica! Mas também, com Feliciano de um lado, Thammy do outro, e Penélope e eu, só colocando mais lenha na fogueira, só podia dar nisso! A Lydia Sayeg ficava espantada e o Seu Raul tentava só amenizar. Mas no fundo, ele gosta de tudo isso! Hello. Que apresentador não ia gostar? Se teve discussão, foi pelas ideias, nada de baixaria! Mas posso dizer que foi quente, com aquele foguinho que fica no telão atrás do convidado durante o tempo todo da gravação", explicou Val em seu blog oficial.

"A parte mais quente foi quando entrou no tema da homossexualidade, claro! Feliciano acredita na cura gay, é contra o casamento homossexual, e tudo mais. E Thammy, claro, é contra essas ideias! Assim como eu e a Penélope. Hello! Como em 2015, a gente tenha que discutir coisas como essas. Como tentar impedir a felicidade do próximo, que não faz nada de mal aos outros. Se quer ficar junto com outro homem, por que não? Se a Thammy quer ficar com outra mulher, porque não? Não dá para entender a cabeça e o preconceito dessas pessoas. Mas ele era nosso convidado e tínhamos que respeitá-lo! Só que o Thammy não tinha paciência para as coisas que ele falava. O Feliciano começava a falar de gay, ele ficava inconformado, e já falava em cima do deputado. O clima foi ficando tenso, até que o deputado chamou o Thammy de anta e ele quase foi pra cima! O Raulzinho, nosso diretor, teve que cortar o microfone dele, e tentar acalmar os ânimos. Mas Thammy não quis saber, disse que se o Feliciano não deixava fazer as perguntas que queria, preferia sair do palco. E saiu [Thammy]! Como diria o personagem da novela: 'Curuzes'", contou Marchiori sobre o momento mais tenso da gravação no SBT.


A socialite ainda elogiou a postura de Thammy com o deputado federal. "Gostei da firmeza do Thammy. Ficou tão quente o clima, que nem eu nem Penélope conseguíamos falar muito. Queria ter feita tantas outras perguntas, mas não deu! Mas deu para eu dar algumas alfinetadas, como de costume! Perguntei pra ele sobre o vídeo em que ele aparece dizendo para o fiel, que fazer doação sem a senha do cartão, de nada valia, que ele não ia conseguir ganhar um lugar no céu. Queria saber o que era isso, porque quando eu era pobrinha, ia todo domingo na Igreja e não tinha problema se não tinha dinheiro para fazer doação. Nunca soube que era obrigatório! Ele disse que era apenas uma brincadeira, que usaram aquele vídeo só para atacá-lo! Hello! No mínimo, foi uma brincadeira muito infeliz! Mas feliz, eles devem ficar quando o cartão passa! Outro momento tenso foi quando ele contou que sofria muito preconceito, ele e sua família, por ser de origem pobre, por ser pastor e tudo mais. O Thammy, na hora, começou a falar: 'Bem feito! Tem que sofrer mesmo! Aqui se faz, aqui se paga!'. Como diria Seu Raul...'Xiiii'.. Torta de climão!", disse.


A socialite contou que, durante a entrevista, o pastor disse que não se casou virgem, que é feliz ao lado da mulher e é vaidoso. Val aproveitou para tirar uma foto com o convidado ao final da gravação. "Ele estava tenso. Ele tremia e acho que estava sem acreditar em tudo que tinha acontecido", completou.


Já Marco Feliciano disse que a gravação "foi forte". "Gravei ontem o programa Raul Gil que vai ao ar dia 07/03. Participei do quadro ELAS QUEREM SABER e foi forte! Curtam, compartilhem e divulguem. Vamos mostrar que nosso povo dá audiência! Abraço a todos", escreveu o pastor em sua página no Facebook.




Ex-ministro Mantega é expulso do hospital Albert Einstein pela população: “Vai pro SUS!”

O desastre econômico do governo Dilma agora tem mais um vídeo ilustrativo. Ele mostra o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega sendo expulso do hospital Albert Einstein, em São Paulo, por cidadãos inconformados com o seu legado, aos gritos de “Safado!” e “Vai pro SUS!”. O episódio aconteceu na tarde de quinta-feira, por volta das 18h30, após uma mulher questionar na área da lanchonete: “O senhor é o ex-ministro da Dilma?” – e Mantega, que estava acompanhado da esposa, Eliane Berger Mantega, responder “Sou eu”. Assista.



 Não é a primeira vez que Mantega é expulso de um ambiente público de São Paulo pela população. No dia 20 de dezembro, por exemplo, o ex-ministro passou por situação semelhante em um dos badalados bares da cidade, o Astor, no bairro boêmio de Vila Madalena, quando cidadãos teriam gritado até “vai embora, seu ladrão”, “chefe de quadrilha” e “explica aquele dinheiro que vocês fizeram sumir”, em referência ao Petrolão.
A associação de sua imagem com o escândalo de corrupção a serviço de um projeto de poder não se explica apenas pelo período no ministério. Mantega é o presidente do Conselho de Administração da Petrobras desde abril de 2010, quando substituiu a então ministra Dilma Rousseff, e todos os contratos da estatal nos últimos quatro anos passaram pela sua mesa.
Ele também é membro do Conselho da BR Distribuidora, aquela por meio da qual o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) recebeu 3 milhões de reais em propina como resultado de uma operação, conforme depoimento do doleiro Alberto Youssef revelado nesta terça-feira pela Folha.
A Operação Lava Jato esqueceu Mantega. Mas os cidadãos de São Paulo, pelo visto, não esquecem o seu rosto.
MantegaDilma
Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

 MantegaDilma Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil

23 de fevereiro de 2015

Os 10 pastores que não respeito e não admiro



Maus líderes existem aos montes dentro das igrejas. O joio está espalhado dentro da igreja como ensinam as Escrituras (Mt 13.26). Isso não é novidade para ninguém. Apesar de designar aqui o termo “pastores” a essas pessoas que citarei abaixo, não tenho a intenção de diminuir aqueles que fazem jus a esse termo tão lindo mostrado nas Escrituras, e que realmente pastoreiam de coração as ovelhas do Senhor. Usei esse termo somente para facilitar a identificação dessas pessoas.

Os dez pastores que não respeito e não admiro são:



01 - O que faz do púlpito um palco de shows

A exposição da Palavra é esquecida e substituída pelo talento hollywoodiano desse pastor, que explora as mais diversas técnicas para cativar os seus expectadores, fazendo do show o protagonista do culto. Ele é a estrela e não Cristo e Sua palavra. Seu púlpito é lugar de entretenimento, de show, e não de pregação, de transmissão da voz de Deus.

02 - O que explora financeiramente as ovelhas

Esse pastor é muito ambicioso e tem planos de crescimento. Porém, para a realização dos seus planos, precisa de muito dinheiro. E esse dinheiro é retirado das ovelhas, através das mais diversas técnicas de extorsão (legais). Ele não liga para o que a Bíblia ensina e inventa formas de arrecadação para realizar seus sonhos megalomaníacos. As ovelhas são iludidas, exploradas e sugadas até a última gota que podem dar.

03 - O que insiste em querer fazer a agenda de Deus

Um pastor que quer determinar lugar, dia e hora para Deus agir não merece meu respeito. Segunda: Deus age na família; terça: nas finanças; quarta: Deus dá o Espírito Santo; quinta: Deus faz conversões e sexta: Deus liberta as pessoas de demônios. Deus agora está preso em uma agenda criada pelo homem?

04 - O que ilude as pessoas com amuletos, objetos ungidos e unções que não vem de Deus

Esse pastor escraviza pessoas em crendices e superstições que não são encontradas e ordenadas na Bíblia. Desvia a fé que deveria ser unicamente no Deus soberano para objetos e unções (falsas) e extravagantes. Trabalha com a ilusão, com a ambição, com a falta de conhecimento de muitas das ovelhas que lhe ouvem.

05 - O que “profetiza” o que Deus não mandou profetizar

Usa sua influência sobre as pessoas para “profetizar” e “revelar”. Porém, não usa a Bíblia, que é a revelação e é onde se encontram as profecias de Deus para a vida de seus servos.

06 - O que faz com que seus fiéis o adorem

Ele é visto como um semideus pelos seus fiéis. O pior de tudo é que não faz nada para mudar essa situação, pois adora ser paparicado, adora status, adora demonstrar seu grande “poder” e ser ovacionado pela multidão. Seu prazer é ver multidões afluindo em sua direção com desejo de glorificá-lo.

07 - O que usa o dinheiro dos dízimos e ofertas para seu próprio enriquecimento

Esse pastor-empresário é formado e pós-graduado em enriquecimento usando a igreja. Tem fortuna e bens luxuosos, tudo adquirido com a ajuda das ofertas da igreja que, segundo diz ele, é usado para a obra de Deus. Ele engana multidões que bancam sua vida de ostentação.

08 - O que prega a teologia da prosperidade

Um pastor que diz que pobreza é maldição, que o crente verdadeiro será reconhecido pela sua prosperidade material, e outras abobrinhas sem embasamento bíblico, não merece admiração. Se a teologia da prosperidade é um câncer, esse pastor é um espalhador de doenças no meio do povo.

09 - O que usa versículos isolados da Bíblia para fundamentar doutrinas destruidoras

Esse pastor adora inventar doutrinas usando versos bíblicos isolados, cuja interpretação isolada, sem considerar contextos e outras boas regras de interpretação, favoreça seus pensamentos e desejos.

10 - O que [acha] que determina a ação de Deus

É uma piada dizer que um homem determina algo ao Todo-Poderoso, mas essa ousadia acontece. Palavras ousadas saem da boca desse pastor determinando, ordenando, exigindo que Deus faça determinadas coisas que, segundo ele, Deus tem de fazer. Coitado, não tem nem noção da besteira que faz! E o pior: ensina as pessoas a agirem também assim!

Esses são os pastores que não respeito e não admiro.

E você, tem algum pastor como os citados que não respeita e não admira?




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...